quarta-feira, 28 de fevereiro de 2007

Filme vencedor do Oscar chega às locadoras nesta quarta-feira

Protagonizado pelos atores Jack Nicholson e Matt Damon (foto), o filme "Os infiltrados" deve chegar nesta quarta-feira (28) às principais locadoras de DVD do Brasil. O filme levou os prêmios de melhor filme, diretor (Martin Scorsese), roteiro adaptado e montagem.
Outros dois premiados já podem ser encontrados para locação em DVD: "Piratas do Caribe: o baú da morte" (melhores efeitos especiais) e "Uma verdade inconveniente" (melhor documentário de longa metrangem e melhor canção, "I Need to Wake up").
Estão com data de lançamento marcada: "Happy Feet - O pingüim" (melhor longa-metragem de animação), em 22 de março; "Pequena miss Sunshine" (roteiro original e ator coadjuvante para Alan Arkin), dia 18 de abril; "O labirinto do Fauno" (fotografia, direção de arte e maquiagem), 19 de abril; e "Cartas de Iwo Jima" (edição de som), 21 de junho.

terça-feira, 27 de fevereiro de 2007

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2007

Do blog Nec Plus Ultra

JÁ VAI TARDE
"O Pará só entra nas manchetes nacionais pelo prisma do inusitado, do folclórico, ou pela denúncia de alguma treta.
Um grande jornalista do Estadão está finalizando um livro em que conta a vida do famigerado Sebastião Rodrigues de Moura, o Curió, prefeito reeleito do município que leva seu nome. Todo mundo manja a figura, não é preciso entrar em muitos detalhes.

A penúltima dele até que é relativamente light, pelo que ele já aprontou: foi denunciado pela Procuradoria Geral da União por desvio de verbas do Fundef e deve se dar mal. Espera-se..."

Definida programação da Semana da Mulher

A Secretaria Municipal da Mulher definiu a programação alusiva à tradicional Semana da Mulher, que este ano ocorre no período de 8 a 11 de março próximo.
Dia 08/03
10h00 – Inauguração do Espaço Mulher Cidadã (Rua Sol Poente nº 344)
17h00 – XVII Marcha das Mulheres de Parauapebas, com concentração no ginásio poliesportivo do bairro Beira Rio e chegada na Praça de Eventos
20h00 – Abertura do Encontro, na Praça de Eventos
22h00 – Show musical
Dia 09/03
08h00 – Campeonato esportivo, no ginásio poliesportivo
19h30 – Apresentação das equipes participantes da gincana, na Praça de Eventos
22h00 – Show musical
Dia 10/03
08h00 – Continuação do campeonato esportivo, no ginásio
10h00 – Doação de sangue
19h30 – Continuação da apresentação das equipes
22h00 – Show gospel, com Grupo Ellas, na Praça de Eventos
Dia 11/03
08h00 – Corrida rústica, com concentração na Praça de Eventos e chegada no ginásio poliesportivo
19h30 – Reapresentação das equipes, Praça de Eventos
21h30 – Premiação das Equipes
23h00 - Show com a banda Limão com Mel

Cinema

Um grupo de pessoas ligadas à arte, tendo à frente Ivan Oliveira, se reúne nesta terça-feira (27) no Centro Universitário de Parauapebas, às 19 horas, para discutir a implantação da Labirinto Cinema Clube, entidade que visa lançar brevemente a I Mostra de Cinema em Parauapebas.

domingo, 25 de fevereiro de 2007

sábado, 24 de fevereiro de 2007

Para refletir

"Estamos numa encruzilhada da história humana. Ou se criarão relações multipolares de poder, eqüitativas e inclusivas, com pesados investimentos na qualidade total da vida para que todos possam comer, morar com o mínimo de dignidade e apropriar-se de cultura com a qual possam se comunicar com seus semelhantes, preservando a integridade e beleza da natureza, ou iremos ao encontro do pior, quem sabe ao mesmo destino dos dinossauros". (Leonardo Boff)

Projeto sugere transformação de babaçual em reserva

O deputado federal Domingos Dutra (PT-MA) vai reapresentar à Câmara projeto de lei para transformar em reserva extrativista as áreas cobertas por babaçual e garantir às mulheres quebradeiras de coco o acesso aos locais de extração. O anúncio foi feito esta semana durante discurso realizado no plenário da Casa.
"O Brasil possui hoje 10 milhões de hectares cobertos por babaçuais espalhados nos estados do Maranhão, Piauí, Pará, Tocantins e Goiás. Quatrocentas mil mulheres que vivem da extração do babaçu são batalhadoras e lideranças importantes que contribuem para a economia do país a partir dessa atividade importante", afirmou Domingos Dutra.
O parlamentar também informou que vai levar a Brasília cerca de 300 mulheres de cinco estados onde é feito o extrativismo do babaçu. Elas devem participar de uma audiência pública conjunta das comissões de Agricultura e Meio Ambiente a ser requerida.
O objetivo do deputado é permitir que essas mulheres possam falar "de sua importante atividade econômica e como trabalham de forma árdua".

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2007

Eleitores devem regularizar título a partir de segunda-feira

Eleitores em situação irregular que deixaram de votar e não justificaram a ausência em três eleições seguidas devem comparecer aos cartórios eleitorais a partir de segunda-feira (26) para evitar o cancelamento do documento.
Segundo o Tribunal Superior Eleitoral, 1,8 milhão de eleitores estão em situação irregular em todo o país. O prazo final para reguarizar o título é 26 de abril.
Sem a regularização, não se pode tirar documentos de identidade ou passaporte, renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou inscrever-se em concurso público.

Camisa de Ronaldo é leiloada por R$ 48 mil

A camisa utilizada por Ronaldo em sua estréia no Milan foi leiloada na noite desta sexta-feira (23). O lance vencedor, que não teve o nome do autor divulgado, foi de 17.505 euros (cerca de R$ 48 mil), valor recorde no clube rubro-negro.
O leilão foi organizado pelo Milan em colaboração com a Rádio Itália, em favor da Fundação Milan. O vencedor também terá direito a participar de um programa, além de poder escolher dez CDs musicais entre os artistas que mais tocam na rádio italiana.
A disputa contou com lances de mais 50 mil torcedores de todo o mundo, de países como Austrália, México, Brasil, Canadá, Alemanha, Trinidad e Tobago, Estados Unidos, França, além da Itália.
O valor arrecadado será revertido à Fundação Milan, em apoio ao projeto da construção do setor de Neonatologia e Terapia Intensiva do Holy Family Hospital, em Nazareth, Milão.

Seminário vai discutir o Legislativo e suas assessorias

A Câmara dos Deputados e o Senado Federal, em parceria com o Centro Universitário do DF (UniDF) realizam, no período de 27 a 30 de março, em Brasília, o II Seminário Internacional de Assessoramento Institucional no Poder Legislativo.
O objetivo do seminário é reunir servidores públicos federais, estaduais ou municipais que atuam na área de consultoria legislativa de diversos órgãos, estudantes de Ciências Políticas e Ciências Sociais, além de assessores de outros países, para troca de experiências sobre o trabalho de suporte às diversas esferas do Legislativo.
O consultor legislativo tem como principal função apoiar os congressistas com informações técnicas de todo o processo legislativo, desde a elaboração e análise do orçamento e de projetos de lei até o suporte em comissões.
O evento será aberto no dia 27, às 19 horas, no auditório Nereu Ramos da Câmara e o encerramento no dia 30 acontecerá no auditório Petrônio Portela, no Senado.

Fila na igreja...


quarta-feira, 21 de fevereiro de 2007

Rei Momo devolve ‘chave da cidade’

Rei Momo, Pedro de Alcântara e João Fontana
Depois de ter recebido na abertura oficial do carnaval, sexta-feira (16), das mãos do prefeito Darci Lermen a “chave da cidade” para “administrar” o período de folgança, o “Rei Momo” devolveu na noite desta terça-feira (20) a chave para o chefe de gabinete João Eduardo Fontana, representante do gestor municipal.
Ao devolver a chave simbólica, a “majestade” declarou que fez jus à confiança dada a ela, orientando que os foliões brincassem o carnaval com bastante humor, responsabilidade e paz.
Por sua vez, o chefe de gabinete enfatizou que, como nos dois últimos anos, a prefeitura ofereceu toda estrutura na Praça de Eventos para que a população parauapebense pudesse brincar o carnaval com toda segurança, levando inclusive os filhos. “E foi o que vimos: famílias inteiras aqui na praça brincando o carnaval com traquilidade”, destacou João Fontana.

Brasil ganha primeiro portal profissional de blogs

Estréia nesta quinta-feira (22) o InterNey Blogs (www.internet.net/blogs), portal de weblogs brasileiros hospedado no InterNey.Net. O InterNey Blogs (IB) abrigará, em sua estréia, 23 blogs de autores de diferentes regiões do Brasil. Trata-se do primeiro portal brasileiro de blogs profissional, que oferecerá aos seus autores a possibilidade de remuneração.
A iniciativa do InterNey Blogs é do empresário e analista de sistemas Edney Souza, que desenvolveu para o InterNey.Net um inovador sistema de otimização para mecanismos de buscas: “Minha primeira preocupação com o InterNey Blogs foi permitir que todos tivessem liberdade para fazer seu blog da maneira que bem entendessem. Escrever sobre o que quiser, quando quiser, como quiser, no layout que quiser”, explica Edney, acrescentando que a segunda foi organizar esse material coletivo de forma que ele pudesse ser divulgado e monetizado, agregando valor e audiência para todos.
Segundo Edney, o IB deverá repetir os conceitos que deram certo em seu próprio blog, o InterNey. “Já conheço os anunciantes que pagam bem, que tipo de anúncio as pessoas mais clicam, as melhores posições para se colocar esses anúncios, as palavras e assuntos que geram audiência e cliques”, afirma.
O sistema de anúncios criado pelo empresário analisa o texto da página e identifica palavras com potencial comercial. Com base nessas palavras, ele gera anúncios automaticamente. “A idéia é converter audiência em remuneração. O lucro do portal será repartido em proporção à audiência que cada blog gerar”, garante.
Para formar o time inicial de blogueiros, Edney Souza convidou o jornalista, publicitário e blogueiro Alexandre Inagaki, criador e editor do conhecido blog Pensar Enlouquece, Pense Nisso (www.pensarenlouquece.com), finalista do Prêmio iBest (www.premioibest.com.br) por três anos consecutivos e eleito um dos três melhores weblogs em português pelo prêmio internacional The BOBs (www.thebobs.com) em 2006.
“Para a seleção dos participantes, reuni alguns dos blogueiros mais conhecidos do país e jornalistas de vários veículos e lugares do Brasil, a fim de dar ao portal a credibilidade que ainda não é devidamente creditada à ferramenta blog. O resultado é uma seleção bem plural. Tem gente de São Paulo, Rio de Janeiro, Pará, Distrito Federal, Minas Gerais, Goiás, Paraná”.
Para Inagaki, o “jornalismo de blog” ganha em relação ao “jornalismo de web” praticado na maioria dos portais porque tem mais “agilidade, linguagem mais informal, interação maior com os leitores. E, principalmente, a liberdade que blogueiros possuem de emitir suas próprias opiniões, fugindo ao caráter impessoal que os textos de portais têm”.
“Os ‘blogs’ de portais não conversam efetivamente com outros blogs, uma vez que só ‘linkam’ ou ‘trackbackam’ notícias do portal no qual estão hospedados. Não interagem efetivamente com a blogosfera, assemelham-se mais a colunas tradicionais emulados de blogs”, diz o blogueiro, acrescentando que no InterNey Blogs os autores terão total liberdade de criação – do conteúdo, à forma até a periodicidade.

Beija-Flor é a campeã do carnaval carioca

Escola levantou o público na Marquês de Sapucaí

A escola de samba Beija-Flor de Nilópolis é a grande campeã do carnaval 2007 no Rio de Janeiro, com 399,3 pontos. A segunda colocada, Acadêmicos do Grande Rio, obteve 397,9 pontos, e a Mangueira ficou em terceiro. Este é o nono título da Beija-Flor, que sagrou-se campeã com o enredo "Áfricas: do berço real à corte brasiliana", sobre as dinastias guerreiras africanas.
Nascida em 1948, a Beija-Flor foi a última escola a desfilar, na manhã de terça-feira (20). Saiu da avenida às 6h35, mas manteve alto nível de energia na Marquês de Sapucaí, com seu contagiante samba-enredo.
O enredo da escola exaltou os traços africanos do Brasil. Os aspectos naturais do continente, seus animais e sua vegetação, foram retratados no primeiro setor da escola. A África "baiana" também teve seu espaço, na homenagem aos terreiros de candomblé.
No fim do desfile, a Beija-Flor fez uma referência ao Rio de Janeiro, principalmente aos bairros da Gamboa e Saúde, que já receberam a denominação de "Pequena África".
O gigantesco beija-flor de 10 metros de comprimento sobre o carro abre-alas anunciou um desfile cheio de fantasias luxuosas, com muitas plumas, e carros com detalhes rebuscados. A bateria veio fantasiada em alusão ao soberano do reino africano de Daomé. Fato raro na avenida neste ano, a rainha era da própria comunidade: Raíssa de Oliveira, de 16 anos, é da escola há cinco anos.
As escolas Império Serrano e Estácio de Sá ficaram em 12º e 13º lugar no carnaval do Rio de Janeiro e foram rebaixadas do grupo especial para o grupo de acesso A. As escolas fizeram respectivamente 389,60 e 386,50 pontos.
Resultado geral
Apuração encerrada às 17h10 (HBV)
1º - Beija-Flor
2º - Grande Rio
3º - Mangueira
4º - Viradouro
5º - Unidos da Tijuca
6º - Vila Isabel
7º - Salgueiro
8º - Portela
9º - Imperatriz Leopoldinense
10º - Porto da Pedra
11º - Mocidade Independente
12º - Império Serrano
13º - Estácio

Escola Mocidade do Primavera e bloco da Latinha vencem carnaval de rua

Sindima Pinto, da Mocidade Independente

Elvina Santis, do bloco da Latinha, emocionada

Comissão de frente da escola vencedora

A escola de samba Mocidade Independente do Primavera e o bloco da Latinha são os grandes vencedores do carnaval de rua em Parauapebas. A disputa entre blocos carnavalescos e escolas de samba foi ferrenha, como também a expectativa na espera do resultado. Como de praxe, os perdedores protestaram quanto aos resultados.
Apenas duas escolas concorreram ao título de campeã do carnaval deste ano, a Mocidade Independente do Primavera, que saiu vitoriosa com 84,5 pontos recebidos do corpo de jurados, e Acadêmicos do Sol Nascente, que conseguiu o vice-campeonato alcançado 81,5 pontos.
Dos 15 blocos carnavalescos que concorreram ao título, dois deles, Samurai e Agito Pebas, foram desclassificados. O bloco da Latinha foi campeão com 48,3 pontos, ficando o segundo lugar com o GLS (45,7 pontos) e a terceira posição com o bloco Bixo Papão (44,2 pontos).
Depois de anunciado o resultado, integrantes de blocos e escolas de samba vitoriosos comemoraram a vitória com muito samba no pé, enquanto que os perdedores deixaram a praça insatisfeitos e reclamando do resultado.
Indignado, o carnavalesco Edmilson Santos, da escola de samba Acadêmicos do Sol Nascente, chegou a dizer que os membros do corpo de jurados estavam combinados com a coordenação do carnaval para desclassificar a agremiação carnavalesca que ele dirige.
Ouvido pela reportagem, o coordenador Pedro de Alcântara Câmara rebateu a acusação de Edmilson, garantindo que o resultado foi justo e que a coordenação do carnaval não teve nenhuma interferência junto aos jurados, os quais haviam sido escolhidos com anuência dos diretores das escolas de samba e dos blocos carnavalescos.

terça-feira, 20 de fevereiro de 2007

CNBB lança nesta quarta-feira Campanha da Fraternidade

Com o lema “Amazônia e fraternidade – vida e missão neste chão”, a Campanha da Fraternidade da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) deste ano tem o objetivo de sensibilizar as pessoas para a preservação e o uso sustentável das florestas, além de incentivar o respeito pelas populações que moram na região.
A escolha deve-se ao fato de um estudo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) ter apontado o Pará como o estado com maior índice de desmatamento entre os que compõem a Amazônia Legal.
O lançamento da campanha está previsto para o início da tarde de amanhã (21), em Belém, com leitura de mensagem do papa Bento XVI, e as presenças do secretário-geral da CNBB, dom Odilo Pedro Scherer, e do arcebispo de Belém, dom Orani João Tempesta. À noite, será celebrada a missa da quarta-Feira de Cinzas no Santuário Rainha da Amazônia.
A Campanha da Fraternidade vai ser realizada pela 43ª vez neste ano. Segundo a programação que consta no site da CNBB, trata-se de uma atividade ampla de evangelização desenvolvida pela CNBB durante um período determinado (a quaresma).
O objetivo é promover a fraternidade entre cristãos e pessoas de boa vontade em compromissos concretos no processo de transformação da sociedade a partir de um problema específico cuja solução exige a participação de todos. (Agência Brasil)

Mocidade Alegre é campeã do carnaval de SP

A escola de samba Mocidade Alegre foi a vencedora do Carnaval 2007 em São Paulo, com 298,50 pontos. Em segundo lugar ficou a Unidos de Vila Maria (297,75) e em terceiro a Vai-Vai (297,50).
Com uma diferença de apenas 0,75 pontos em relação à segunda colocada, a Mocidade Alegre desfilou com o samba-enredo "Posso ser inocente, debochado e irreverente... Afinal, sou o riso dessa gente!".
As escolas rebaixadas foram Unidos do Peruche e Imperador do Ipiranga, que ficaram em 12º e 13º lugares, respectivamente. No carnaval do ano que vem elas desfilarão no Grupo de Acesso.
A escola Mocidade Alegre foi fundada por três irmãos de Campos (RJ), em 1967. O sugestivo nome da escola foi tirado de um bloco que costumava desfilar no centro de São Paulo, com homens vestidos de mulheres. Foi a primeira escola paulistana a utilizar destaques sobre carros alegóricos e a mostrar alas coreografadas. A escola, que não ganhava um campeonato desde 1980, foi campeã em 2004, com o enredo "Do além-mar à Terra da Garoa, salve esta gente boa".
Resultado final
Apuração encerrada às 11h24 (HBV)
1 - Mocidade Alegre
2 - Unidos de Vila Maria
3 - Vai-Vai
4 - Império de Casa Verde
5 - Águia de Ouro
6 - Rosas de Ouro
7 - Nenê de Vila Matilde
8 - Tom Maior
9 - Acadêmicos do Tucuruvi
10 - X-9 Paulistana
11 - Pérola Negra
12 - Unidos do Peruche
13 - Imperador do Ipiranga

Reflexão bahá’í sobre generosidade

“Sê generoso na prosperidade e grato no infortúnio.
Sê digno da confiança de teu próximo e dirige-lhe um olhar alegre e amável.
Sê um tesouro para o pobre, um conselheiro para o rico; responde ao apelo do necessitado e preserva sagrada a tua promessa.
Sê imparcial em teu juízo e cauteloso no que dizes. A ninguém trates com injustiça e mostra toda humildade a todos os homens.
Sê como uma lâmpada para aqueles que andam nas trevas, sê causa de júbilo para o entristecido, um mar para o sequioso, um refúgio para o aflito, um apoio e defensor da vítima da opressão.
Que a integridade e retidão distingam todos os teus atos.
Sê um lar para o estranho, um bálsamo para quem sofre, uma torre de força para o fugitivo. Para o cego, deves tu ser olhos, e para os pés dos errantes, uma luz que guie.

Sê um adorno para o semblante da verdade, uma coroa para a fronte da fidelidade, um pilar do templo da retidão, um alento de vida para o corpo da humanidade, uma insígnia das hostes da justiça, um luminar sobre o horizonte da virtude, um orvalho para o solo do coração humano, uma arca no oceano do conhecimento, um sol no céu da bondade, uma jóia no diadema da sabedoria, uma luz radiante no firmamento de tua geração, um fruto na árvore da humildade”. (Seleção dos Escritos de Baha'u'llah)

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2007

Horário de verão termina com 5% de economia de energia

O horário de verão termina a zero hora do próximo domingo, dia 25, obrigando os moradores de 11 estados das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste a atrasarem seus relógios em uma hora.
Atualmente em sua 36a edição, o horário de verão começou no dia 5 de novembro. O início estava previsto para segunda quinzena de outubro, mas foi adiado por causa das eleições, porque a mudança da hora poderia provocar complicações no sistema de informática das urnas eletrônicas usadas na votação do segundo turno, que ocorreu no dia 29 de outubro.
O Ministério de Minas e Energia estimou uma redução de 4% a 5% na demanda no horário de pico, correspondente a 2 mil megawatts, capaz de abastecer cerca de 2 milhões de casas.
O horário especial tem como principal objetivo o melhor aproveitamento da luz natural que é mais intensa ao entardecer em algumas regiões do Brasil durante o verão, diminuindo o consumo de energia.
Além do Distrito Federal, a medida abrange os estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. (Agência Brasil)

Flashes do carnaval em Parauapebas












































domingo, 18 de fevereiro de 2007

Blocos atraem multidão de foliões

Foliões lotaram a Praça de Eventos no sábado

A apresentação de cinco blocos carnavalescos na noite deste sábado (17) atraiu milhares de foliões na Praça de Eventos.
A expectativa para a noite deste domingo (18) é de um público ainda maior, quando se apresentam duas escolas de samba na avenida, cada uma com algo em torno de 400 componentes, carros alegóricos, alas, destaques, mestres-salas e porta-bandeiras e toda estrutura.

Cantora de banda morre ao cair de trio elétrico em Barcarena

Capa do mais recente CD da banda

A vocalista da banda Doce Desejo, Cinthia de Cássia Silva do Rosário, 28 anos, morreu ao cair de um trio elétrico durante show em Vila dos Cabanos, Barcarena, a 35 km de Belém, por volta das 23 horas deste sábado (17).
A cantora foi levada às pressas para Belém e morreu na manhã deste domingo (18) no Hospital Metropolitano. O outro vocalista da banda, marido de Cinthia, também caiu, mas teve ferimentos leves.
O corpo de Cinthia foi levado para o Instituto Médico-Legal (IML) e velado na tarde deste domingo (18), em uma capela no bairro da Pedreira. O enterro da cantora e também compositora ocorre nesta segunda-feira (19), às 9 horas, no cemitério Parque das Palmeiras, em Ananindeua.
A família da vítima informou que vai entrar na Justiça contra a organização do carnaval de Barcarena. Para Fabrício do Rosário, irmão da vítima, a falta de estrutura foi um dos elementos responsáveis para que o acidente ocorresse. "O local por onde passa o trio deveria ter mais estrutura. Não poderia ficar dependendo de que alguém levantasse os fios de eletricidade e telefone para o carro passar. Estamos conversando com os advogados ainda para saber quem e como a gente deve responsabilizar. Ficar impune não dá", afirmou.
Isabela Cavalcante, prima de Cinthia, estava revoltada. "Organizar um carnaval não é apenas vender abadá e chamar banda. Tem que ter estrutura, segurança. Como que um fio prende no trio e derruba a banda? Isso é um absurdo!", protestou.
Na noite deste domingo (18), a programação de carnaval em Barcarena continua com o trio elétrico “Pirata”. Na Vila dos Cabanos, onde ocorreu o acidente, shows acontecem em palco montado na praça Matriz.

sábado, 17 de fevereiro de 2007

Municípios com base mineral recebem maiores quotas do ICMS no Pará

A divulgação feita nesta sexta-feira (16) pelo governo do Pará, do repasse na quota-parte do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) aos municípios, reafirma uma tendência que vem se consolidando ao longo dos últimos anos: a maior participação nesse bolo dos municípios onde ocorrem atividades de base mineral. O atual repasse refere-se ao período de 1º a 11 de fevereiro, no valor total de R$ 17.518.360,33.
Os municípios com base mineral perdem em arrecadação apenas para a capital, Belém, que recebeu nesse período R$ 3,5 milhões. Em segundo lugar aparece Parauapebas, base da operação com minério de ferro da Companhia Vale do Rio Doce em Carajás, com uma arrecadação de R$ 1,6 milhão.
No terceiro lugar em arrecadação de ICMS está Barcarena, onde estão, entre outras, as unidades de produção de alumina (Alunorte) e alumínio (Albras) ligadas à Vale, com R$ 1,082 milhão. No quarto lugar, com R$ 956 mil, está Marabá, pólo paraense de produção de ferro-gusa. O quinto lugar é ocupado por Tucuruí, com R$ 837 mil, por causa da hidrelétrica.
O segundo município em população do Estado, Ananindeua, aparece somente em sexto lugar, com uma arrecadação de R$ 746 mil. Logo depois está outro município mineral, Oriximiná, com R$ 525 mil, graças à extração de bauxita pela Mineração Rio do Norte. Santarém, que já foi o segundo município paraense em população e em importância econômica, hoje é apenas o oitavo em arrecadação de ICMS, com R$ 439 mil.
Outro município com tradição, Castanhal, recebeu apenas R$ 261 mil. Em situação pior estão outros dois municípios com importância histórica no Estado: Capanema teve direito a R$ 92 mil e Bragança a R$ 71 mil, ambos suplantados por um pequeno e recente município, Breu Branco, que teve direito a R$ 115 mil por abrigar a unidade de produção de silício metálico da Camargo Correa Metais.
Outro município criado há pouco tempo, Canaã dos Carajás, tem direito a R$ 268 mil pela operação com cobre da Vale no Sossego. A menor parcela do bolo coube a São João da Ponta, com apenas R$ 19,2 mil.

Máscara


Comissão do Senado aprova projeto que inibe trabalho escravo

A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado aprovou esta semana por unanimidade parecer favorável do senador Flávio Arns (PT-PR) ao projeto de lei que ajuda no combate ao trabalho escravo.
De autoria da então senadora Ana Júlia Carepa (PT), atual governadora do Pará, a proposição proíbe a concessão de empréstimo e a participação em processos de licitação a pessoas físicas ou jurídicas condenadas em última instância administrativa por haver submetido empregado a condição degradante de trabalho ou grave restrição à liberdade individual.
As restrições fixadas pelo projeto serão impostas por um período de dois anos, a partir da data da condenação administrativa, e, no caso de reincidência, por cinco anos.
A proposição também prevê multa ao empregador que submeter alguém a trabalho escravo. O valor fixado no texto, que deverá ser corrigido anualmente, é de R$ 3 mil por cada trabalhador submetido a condição degradante.
Na avaliação do senador Flávio Arns, a proposta pretende evitar que o progresso do país se faça às custas dos direitos humanos e do meio ambiente, "contribuindo para um modelo de desenvolvimento econômico que se ponha ao lado da distribuição de renda e da inclusão social".
O projeto, que já teve parecer aprovado pela Comissão de Assuntos Sociais, agora será analisado, em decisão terminativa, pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania.

Situação de Serra Pelada começa a ser discutida na Casa Civil

O chefe da Casa Civil da Governadoria do Estado, Charles Alcântara, recebeu, na manhã de quinta-feira (15), lideranças do garimpo de Serra Pelada com o objetivo de destravar a pauta de negociações iniciadas com o governo anterior.
Os garimpeiros - representados pelos líderes sindicais Fernando Marculino Guimarães e Etevaldo Arantes - elogiaram a postura do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do Ministério das Minas e Energia, por conta do tratamento atencioso que vêm recebendo do governo federal.
De acordo com Charles Alcântara, a tendência é que as políticas passem por um amplo processo de agilização por haver uma convergência de interesses entre os governos do estado e federal. Alcântara destacou que o governo do Estado tem um compromisso com os garimpeiros e que eles não serão esquecidos, nem menosprezados.
O sindicalista Fernando Marculino, presidente da Cooperativa Mista Agromineral Rio Sereno (Comanse), informou que houve uma mudança de tratamento com os garimpeiros a partir da chegada de Lula à presidência, citando acontecimentos como a realização de audiências públicas e seminários com a finalidade de fortalecer e organizar a categoria.
O diretor de Meio Ambiente da Sectam, Manoel Imbiriba, que também participou da reunião com os garimpeiros, garantiu que os técnicos da secretaria estarão em Serra Pelada até o final deste mês. Imbiriba esclareceu que, por conta do feriado do carnaval, os trabalhos de vistoria técnica e de levantamento geoquímico ambiental não serão feitos na próxima semana.
Após esta etapa, serão avaliados os planos ambientais dos garimpeiros organizados em cooperativas, principalmente aqueles que estão sujeitos aos licenciamentos ambientais.
O sindicalista Etevaldo Arantes, presidente da Cooperativa de Serra Pelada (Cooperserra), sugeriu que o governo do Estado adotasse o ritmo do governo federal, que tem sido rápido e objetivo, levando-se em conta os cuidados necessários com o meio ambiente.
Na avaliação de Charles Alcântara, é provável que as negociações com os garimpeiros se desenvolvam no sentido de alargá-las. "Estamos iniciando um trabalho voltado para atender às demandas de nossa sociedade. Os garimpeiros receberão tratamento digno do governo do Estado. Vamos estreitar essas relações e, por isso mesmo, a Sectam já estará enviando técnicos até o final do mês a Serra Pelada com a finalidade de agilizar o que já vinha sendo feito em ritmo lento, acelerar este ritmo e iniciar novas ações, cujo resultado final seja o trabalho no garimpo feito com responsabilidade", enfatizou Charles Alcântara.

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2007

Cirurgia com êxito na perna da governadora

A operação na perna direita da governadora Ana Júlia Carepa, na quarta-feira (14), foi realizada com êxito. Assim definiu a intervenção cirúrgica a que foi submetida a governadora. Ela deverá receber alta hospitalar neste sábado (17), mas precisará permanecer em repouso por 15 dias.
A reabilitação da governadora terá como suporte um CPM, aparelho para simular e auxiliar na recuperação dos movimentos da perna. A equipe médica que falou à imprensa nesta quinta-feira (14) avaliou que em cerca de dois meses a governadora terá recuperado os movimentos da perna submetida à intervenção cirúrgica. Só então, poderá se locomover sem o auxílio de muletas.
A operação possibilitou o enxerto de osso na tíbia da perna, quebrada numa queda sofrida durante um comício em Canaã dos Carajás, no dia 4 de setembro de 2006, durante sua campanha ao governo do Estado.

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2007

Deputada parauapebense integra Comissão de Minas e Energia

A deputada federal Bel Mesquita (PMDB-PA) foi escolhida nesta quarta-feira (14) para integrar a Comissão de Minas e Energia na Câmara dos Deputados, em Brasília. A indicação veio do líder do PMDB, deputado Henrique Alves, que viu na parlamentar um perfil adequado para a atuação nessa comissão.
Bel Mesquita, que já foi prefeita de Parauapebas por dois mandatos, conhece bem o setor minerador. “Parauapebas é uma cidade que cresceu e se desenvolveu com a exploração de minérios. Trabalhei por vários anos com garimpeiros, mineradores e empresas desse setor”, justifica a deputada.
A Comissão de Minas e Energia, que atua nas áreas de recursos energéticos e mineração, é uma das principais da Câmara do Deputados. Agora, com a implementação do Programa de Aceleração do Crescimento (Pac) ela terá um papel importante, já que o programa pretende dinamizar o crescimento da economia brasileira. Mais da metade dos investimentos previstos no Pac até 2010 será para novos projetos na área de energia.
“Acho importante fazer parte dessa comissão, porque o nosso estado é o maior interessado. Somos um dos maiores produtores de minérios do mundo. Não poderíamos ficar de fora da comissão que decide o que será feito com nossas riquezas”, disse a parlamentar, que também integra a Comissão da Amazônia e Desenvolvimento Regional.

Primeiro discurso de Ávila

Ao fazer o primeiro discurso no plenário como presidente da Câmara de Vereadores, Agnaldo Ávila prometeu apoio aos movimentos sociais de Parauapebas para resolver “os problemas da sociedade parauapebense”.
Mostrando-se preocupado com o índice de violência no município, o novo presidente da Câmara Municipal informou que estaria mantendo contato com o prefeito Darci Lermen, para que este entrasse em contato com a governadora Ana Júlia Carepa e marcasse audiência para uma comissão de vereadores ir a Belém e tratar sobre a violência que impera em Parauapebas.

Mensagem do prefeito na sessão solene da Câmara Municipal

Impossibilitado de marcar presença na sessão solene de abertura dos trabalhos legislativos da Câmara Municipal de Parauapebas, na manhã desta quinta-feira (15), por ter assumido compromisso em Belém no mesmo dia com a governadora Ana Júlia Carepa, o prefeito Darci José Lermen (PT) enviou mensagem à Mesa Diretora do Legislativo justificando sua ausência e falando das ações do governo municipal, a qual foi lida em plenário pelo líder do governo, vereador Euzébio Rodrigues (PT).
Na mensagem, o gestor municipal lembrou o Plano de Aceleração do Crescimento (Pac), citando as obras a serem desenvolvidas no Pará, com destaque para o asfaltamento da rodovia Transamazônica e a conclusão das eclusas de Tucuruí.
“Precisamos nos unir para garantir que toda riqueza produzida em nossa terra possa ajudar a minorar as diferenças sociais, único óbice capaz de frear nossa potencialidade virtuosa”, diz trecho da mensagem.
Mais adiante, Darci Lermen enumera várias obras desenvolvidas nestes dois anos de governo, como a construção e entrega de mais de 500 casas populares para famílias carentes, num investimento de R$ 18 milhões; reforma e ampliação do estádio municipal Rosenão, com moderno gramado, arquibancadas, alambrados, vestiários e iluminação, investindo cerca de R$ 1,5 milhão; ampliação do sistema de água tratada, aplicando mais de R$ 15 milhões; projeto “Minha Rua”, que está levando asfalto e “melhorando a qualidade de vida” de dezenas de logradouros da cidade, entre outras.
O prefeito encerra a mensagem reafirmando ao novo presidente da Câmara, vereador Agnaldo Ávila de Brito (PMDB), e aos demais parlamentares que “nossas eventuais diferenças são ínfimas se comparadas à grande causa que deve nos unir: o desenvolvimento de nossa Parauapebas”.

Definida ordem de desfile das escolas de samba e blocos carnavalescos

Destaques das escolas estão nos acabamentos

A coordenação do carnaval 2007, através do Departamento de Cultura, sorteou na última terça-feira (13) a ordem do desfile oficial dos 15 blocos carnavalescos e das duas escolas de samba que vão se apresentar em Parauapebas.
O período momesco tem início nesta sexta-feira (16) e encerra na terça-feira (20), na rua E, com palco instalado na Praça de Eventos, bairro Cidade Nova.
Os blocos vão desfilar nas noites de sexta-feira, sábado e segunda-feira, e as escolas de samba no domingo (18). Na sexta-feira (16), desfilam, pela ordem, os blocos Samuray, no horário das 21h30 às 22 horas; Arrastão Pai D’Égua, das 22 às 22h30; Caldeirão, das 22h30 às 23 horas; Piu-Piu, no período das 23 às 23h30; e Agito Pebas, no horário das 23h30 a 0 hora.
Os blocos da segunda noite (sábado) de carnaval são Jecas (das 20h30 às 21 horas), Bye-Bye (das 21 às 21h30), Pec (21h30 às 22 horas), É o Bicho (22 às 22h30) e Som da Paz (das 22h30 às 23 horas).
Já na segunda-feira (19), se apresentam os blocos carnavalescos Bixo Papão (das 20h30 às 21 horas), GLS - Eles e Elas (das 21 às 21h30), Cala a Boca e me Beija (21h30 às 22 horas), Latinha (22 às 22h30) e Tererê do Liberdade (das 22h30 às 23 horas).
No domingo (18), a primeira escola de samba a se apresentar na avenida é a Acadêmicos do Sol Nascente e em seguida a Mocidade Independente do Primavera. Cada escola tem 60 minutos para se apresentar.
Além da apresentação de escolas de samba e blocos carnavalescos na avenida, o público contará ainda com atividades matinês no Centro de Desenvolvimento Cultural (CDC), no domingo, segunda e terça-feira, das 16 às 20 horas, com apresentações do DJ Samurai e dos grupos de pagode Pura Arte, Nosso Grito e Bangalô do Samba.
Bandas
Várias bandas musicais locais e nacionais estarão contagiando os foliões na Praça de Eventos. As bandas locais são Stylos Sensual e Lance no Olhar (sexta-feira); Mistura Quente (sábado), Malícia do Pará (domingo), Samurai (segunda-feira); Tribal e Meninos do Forró (terça-feira).
Já as bandas nacionais, que fecham a atividade da noite, são Autonomia (Pará), na sexta-feira; Luará (Pernambuco), no sábado; Bicho do Mato (Paraíba), domingo; Babado Novo Couver (Paraíba), na segunda-feira; e Maluquete (Bahia), na terça-feira gorda. Toda noite tem animação do trio elétrico Exterminador.

Destaques do GRES Mocidade Independente do Primavera, de Parauapebas






Justiça lenta?


quarta-feira, 14 de fevereiro de 2007

Garimpeiros bloqueiam rodovia Belém-Brasília para pedir por Serra Pelada

Um grupo de garimpeiros bloqueou na terça-feira (13) por três horas uma ponte na rodovia BR-010, a Belém-Brasília, na zona urbana de Imperatriz (MA), e fechou o acesso à cidade.
Segundo a PRF (Polícia Rodoviária Federal), os garimpeiros pediam a retomada da exploração do garimpo de Serra Pelada, no Pará.
A rodovia foi fechada às 5 horas e liberada três horas depois, sem que houvesse confronto. A reportagem não conseguiu falar com os manifestantes.
O vice-presidente da Coomigasp (Cooperativa de Mineração dos Garimpeiros de Serra Pelada), Assis Coelho Magalhães, informou que o bloqueio da estrada foi um protesto isolado, de um grupo de garimpeiros que fazem oposição à atual gestão da cooperativa.
"A cooperativa está trabalhando junto ao governo para a retomada do garimpo. O governo prometeu que vai dar o alvará de lavra. Falta informação a eles [aos manifestantes]", disse Assis Magalhães.
Segundo o vice-presidente da cooperativa, a cidade de Imperatriz concentra o maior número de garimpeiros cadastrados em Serra Pelada. Atualmente, 40 mil garimpeiros foram recadastrados para explorar a jazida quando ela foi reaberta.
O garimpo de Serra Pelada foi fechado em 1992, no governo do ex-presidente Fernando Collor de Mello (1990-1992). O pico da extração de ouro ocorreu entre 1980 e 1985, quando 100 mil pessoas garimpavam no local. (Agência Folha)

Receita Federal autua envolvidos no mensalão

Pelo menos nove figuras centrais associadas ao mensalão, entre deputados à época, dirigentes do PT e empresários, foram autuados pela Receita Federal, tiveram bens arrolados ou foram inscritos na dívida ativa da União após o estouro do escândalo, de acordo com levantamento obtido pela Folha.
São eles: Sílvio Pereira (ex-secretário-geral do PT), Delúbio Soares (ex-tesoureiro do PT), Marcos Valério de Souza (apontado como operador do mensalão), os ex-deputados Roberto Jefferson (PTB-RJ), Professor Luizinho (PT-SP) e Josias Gomes (PT-BA); os deputados reeleitos Valdemar Costa Neto (PR-SP) e Paulo Rocha (PT-PA) e Zilmar Fernandes, sócia do publicitário Duda Mendonça.
Valério, Luizinho e Zilmar chegaram a ter os bens arrolados (listados como garantia para pagamento de dívida) pela Receita. Isso ocorre quando a soma do imposto devido, da correção monetária e da multa passa de R$ 500 mil. [Clique aqui], para ler mais.

Petista paraense comemora investimentos do PAC na região Norte

O deputado federal Paulo Rocha (PT-PA) citou nesta semana em pronunciamento os inúmeros benefícios que o Programa de Aceleração do Crescimento (Pac) trará para o país.
"O governo Lula não tem medido esforços para que o crescimento chegue às áreas mais carentes de investimento. E, para isso, está prevista a construção de sete usinas hidrelétricas no Norte do país, com potência total de 1.664 megawatts. A maior delas é a de Belo Monte, no Pará, com capacidade para 5.681 MW", afirmou.
Segundo o parlamentar, a outra boa notícia é que a cidade de Santarém, por ser uma das mais importantes do estado, foi escolhida entre 20 municípios brasileiros como vitrine para se aplicar o Pac. Pelo menos quatros grandes obras inclusas no programa vão beneficiar diretamente o município.
No trecho da rodovia Rurópolis-Santarém/PA, as obras de pavimentação já estão em andamento. Além de retomar obras da Transamazônica (BR-230), a construção de um terminal fluvial e da hidrelétrica Belo Monte, no Rio Xingu. Já o Porto de Vila do Conde, em Barcarena, na grande Belém, será ampliado. Na área ferroviária, o Pac destina recursos para a construção da Ferrovia Norte-Sul, no trecho Araguaína-Palmas, no Estado do Tocantins.

terça-feira, 13 de fevereiro de 2007

Destaques da escola de samba Acadêmicos do Sol Nascente, de Parauapebas








Ildene Pereira de Sousa, 19 anos, destaque da escola. A morena também é maranhense e vai desfilar na avenida pela primeira vez









Eliana Damasceno Silva, 19 anos, rainha da bateria. Maranhense e residente há seis anos em Parauapebas, Eliana é atriz.












Carla Rodrigues Botelho, 23 anos, madrinha da bateria. A beldade é marabaense, atriz e cantora da banda Mistura Quente

Violência no Pará: ações devem ser intensificadas, defendem petistas

Dois anos após o assassinato da irmã Dorothy Stang, missionária norte-americana naturalizada brasileira, deputados federais petistas do Pará avaliam que a situação de violência que marcava o estado está sendo gradativamente combatida, mas ainda há muito que fazer.
No dia 12 de fevereiro de 2005, a irmã Dorothy Stang foi assassinada no município de Anapu, região em que era tida como uma das lideranças na defesa das causas ambientais, agrárias e de direitos humanos, no estado do Pará.
Dois anos depois, os mandantes do seu assassinato permanecem soltos. Ainda são registrados muitos crimes praticados por madeireiros e fazendeiros que têm seus interesses econômicos ameaçados. Diante dessa situação, entidades e movimentos sociais instituíram o dia 12 de fevereiro como um dia de luta em defesa da Amazônia e contra a impunidade.
Situação
Três dos cinco acusados pelo assassinato da freira já foram condenados. O julgamento do fazendeiro Vitalmiro Bastos de Moura, o Bida, está marcado para abril. A Justiça aguarda a apreciação de um recurso do fazendeiro Regivaldo Galvão, para marcar o julgamento. Os dois são acusados de serem mandantes do crime.
Para o deputado José Geraldo (PT-PA), a situação do Pará é outra depois de uma série de decisões do governo federal de enfrentamento à grilagem de terras e à pistolagem, e de medidas de regularização fundiárias, ações da política federal e da justiça do trabalho.
No entendimento do parlamentar, falta ainda celeridade em medidas efetivas do governo federal para a desapropriação de terras, estruturação das polícias em algumas regiões.
"Acredito que o novo governo do estado (da governadora Ana Júlia Carepa, do PT) tomará providências para moralizar a Polícia Civil, que tem tido envolvimento em conflitos agrários financiados pelo latifúndio", ponderou.
Segundo o deputado Paulo Rocha (PT-PA), as iniciativas federais contra a violência do Pará, o novo governo estadual e a pressão de movimentos sociais poderão ajudar a fazer com que a Justiça tenha outra postura nos julgamentos. “Há hoje uma lentidão que acaba fortalecendo os assassinos dos trabalhadores", denunciou.
A deputada Janete Pietá (PT-SP) também lamentou o fato de os mandantes do crime ainda não terem recebido punição. "É preciso punir os culpados", defendeu.

DNPM e Ammepa celebram convênio para fiscalizar saída de minério do Pará

Darci, presidente da Amat, examina documento para assinar

O Departamento Nacional de Pesquisa Mineral (DNPM) celebrou convênio com a Associação de Municípios Mineradores do Estado do Pará (Ammepa), dotando os municípios filiados à Ammepa com maior estrutura para fiscalizar a produção e saída de minério do Estado do Pará.
A solenidade de assinatura dos convênios, que ocorreu em Marabá na última sexta-feira (9), contou com as presenças do presidente da Ammepa, prefeito Sebastião Miranda Filho, de Marabá; vice-governador do Estado, Odair Santos Corrêa, representando a governadora Ana Júlia Carepa; secretária de Desenvolvimento Urbano, Ana Suely Oliveira; senador José Nery Azevedo (Psol-PA), deputado federal Asdrúbal Bentes (PMDB-PA), deputados estaduais João Salame (PPS), Bernadete ten Caten (PT) e Josefina Aleluia Carmo (PFL); dezenas de prefeitos das regiões sul, sudeste e oeste do Pará; representantes do DNPM, da Cia. Vale do Rio Doce, empresários e outros.
Momentos antes da assinatura dos convênios, houve pronunciamento de várias autoridades que formavam a mesa, entre estas o vice-governador Odair Corrêa, o senador José Nery, o prefeito Tião Miranda, deputados Asdrúbal Bentes, João Salame, Bernadete Caten e Josefina Carmo; e Miguel Sedrás Nery, representante do DNPM.
Defesa das riquezas
Ao usar a palavra, o governador em exercício destacou a potencialidade do minério, floresta, fauna e da flora no Pará, conclamando aos presentes para se irmanar e, juntos, defender as riquezas do estado.
Referindo-se às reservas minerais extraídas diariamente do solo paraense, Odair Corrêa declarou que o Pará tem que ser compensado pelas empresas mineradoras que extraem as jazidas e deixam apenas o buraco nos municípios.
Por sua vez, o presidente da Ammepa destacou que a assinatura dos convênios representava um “marco importante” para os municípios detentores de reservas minerais, pois eles iam, doravante, poder acompanhar a quantidade de minério extraída pelas empresas, o que possibilita maior cobrança da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (Cfem).
Tião Miranda discorreu, ainda, a necessidade de se avivar a rediscussão de criação dos estados de Carajás e Tapajós, um sonho que há anos vem sendo acalentado pela população das regiões sul, sudeste e oeste do Pará.
“Ato republicano”
Em sua fala, Miguel Nery classificou a reunião como um “ato republicano”, pois dotava os municípios mineradores de instrumentos que possibilitariam fiscalizar a saída de minérios extraídos do solo paraense.
Conforme explicou o representante do DNPM, a Cfem é calculada sobre o valor do faturamento líquido, quando o produto mineral for vendido. O faturamento líquido é o valor da venda do produto mineral, deduzindo-se os tributos, as despesas com transporte e seguro que incidem no ato da comercialização.
Miguel Nery explicou que as alíquotas aplicadas são de 3% (sobre minério de alumínio, manganês, sal-gema e potássio), 2% (ferro, fertilizante, carvão e demais substâncias), 1% (ouro) e 0,2% (pedras preciosas e coradas lapidáveis; carbonato e metais nobres).
Do montante arrecadado, 65% são devolvidos ao município produtor, 23% para o estado de origem da extração e 12% à União (sendo 9,8% para o DNPM, 2% para o MCT/FNDCT e 0,2% para o Ibama).
No ato da solenidade, os primeiros convênios celebrados foram feitos com a Ammepa, assinado pelo presidente Sebastião Miranda, e com a Associação dos Municípios do Araguaia e Tocantins (Amat), representada pelo presidente Darci Lermen. A assinatura de convênio com as demais prefeituras ocorreu em seguida.

segunda-feira, 12 de fevereiro de 2007

Acip e CDL empossam novas diretorias

Diretoria da Câmara de Dirigentes Lojistas


Diretoria da Associação Comercial de Parauapebas

A Associação Comercial e Industrial de Parauapebas (Acip) e a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) empossaram na última sexta-feira (9) suas novas diretorias para o biênio 2007/2008. A cerimônia contou com as presenças de autoridades, empresários e representantes da Companhia Vale do Rio Doce.
Pela Acip, tomaram posse os empresários José Rinaldo Carvalho (presidente), Denise Ferreira da Mata (vice-presidente), Lusmarina de Araújo (secretária de Promoções), Jackson de Souza Silva (secretário e assessor jurídico), Nilo Rodrigues Ferreira (tesoureiro); Osmir Borges Lima, José Leonardo Campos e Romildo Riane (suplentes da diretoria); Elcy Oliveira Gomes, Marili Teresinha de Souza e Roque Francisco Dutra (Conselho Fiscal); Edvaldo Benevides Alves e Édson Rodrigues da Costa (suplentes do Conselho Fiscal) e Jorge Roberto Cruz Vieira (presidente da assembléia geral).
Já pela CDL os novos membros empossados são os lojistas João Batista Ribeiro (presidente reeleito), Daniel Lopes (1º vice-presidente), Sebastião de Assis (2º vice-presidente), Maria do Carmo Barros (secretária), Paulo Pedrosa (tesoureiro), Evanilson Meireles (Relações Públicas), Renilda Sousa (Promoções); Abrão Pimentel e Elias Sobrinho (Conselho Fiscal Efetivo); Célio Oliveira e Ivonilde Santos (suplentes do Conselho Fiscal).

Violência


Nova diretoria da Amat

A nova diretoria da Associação dos Municípios do Araguaia e Tocantins (Amat), eleita na última sexta-feira (9) em Marabá, tem os seguintes membros: presidente, prefeito Darci José Lermen (PT); vice-presidente, prefeito de Redenção, Jorge Paulo da Silva, o JPC (PMDB); diretor de Carajás, prefeito de Floresta do Araguaia, Deuvani Balbino dos Santos, o “Xis” (PMDB); diretor de Infra-estrutura e Desenvolvimento Regional, prefeito de Água Azul do Norte, Renan Lopes Souto (PMDB); diretor jurídico, prefeito de Tucuruí, Cláudio Furman (PSDB); diretor político, prefeito de Santana do Araguaia, Antônio Carvelli Filho (PSDB); e diretor de Controle e Planejamento Interno, prefeito de Palestina, Valciney Ferreira Gomes (PFL).

CARTA ABERTA DE ARTISTAS BRASILEIROS SOBRE A DEVASTAÇÃO DA AMAZÔNIA

Acabamos de comemorar o menor desmatamento da Floresta Amazônica dos últimos três anos: 17 mil quilômetros quadrados. É quase a metade da Holanda. Da área total já desmatamos 16%, o equivalente a duas vezes a Alemanha e três estados de São Paulo. Não há motivo para comemorações.
A Amazônia não é o pulmão do mundo, mas presta serviços ambientais importantíssimos ao Brasil e ao planeta. Essa vastidão verde que se estende por mais de cinco milhões de quilômetros quadrados é um lençol térmico engendrado pela natureza para que os raios solares não atinjam o solo, propiciando a vida da mais exuberante floresta da terra e auxiliando na regulação da temperatura do planeta.
Depois de tombada na sua pujança, estuprada por madeireiros sem escrúpulos, ateiam fogo às suas vestes de esmeralda, abrindo passagem aos forasteiros que a humilham ao semear capim e soja nas cinzas de castanheiras centenárias. Apesar do extraordinário esforço de implantarmos unidades de conservação como alternativas de desenvolvimento sustentável, a devastação continua.
Mesmo depois do sangue de Chico Mendes ter selado o pacto de harmonia homem/natureza, entre seringueiros e indígenas, mesmo depois da aliança dos povos da floresta “pelo direito de manter nossas florestas em pé, porque delas dependemos para viver”, mesmo depois de inúmeras sagas cheias de heroísmo, morte e paixão pela Amazônia, a devastação continua.
Como no passado, enxergamos a floresta como um obstáculo ao progresso, como área a ser vencida e conquistada. Um imenso estoque de terras a se tornarem pastos pouco produtivos, campos de soja e espécies vegetais para combustíveis alternativos ou então uma fonte inesgotável de madeira, peixe, ouro, minerais e energia elétrica. Continuamos um povo irresponsável.
O desmatamento e o incêndio são o símbolo da nossa incapacidade de compreender a delicadeza e a instabilidade do ecossistema amazônico e como tratá-lo.
Um país que tem 165.000 km2 de área desflorestada, abandonada ou semi-abandonada, pode dobrar a sua produção de grãos sem a necessidade de derrubar uma única árvore. É urgente que nos tornemos responsáveis pelo gerenciamento do que resta dos nossos valiosos recursos naturais.
Portanto, a nosso ver, como único procedimento cabível para desacelerar os efeitos quase irreversíveis da devastação, segundo o que determina o § 4º, do artigo 225 da Constituição Federal, onde se lê: "A Floresta Amazônica é patrimônio nacional, e sua utilização far-se-á, na forma da lei, dentro de condições que assegurem a preservação do meio ambiente, inclusive quanto ao uso dos recursos naturais".
Assim, deve-se implementar em níveis federal, estadual e municipal A INTERRUPÇÃO IMEDIATA DO DESMATAMENTO DA FLORESTA AMAZÔNICA. JÁ!
É hora de enxergarmos nossas árvores como monumentos de nossa cultura e história.
SOMOS UM POVO DA FLORESTA! Clique aqui para assinar.

domingo, 11 de fevereiro de 2007

Governo do Estado poderá ser punido em até R$ 8 milhões de juros durante 6 meses

Em Marabá, por ocasião da eleição da presidência Associação dos Municípios do Araguaia e Tocantins (Amat), na última sexta-feira (9), em palestra aos prefeitos das regiões sul e sudeste do Estado, o secretário de Planejamento, Orçamento e Finanças (Sepof), Carlos Mário Guedes (foto), revelou que Ana Júlia recebeu o governo com um déficit primário de R$ 60 milhões, frente a uma previsão de superávit de R$ 75 milhões constante da Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO), além de R$ 84,8 milhões de restos a pagar processados.
No relato, Guedes apontou que o governo deparou ainda com uma antecipação de receita de R$ 60 milhões da parcela de janeiro do Fundo de Participações dos Estados (FPE) e Imposto sobre Produção Industrial (IPI), além de R$ 174 milhões de restos a pagar não processados.
Segundo ainda o secretário, a Sepof formulou consulta à Secretaria do Tesouro Nacional (STN) e ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) sobre a legalidade do procedimento e foi surpreendida: o Pará poderá ser punido até o valor de R$ 8 milhões de juros por um período de seis meses, uma vez que o Programa de Ajuste Fiscal firmado entre o Estado do Pará e o órgão estabelece que o governo não poderá utilizar-se de antecipação de receita para o fechamento do exercício. O programa só permite a utilização de receita dentro do ano, de 1º de janeiro a 31 de dezembro.
Carlos Guedes esclareceu que essa situação gera embaraços sobre novas operações de crédito, que poderão deixar de ser realizadas se o estado não comprovar saúde financeira, citando como exemplo uma operação de crédito no valor de R$ 70 milhões pleiteados pela Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) e Sedurb para obras de saneamento nos municípios, e que poderá fica prejudicada.
O artifício gerou ainda embaraços aos credores, segundo o secretário, já que o governo iniciou com um volume de recursos bem menor do que o previsto no orçamento e terá que alongar esses compromissos. Para contornar a situação, ele informou que irá a Brasília no final do mês negociar com os técnicos da STN e demonstrar que o Pará tem saúde financeira.
Guedes demonstrou que o governo anterior deixou de repassar cerca de R$ 12 milhões em recursos de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), que ficaram de ser depositados nas contas das prefeituras na quarta-feira (7). Informou também que em janeiro o governo repassou regularmente todas as cotas do ICMS aos municípios, no valor total de R$ 80,3 milhões.
O secretário abordou ainda questões relacionadas ao Fundo de Desenvolvimento do Estado (FDE), que ainda tem R$ 22 milhões a pagar dos convênios de 2006. Chamou atenção sobre as dívidas das prefeituras para com o Instituto de Gestão Previdenciária (Igeprev), no valor de R$ 48 milhões, e com a assistência de saúde no valor de R$ 4,8 milhões e alertou que a LDO impede que municípios inadimplentes recebem verbas voluntárias como o FDE e recursos do Pará Urbe.
Por fim, o titular da Sepof propôs à Amat que faça um diagnóstico da situação dos municípios do sul e sudeste do Pará e proponham uma negociação em bloco para manter o fluxo de repasses regular.

Prefeito de Parauapebas é eleito presidente da Amat por aclamação

Darci Lermen agradece o apoio recebido dos colegas prefeitos

Como já estava previsto, o prefeito de Parauapebas, Darci José Lermen (PT), foi eleito na última sexta-feira (9) presidente da Associação dos Municípios do Araguaia e Tocantins (Amat), por aclamação, para administrar a entidade até janeiro de 2008.
Realizada em Marabá, a assembléia contou com as presenças de 30 dos 38 prefeitos filiados à instituição; do vice-governador Odair Santos Corrêa, representando a governadora Ana Júlia Carepa; secretários de Planejamento, Orçamento e Finanças (Sepof), Carlos Mário Guedes; e de Desenvolvimento Urbano (Sedurb), Ana Suely Oliveira; prefeito anfitrião, Sebastião Miranda Filho; senador José Nery (Psol-PA); deputado federal Asdrúbal Bentes (PMDB-PA); deputados estaduais João Salame (PPS) e Bernadete ten Caten (PT); entre outros.
Na oportunidade, os gestores municipais agradeceram as presenças das autoridades, lembrando que a eleição da Amat nunca tinha contado com governador do Estado, secretários de estado, senador da República e deputados federais e estaduais como neste pleito.
Horas antes do pleito, os prefeitos participaram de palestras apresentadas pelo secretário Carlos Guedes, que explanou sobre a situação financeira encontrada pela governadora Ana Júlia Carepa quando assumiu o governo; e Ademir dos Reis Martins, da Secretaria de Estado de Integração, falando sobre as ações do Plano de Aceleração do Crescimento (Pac) no Pará.
Após a prestação de contas feita pelo até então presidente da Amat, prefeito Valciney Ferreira Gomes, de Palestina do Pará, ele pediu para a imprensa se retirar do recinto, em atendimento ao estatuto da entidade, e passou a condução do pleito eleitoral ao prefeito de Itupiranga, Adécimo Gomes dos Santos.
Ao ser eleito por aclamação e empossado pelos prefeitos, Darci Lermen formou a diretoria da Amat e conclamou todos os gestores para conduzir a entidade e deslanchar um grande programa de desenvolvimento para a região.
Integram a diretoria da Associação, além de Darci Lermen, os prefeitos Jorge Paulo da Silva, o popular “JPC”, de Redenção, como vice-presidente; Delvani Balbino dos Santos, conhecido por “Xis”, de Floresta do Araguaia; Valciney Gomes, de Palestina do Pará; e outros.
À imprensa, o prefeito Darci Lermen declarou que pretende, no período do mandato, visitar os 37 municípios associados à Amat, manter constante diálogo com os prefeitos e com eles buscar recursos junto aos governos estadual e federal para desenvolver as regiões sul e sudeste do Pará.

sábado, 10 de fevereiro de 2007

O renascimento do Brasil

Deputada federal Fátima Cleide (PT-RO) - O PT aproxima-se da terceira década de sua existência situado entre os quatro maiores partidos do país, e conta com uma base social invejável, construída na política plural que marca sua trajetória desde memorável origem.
A reeleição do presidente Lula amplia a responsabilidade do PT para com os destinos da sociedade brasileira, e a unanimidade de seus militantes, lideranças regionais e expressões parlamentares é a de que não se pode perder a oportunidade histórica do reencontro do Brasil com o crescimento da economia, travada há décadas porque deliberadamente a elite dirigente deu as costas para a população.
Com o PT e o presidente Lula no governo é cristalina a direção de oferecer ao Brasil uma inserção soberana nas relações comerciais que mantém com diversos países, uma inserção que estimula e orienta a consolidação do Mercosul, uma inserção baseada nos princípios da igualdade entre os Estados, com autodeterminação dos povos, com a não-intervenção, como rege a nossa Constituição.
Ficou para trás a triste memória de um chanceler que se submeteu ao FBI e por três vezes tirou os sapatos em aeroportos dos EUA, tratamento de modo algum dispensado a diplomatas de outros países, e debilmente rechaçado pelo governo brasileiro de então.
É cristalina a direção que estimula a rica produção cultural popular existente em todas as regiões, que reduz os efeitos da desigualdade secular imputada a expressiva parcela da população. Pela primeira vez, em muito tempo, registra-se a redução da pobreza, maior número de pessoas na classe média e o aumento do emprego formal.
Neste início de segundo mandato do presidente Lula, o Plano de Aceleração do Crescimento, PAC, aglutina forças e alianças que sabem ser indispensáveis injetar significativo volume de recursos públicos na economia para o país crescer.
Como já disse, é redobrada a responsabilidade do PT para com o destino da sociedade brasileira. Atuar para que o PAC não seja mais uma sigla como disse um deputado recém-empossado na Câmara dos Deputados é tarefa primeira de todos que militamos na trincheira de uma política partidária homogênea, que se apresenta com a mais transparente, apaixonante e polêmica legenda, com tradição democrática indiscutível.
A agenda que prevê investimentos de quase 504 bilhões de reais até 2010, com prioridade para infra-estrutura - portos, aeroportos, hidrelétricas e rodovias -, é agenda associada aos festejos de 27 anos de existência do PT em Salvador. Assim deve ser.
O PAC exigirá certamente aperfeiçoamentos, e as medidas legislativas que o amparam prenunciam intensos debates no Congresso Nacional. Tímido para alguns, ele representa, em realidade, o renascimento de uma nova fase para o Brasil, gigante que após quatro anos de administração petista exibe musculatura econômica e indicadores sociais infinitamente superiores a 2002, condição favorável para a adoção das medidas previstas no PAC.
Com maior queda nos juros e desoneração da carga tributária, suas chances de sustentação, com apoio da iniciativa privada nos investimentos elencados, são redobradas.
Vamos à festa bafejados pelo otimismo, e com o espírito de guerreiros que sempre norteou nossa existência.

Alistamento obrigatório pode ser facultativo

O projeto de lei nº 26/2007 apresentado esta semana pelo deputado Vicentinho (PT-SP) propõe a dispensa da incorporação aos jovens que se encontram no mercado formal de trabalho.
A proposta é tornar a incorporação ao serviço militar facultativa àqueles que estejam empregados formalmente há pelo menos nove meses, benefício estendido aos jovens que, pelo mesmo tempo, participem de cooperativa de trabalho devidamente legalizada ou exerçam funções gerenciais em empresas formais de sua propriedade.
Para o deputado, alguns dispositivos legais que têm o objetivo de proteger o cidadão terminam por prejudicá-lo. "Se, por um lado, a estabilidade de um ano é um grande benefício para uma pequena parcela daqueles que passaram pelo serviço militar, por outro, as sucessivas garantias têm dificultado a contratação pelas empresas de boa parte dos 1,6 milhão de jovens que se alistam a cada ano", justifica.
De acordo com o parlamentar, a extensão da possibilidade de escolha aos cooperativados e jovens empreendedores contribui para a formalização de atividades produtivas. "Cada vez mais, jovens são forçados a criar sua própria atividade profissional, já que o mercado de trabalho não lhes abre as portas. Essa iniciativa também pode retirar das sombras boa parte da subeconomia que não recolhe impostos e não contribui para a previdência social," acrescentou o deputado Vicentinho.

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2007

Jorginho deixa Seplan para assumir OP no Estado

Ao contrário do que noticiou veículo da imprensa local, dando conta que o secretário municipal de Planejamento, Jorge Nery (Jorginho), teria colocado o cargo à disposição do prefeito Darci Lermen em solidariedade à comunidade da vila Palmares II, o gestor municipal revela ao blog que o secretário será exonerado, sim, mas para ocupar a coordenação geral do Orçamento Participativo (OP) no Estado, integrando, assim, a equipe da governadora Ana Júlia Carepa. Jorginho deverá ficar sediado em Marabá, onde vai centralizar as ações do OP na região.

Terra do Meio ganhará nova reserva extrativista

O Plano para a Prevenção e Controle do Desmatamento na Amazônia será reforçado com a criação da Reserva Extrativista (Resex) do rio Xingu, na Terra do Meio, no município de Altamira no Pará, cobrindo área de 303.841,00 hectares.
A proposta está em fase final de tramitação no Ministério do Meio Ambiente e beneficiará comunidades tradicionais que trabalham com recursos florestais e pesqueiros.
Resex é uma categoria de unidade de conservação que tem como objetivos principais assegurar o uso sustentável dos recursos naturais, a manutenção da cultura e a melhoria da qualidade de vida de populações tradicionais. A Resex do rio Xingu é a última unidade de conservação que estava prevista para ser criada na Terra do Meio, localizada entre os rios Iriri e Xingu.
A nova área regularizará a permanência das populações tradicionais na região, uma vez que as Resex permitem que as comunidades continuem residindo na unidade de conservação. Os moradores da área vêm sofrendo uma grande pressão por parte de latifundiários que se intitulam proprietários da área.
Além da Resex do Xingu, já foram criadas as reservas do Riozinho do Anfrísio, do Parque Nacional da Serra do Pardo, do Rio Iriri e da Estação Ecológica da Terra do Meio.
Com a criação dessas unidades de conservação, o governo brasileiro atende os anseios das comunidades tradicionais residentes no local, da comunidade científica e dos ambientalistas.
O Projeto Resex teve início em 1996 para testar um modelo de gerenciamento econômico, social e ambiental. Ele foi implementado nas Resex Chico Mendes e Alto Juruá, no Acre; rio Ouro Preto, em Rondônia; e rio Cajari, no Amapá.
Com o êxito alcançado na melhoria da qualidade de vida das comunidades tradicionais, o projeto foi expandido para as demais reservas. Leia mais.

Darci Lermen concorre em chapa única à presidência da Amat

Prefeito Darci acredita numa vitória

Contando com apoio da maioria dos 37 prefeitos filiados à Associação dos Municípios do Araguaia e Tocantins (Amat), o prefeito de Parauapebas, Darci José Lermen (PT), concorre em Marabá nesta sexta-feira (9), em chapa única, à presidência da entidade. Nesta entrevista, o candidato se diz otimista com a eleição e fala como pretende administrar a Amat. Acompanhe:
Blog – Prefeito, por que o senhor decidiu sair candidato à presidência da Amat?
Darci – A idéia surgiu depois de ampla discussão entre os demais prefeitos das regiões sul e sudeste do Pará, por a gente se destacar como amigo pessoal da governadora Ana Júlia Carepa. É bom frisar que essa influência não significa que seremos subservientes ao governo do Estado, pois vamos continuar lutando pelo desenvolvimento de nossa região.
Blog – Conforme estava previsto, o senhor concorre mesmo em chapa única?
Darci – Até agora, foi registrada apenas a nossa chapa, denominada “Novo tempo”. Não há mais possibilidade de registro de outra chapa, até porque o prazo para inscrição já encerrou.
Blog – Cogitou-se a possibilidade de a governadora Ana Júlia vir a Marabá, para participar da eleição. Ela virá?
Darci – A governadora não vai poder vir, em virtude de estar participando de encontro de governadores do Norte e Nordeste em Salvador, Bahia. Mas uma grande parte do secretariado estadual vai estar em Marabá nesta sexta-feira, para apoiar nossa candidatura, dentre estes o vice-governador Odair Santos Corrêa.
Blog – Com a presença do vice-governador e de alguns secretários estaduais em Marabá, haverá outras atividades, além da eleição?
Darci – Sim. Vamos reunir com associados da Ammepa (Associação dos Municípios Mineradores do Pará) para assinatura de convênios entre prefeituras e DNPM (Departamento Nacional de Pesquisa Mineral) para deslanchar uma fiscalização mais efetiva sobre a saída de minérios da região.
Blog – Como o senhor pensa em conciliar as funções de prefeito e presidente da Amat?
Darci – Tomamos a decisão em concorrer à presidência da instituição depois de dois anos de mandato na Prefeitura de Parauapebas, período em que procuramos compreender o pleno funcionamento da máquina administrativa e formar uma equipe bem inteirada dos problemas do município. Por outro lado, temos na Amat uma equipe que cuida das coisas mais administrativamente.
Blog – Alguns prefeitos que vêm dirigindo a Associação nos últimos anos têm reclamado que um ano de mandato é muito curto para administrar a entidade e ajudar os gestores a alocar recursos para seus municípios. Há movimento para se ampliar o mandato na Amat?
Darci – Sim, mas isso não está claro que aconteça já no próximo exercício.
Blog – Como o senhor avalia, hoje, a situação de desenvolvimento dos municípios das regiões sul e sudeste do Estado?
Darci – Atualmente, está aparecendo na região a possibilidade de instalação de grandes projetos. Na manhã desta quarta-feira (7), por exemplo, estivemos reunidos com a governadora Ana Júlia e o presidente e consultores da Parmalat, em Belém, para discutirmos a instalação de uma fábrica da empresa em Parauapebas para produção de leite pasteurizado, em pó e outros derivados. Só na instalação da fábrica, os empresários garantem que vão investir algo em torno de R$ 50 milhões. A previsão é que mais de 10 mil famílias devam ser envolvidas nesse projeto, num raio de até 300 quilômetros na região.
Blog – Na sua opinião, o que o Pac (Programa de Aceleração do Crescimento), editado recentemente pelo governo federal, pode contribuir com o desenvolvimento das regiões sul e sudeste do Pará?
Darci – Há promessas de recursos para construção das eclusas de Tucuruí, asfaltamento das rodovias Transamazônica e Santarém-Cuiabá, continuidade do programa Luz para Todos, construção da hidrelétrica Belo Monte e de porto em Santarém, entre outros.
Blog – Como o senhor avalia o movimento separatista do Pará, para criação dos estados de Carajás e Tapajós?
Darci – Considero de muita importância esse movimento para a região, até porque ele surgiu em decorrência de um abandono histórico que sempre tivemos dos governos anteriores. Na Amat, com certeza vamos reativar essa bandeira. Acreditamos que os novos parlamentares defensores do movimento também vão reativar o movimento.

Bancada feminina cresce 20% na Câmara dos Deputados

A bancada feminina da Câmara dos Deputados reuniu-se pela primeira vez na última quarta-feira (7). Na legislatura passada, esse grupo era formado por 39 deputadas, mas agora já ele conta com 45 parlamentares, um aumento de quase 20%.
A deputada Bel Mesquita, do PMDB do Pará, participou da reunião e declarou que as mulheres querem mostrar sua força. “Estamos dispostas a lutar para marcar o nosso espaço dentro da Casa, pois temos a convicção de que somos capazes de mudar os rumos deste país”, opinou a parlamentar paraense.

Carnaval na Quinta Cultural

Além das atrações normais de todas as quintas-feiras no Centro de Desenvolvimento Cultural (CDC), o público parauapebense que curte o evento vai ser brindado nesta quinta-feira (8) com apresentação das escolas de samba Sol Nascente e Mocidade Independente, que apresentarão seus sambas-enredos do carnaval deste ano. Vamos lá!

Segurança nos estádios


Fiscalização de saída de minério do Pará

Após a eleição da presidência da Associação dos Municípios do Araguaia e Tocantins (Amat), que ocorre nesta sexta-feira (9), em Marabá, com chapa única encabeçada pelo prefeito Darci Lermen, haverá reunião com prefeitos ligados à Associação dos Municípios Mineradores do Pará (Ammepa) para assinatura de convênios entre prefeituras e Departamento Nacional de Pesquisa Mineral (DNPM) para deslanchar uma fiscalização mais efetiva sobre a saída de minérios da região.
Os dois encontros (eleição da Amat e assinatura de convênio com DNPM) deverão contar, além de prefeitos das regiões sul e sudeste do Estado, com o vice-governador do Pará, Odair Santos Corrêa, vários secretários estaduais e representantes do DNPM.

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2007

Fábrica da Parmalat em Parauapebas

O prefeito de Parauapebas, Darci José Lermen (PT), esteve reunido na manhã desta quarta-feira (7) com a governadora Ana Júlia Carepa (PT) e o presidente e consultores da Parmalat, em Belém, para discutir a instalação de uma fábrica da empresa no município de Parauapebas para produção de leite pasteurizado, em pó e outros derivados.
Só na instalação da fábrica, os empresários garantem que vão investir algo em torno de R$ 50 milhões. A previsão é que mais de 10 mil famílias devam ser envolvidas nesse projeto, num raio de até 300 quilômetros na região.

Assaltante confirma participação de vigia do banco em Turiaçu (MA)

A polícia do Maranhão conseguiu prender na terça-feira (6), no povoado de Bacabeira, Antonio Carlos Barbosa de Sousa, 30 anos, natural de Alenquer (PA), acusado de participar do assalto à agência do Bradesco, no município de Turiaçu (MA), na segunda-feira (5).
Ao prestar depoimento, Antonio Carlos confessou a participação dele no crime e acusou o vigilante (não identificado) do banco de também participar do assalto.
Antonio Carlos declarou que o vigilante, também preso na terça-feira, se reuniu com os bandidos há um mês e passou todas as informações sobre o horário de funcionamento da agência. Disse ainda que todo o dinheiro roubado está com o único assaltante que conseguiu fugir, identificado como "Cabeludo".
Segundo a polícia, os criminosos chegaram um dia antes na cidade, onde se reuniram mais uma vez com o segurança para combinar o assalto. De acordo com as informações, os bandidos ainda participaram de uma festa no clube Maracaíbo.
Os dois elementos detidos serão transferidos para o município de Pinheiro (MA). Enquanto isso, a polícia está à procura de um outro que está foragido.
Assalto
No assalto à agência do Bradesco em Turiaçu, quatro assaltantes foram mortos, além do policial Rafael Rabelo, 37 anos, e do vendedor ambulante Valdenilson Amorim Massa, conhecido por "Abelha". Os quatro assaltantes mortos ainda não foram identificados, pois com eles não foi encontrado nenhum documento de identificação.
De acordo ainda com a polícia, os bandidos seriam enterrados como indigentes em Turiaçu. No assalto, foram levados entre R$ 85 mil e R$ 90 mil e não R$ 300 mil.
Informações não confirmadas davam conta que a quadrilha que agiu no Maranhão seria a mesma que assaltou a agência do Banco do Brasil em Canaã dos Carajás, levando R$ 300 mil.

Parauapebas sedia projeto Biblioteca Viva

A Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves, por intermédio da DLI (Diretoria da Leitura e Informação), lança de 12 a 16 de fevereiro o projeto Biblioteca Viva, em Parauapebas.
O projeto constitui-se na doação de kits de livros, assessoramento técnico, instalação de software para automação de bibliotecas, curso de formação de auxiliares de bibliotecas e oficinas de dinamização cultural. A DLI vai atuar de forma estratégica de modo a atender, em 2007, municípios de todas as mesorregiões do Estado.
Este ano não há recursos suficientes para uma ação de maior impacto nos municípios, já que as atividades serão realizadas com orçamento previsto pelo governo anterior. Isso inviabiliza a idéia inicial da DLI, que era de se iniciar um processo de revitalização mais consistente com a compra de equipamentos e a reforma de espaços.
A responsabilidade pela execução do projeto é da Sesebp (Secretaria Executiva do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas), que irá implantar o projeto nos municípios de Parauapebas, Moju, Tailândia, Goianésia do Pará, Eldorado do Carajás, Nova Ipixuna, Curionópolis, Jacundá e Canãa dos Carajás. Em Parauapebas, o evento ocorre no Ceup (Centro Universitário de Parauapebas).
A parceria estabelecida com os municípios foi fundamental para que o projeto ocorresse e esta é a primeira iniciativa da FCPTN/DLI neste ano, com o objetivo de democratizar o acesso ao livro e à leitura, cumprindo a promessa de ampliar suas ações às diversas regiões do Estado.

terça-feira, 6 de fevereiro de 2007

Um tiranete no Palácio da Indústria

Do blog Flanar:
O episódio da agressão do Prefeito de São Paulo a um cidadão comum, que exercia o direito constitucional de livre expressão, remete-nos a três conclusões:
1. política pública por mais meritória que ela seja deve ser discutida com a população, especialmente quando a execução dela afeta segmentos do pequeno empresariado, os maiores empregadores na sociedade;
2. mais que a tentativa de agressão física ao pobre cidadão, melhor define a personalidade política do Sr. Cassab o uso da palavra vagabundo contra os que reclamam do governo dele. Tal preferência de insulto nos faz recordar o que disse outra autoridade de igual laia sobre brasileiros que se aposentavam, ainda que sob o total amparo da legislação vigente;
3. político que não sabe ouvir críticas da população, não presta para servir à população; faria melhor papel em outras atividades, a exemplo encarnaria a síntese daqueles três macaquinhos que não ouvem, não falam e não vêem, ou, de outro modo, como anões de jardim.
Outra questão, contudo, merece destaque: a postura calhorda da Rede Globo de Televisão. Apesar da truculência do episódio falar por si , maior tempo de imagem é dado ao tal Cassab, tanto no registro da agressão, quanto no depoimento posterior do prefeito, tendo por fundo uma lareira em puríssimo mármore carrara.

Pois é nesse cenário palaciano de distanciamento e poder, sem qualquer simancol ou óleo de peroba que lhe lustrasse a fuça e os cascos, que o alcáide pefelista proclama sua condição de autoridade ofendida e exige do inoportuno contribuinte desculpas, pois, se os paulistas ainda não entenderam, ELE É O ESTADO.

Clodovil reclama de barulho e pede silêncio em primeira fala no plenário

No primeiro discurso no plenário da Câmara dos Deputados depois de tomar posse, o deputado federal Clodovil Hernandez (PTC-SP) conseguiu calar os parlamentares presentes à sessão na tarde desta terça-feira, após ironizar o barulho provocado pelos colegas.
Visivelmente irritado com as conversas paralelas no plenário, Clodovil comparou a Câmara a um "mercado" popular. "Não sei o que é decoro [parlamentar] com um barulho desses enquanto a gente fala. Parece um mercado e isso aqui é a Casa do povo. Não entendo tanto barulho. Nem na TV, que é popular, as pessoas fazem isso", criticou.
A "bronca" nos deputados ocorreu depois de discursar por cerca de dez minutos no plenário. Sem conseguir a atenção dos colegas, o deputado reagiu, atingindo seu objetivo: os mais de 350 deputados presentes na sessão fizeram silêncio para acompanhar as palavras de Clodovil. O deputado finalizou o discurso com o bordão que marcou sua campanha à Câmara Federal. "Tenho certeza de que ao praticarmos a política com bondade, Brasília nunca mais será a mesma, nem o Brasil". (Folha Online)

Estado consegue novo prazo para dispensa de temporários

A Primeira Turma de Desembargadores do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), da 8ª região, homologou nesta terça-feira (6) o agravo de petição interposto pela Procuradoria Geral do Estado (PGE), dando provimento ao governo do Estado para prorrogar a permanência dos servidores temporários na administração pública até dezembro de 2007. O relator do recurso foi o desembargador federal do Trabalho, Marcos Louzada Maia, que acolheu o aditivo.
De acordo com a procuradora do Estado, Carla Melem, autora da medida, a ação foi feita em conjunto com o Ministério Público do Trabalho (MPT), autor da ação em 2005. Ela explica que o MPT entendeu as razões pelas quais o Estado precisava de mais prazo para o destrato dos temporários.
Entendendo que os contratos dos temporários já estavam extrapolando o texto da lei, o MPT decidiu, em fevereiro de 2005, entrar no TRT com uma ação civil pública em que exigia que União, estados e municípios desfizessem o contrato com os temporários, que estão fora do prazo legal.
Na ação, o MPT orientava a realização de concursos públicos para contratação de servidores efetivos, "concursados, como também prevê a constituição". O primeiro prazo para o Estado cumprir a lei expirava em 30 de junho de 2006, com prorrogação até março deste ano.
A contratação de temporários no Pará se deu a partir da Lei Complementar 07/71, que regulamentou a Constituição Estadual, permitindo ao Estado a possibilidade de contratação de servidores temporários, "em situações de necessidades excepcionais, pelo prazo determinado de um ano, prorrogável por mais um ano".
O recurso da PGE foi apresentado primeiramente à juíza titular da 13ª vara, Ida Celene Sirotô, que negou provimento, alegando que as partes já tinham convencionado anteriormente e já tinham fixado um cronograma de dispensa dos temporários. A juíza, segundo a procuradora, por entendimento subjetivo, via na ação uma intenção de procrastinação do prazo. Em razão da recusa da juíza, a PGE apresentou a medida ao TRT.
Com essa decisão, o governo do Estado tem até dezembro deste ano para se adequar à lei e substituir os temporários por servidores concursados. De acordo com Carla Melem, a decisão do desembargador ratificou ainda uma liminar despachada por ele mesmo, em que suspende os efeitos da decisão da juíza, que ao recusar o acordo, imputou multas diárias ao Estado por entender que havia descumprimento da lei. No Estado existem hoje 21.096 servidores temporários. (Agência Pará)

Portugal faz 2 a 0 e acaba com invencibilidade de Dunga

A equipe do técnico Luiz Felipe Scolari, de Portugal, ganhou da seleção brasileira, dirigida por Dunga, por 2 a 0, no início da noite desta terça-feira (6), em jogo amistoso disputado no Emirates Stadium, em Londres, Inglaterra.
Foi a primeira derrota do time brasileiro sob o comando do novo técnico, que assumiu após a última Copa do Mundo, na Alemanha, ano passado.
Com a derrota, a seleção canarinha perdeu uma invencibilidade de quatro anos e 23 jogos em amistosos (neste período perdeu na Copa do Mundo, para a França, por 1 a 0).
A derrota anterior havia sido em 2003, justamente para a própria seleção portuguesa, por 2 a 1. Dunga, que dirigiu o time pela sétima vez, continua pelo menos com um desempenho positivo. São cinco vitórias (Argentina, Suíça, Equador, País de Gales e Kuwait), um empate (Noruega) e agora uma derrota (Portugal).
As próximas partidas da seleção brasileira também serão amistosas. Nos dias 24 e 28 de março, mas os adversários e os locais ainda não estão definidos.
Ficha técnica
Brasil - Helton; Maicon (Daniel Alves), Lúcio, Juan (Luisão) e Gilberto; Edmílson (Tinga), Gilberto Silva, Elano e Kaká; Rafael Sóbis (Adriano) e Fred (Diego). Técnico: Dunga.
Portugal - Ricardo; Miguel, Jorge Andrade, Ricardo Carvalho (Fernando Meira) e Caneira (Paulo Ferreira); Petit, Tiago (Moutinho) e Deco (Hugo Viana) e Quaresma; Postiga (Nuno Gomes) e Cristiano Ronaldo (Simão). Técnico: Luiz Felipe Scolari.
Gols - Simão, aos 36, e Ricardo Carvalho, aos 43 minutos do segundo tempo. Árbitro - Martin Atkinson (ING). Cartão amarelo - Edmílson e Tiago. Público e renda - Não disponíveis. Local - Emirates Stadium, em Londres (Inglaterra).

Reforma ministerial


Deputados paraenses prometem empenho para criação de novos estados

Brasília – Se depender dos cinco parlamentares eleitos pela região sulparaense, a 53ª legislatura da Câmara dos Deputados terá uma marca: a criação de dois novos estados em território paraense.
Os parlamentares Giovanni Queiroz (PDT), Zequinha Marinho (PMDB), Asdrúbal Bentes (PMDB), Bel Mesquita (PMDB) e Wandenkolk Gonçalves (PSDB) são entusiastas da criação do Estado de Carajás, enquanto que Lira Maia (PFL), eleito pelo oeste do estado, promete lutar pela criação do Estado de Tapajós. Juntos, eles representam mais de 1/3 da bancada paraense em Brasília e, somados, obtiveram quase 430 mil votos.
Giovanni Queiroz, autor do projeto de decreto legislativo que autoriza a realização de plebiscito que autorizaria a criação do Estado de Carajás através de votação popular, garante que há possibilidade que o mesmo entre em pauta no plenário ainda este ano.
Bel Mesquita, que vai exercer seu primeiro mandato, foi mais cautelosa, defendendo a possibilidade de se ampliar a discussão, por entender que “a sociedade precisa ser informada dos motivos relevantes para a criação do novo estado”.
Ex-secretário de Políticas Institucionais do governo estadual, Wandenkolk Gonçalves, diz acreditar que, “além de representar um marco histórico (a eleição de cinco deputados pela região), a bancada será ouvida e participará de todas as grandes decisões que afetem a região. Não é só a criação do estado”, argumentou.
Asdrúbal Bentes, que segue para seu 5º mandato, lembrou que a primeira proposição para a criação do Carajás foi de sua autoria. “Tenho todo o interesse nesta luta. Os governantes não conhecem os reais problemas do sul e do sudeste do Pará”, acusou.
Um dos articuladores da criação de uma Frente Parlamentar para discutir a redivisão territorial do Brasil, composta por quase 130 deputados de vários estados, Zequinha Marinho avaliou como um “recado” o resultado das urnas. “Os eleitores estão amadurecendo e compreendendo que apenas com o voto a criação do novo estado será possível”.
Eleito pelo oeste paraense, o deputado Lira Maia, ex-prefeito de Santarém, acredita que “a união faz a força”. “Trabalharemos juntos para a criação do Estado de Tapajós e de Carajás”, garantiu o parlamentar. (Val-André Mutran)

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2007

Sobre o jornalismo

Deu no blog de Rita Soares:
Uma revolução está em pleno andamento e um dos principais alvos é o jornalismo. A criação e popularização de canais alternativos de comunicação, especialmente os que usam a Internet aumentou a participação e até interferência dos leitores nas notícias. Esses canais permitem também que se discuta o fazer jornalístico de uma maneira como nuca se viu antes. No Pará, já começam a aparecer os primeiros sinais dessas mudanças.
Nos últimos meses, especialmente no período eleitoral e durante a transição, a atuação da mídia foi um dos temas centrais desses canais que chamo de alternativos, embora ache que muito em breve, sua força será tamanha que talvez a concepção clássica de “veículo alternativo” tenha que ser revista. Nunca se discutiu tanto por estas bandas os bastidores das notícias. Os interesses, as mudanças, a atuação de repórteres, editores, proprietários de mídia. É claro que, em alguns momentos, pode haver excessos, alguns gerados pela interferência de simpatias e interesses pessoais, mas acredito que é um caminho sem volta.

A boa nova é que estamos discutindo o jornalismo. O paradoxo é que, ao mesmo tempo em que passamos a nossa prática a limpo, corremos o risco de abandonar os princípios básicos da imparcialidade (sim ela é necessária) e objetividade. Opinião é uma coisa e deve ter espaço definido nos jornais.