quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Defesa

by J.Bosco

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Prefeitura insiste no prazo de dois anos para organizar transporte

Fotos: Ronaldo Modesto
Edson Costa e Gleidson Almeida

Durante coletiva concedida à imprensa na tarde da última sexta-feira (25), no auditório da Prefeitura de Parauapebas, o diretor do Departamento Municipal de Trânsito e Transporte (DMTT), Edson Martins da Costa, acompanhado do coordenador do órgão, Gleidson Almeida, ratificou que não há as mínimas condições para o poder público organizar o caótico transporte público de passageiros em menos de dois anos.

Considerando que o setor passa por uma enorme desorganização por parte das cooperativas de vans e de microônibus que exploram o serviço de transporte de passageiros na cidade, o Ministério Público propôs em 31 de março deste ano, com prazo de 180 dias, um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), para que a prefeitura realizasse licitação pública para contratação de empresa para explorar o transporte público em Parauapebas.

Vencido o prazo no final de setembro, a prefeitura não atendeu às exigências do MP expostas no TAC, sob a alegação de que o setor é dos mais complexos do que se imagina, a começar pela ausência de lei municipal específica que trate do assunto e a falta de mão de obra qualificada na área para prestação do serviço.

Diante desta situação, a prefeitura pediu ao Ministério Público um aditamento de prazo do TAC de no mínimo dois anos, mas até agora o MP não respondeu sobre o prazo solicitado.

Na alegação de Edson Costa, ele aponta que o MP, ao pedir o prazo de seis meses para solução do transporte coletivo, não tinha conhecimento da complexidade que envolve a administração do transporte público no município.

DIFICULDADE
O diretor do DMTT explica que, tão logo o órgão tomou ciência do TAC, começou a trabalhar para cumprir o prazo de 180 dias proposto pelo MP. “Ao mergulhar nos problemas que envolvem o setor, verificamos a impossibilidade de fazer a licitação no período solicitado, por vários motivos que passamos a enumerar”, explica Edson Costa.

O primeiro problema que a repartição enfrentou, de acordo com o diretor, foi a falta, até então, de uma lei específica que trate do assunto. Mas essa lei, segundo Edson Costa, acaba de ser elaborada e deve ser apreciada e votada em breve na Câmara de Vereadores, com proposta, inclusive, da realização de audiência pública, com a participação da comunidade.

Outro problema identificado e anunciado na coletiva foi a falta de pessoal qualificado para trabalhar no transporte público, como motorista, cobrador, fiscais e outros profissionais relacionados ao setor. “Este problema também já está sendo estudado pela prefeitura, por meio de uma empresa de consultoria que acaba de ser contratada”, anuncia Edson Costa.

O diretor do DMTT informou ainda que, nos últimos meses, o órgão já tomou várias providências visando melhorar o setor, entre estas, a união de cooperativas, gerenciadas por uma central, identificação da frota, organização de rotas, sinalização das vias e paradas de embarque e desembarque, fiscalização severa com punição para motoristas, cobradores e mesmo proprietários de veículos infratores, organização de horários e diversas outras medidas.

Com essas providências tomadas, Edson Costa considera que hoje o transporte já apresenta um melhora substancial, mas ainda muito longe daquilo que se precisa para atender ao ideal. (Ronaldo Modesto/Waldyr Silva)

Moradores reclamam de serviço mal feito pela prefeitura

Fotos: Waldyr Silva

Jorge Almeida

Os moradores Jorge José de Almeida (Rua Rogério Cardoso, qd. 18, lt. 27) e Felipe Barros (Rua Rogério Cardoso, qd. 18, lt. 29), Bairro Liberdade II, em Parauapebas, entraram em contato com a reportagem no último sábado (26) para reclamar que no momento em que máquinas da prefeitura arrumaram a rua onde eles moram os equipamentos destruíram a tubulação que conduz água para as residências, deixando as famílias deles sem o precioso líquido durante quatro dias.

De acordo com Jorge José, além de arrebentar os canos de PVC que levam água para a residência, parte do aterro que foi colocado na pista de rolamento escapou para frente da casa dele, derrubando parte do muro construído com madeira e adentrando o interior da residência.

“Já estive na prefeitura, o pessoal prometeu que até anteontem (quinta-feira, 24) resolvia o problema, mas até hoje (sábado, 26) não apareceu ninguém aqui, e agora eu e meu vizinho estamos cavando uma vala no meio da rua para instalar a tubulação que foi arrancada pelas máquinas”, explica Jorge José.

Por seu turno, o vizinho Felipe Barros acrescenta que a prefeitura só repara a Rua Rogério Cardoso na época chuvosa, sem o cuidado de fazer meio-fio para o escoamento das águas pluviais, situação que faz piorar a vida das famílias que moram em casas construídas abaixo do nível do aterro, como o caso dele e do vizinho Jorge José.

Além do aterro jogado nas portas das residências e a destruição da encanação de água, Jorge José e Felipe Barros reclamam também da costumeira falta de água tratada naquele logradouro, e ainda a falta de compromisso dos carros-pipas em levar água diariamente para as famílias que moram em locais mais altos do bairro.

Na prefeitura, por telefone, a reportagem foi informada que o Bairro Liberdade II está sendo assistido pela Secretaria Municipal de Obras (Semob), que vem pavimentando as ruas e proporcionando trafegabilidade em todo logradouro.

União dos Jovens e Estudantes cria representação em Curionópolis

Agência Bateia
Foi empossada, na última sexta-feira (25), em Curionópolis, a coordenação municipal da União dos Jovens e Estudantes do Brasil (UJE), com as presenças da vice-prefeita Iraides Campos e do coordenador geral da UJE no Estado, Jhônata Sindeoux Alves, que falou da importância da entidade e suas atribuições junto aos jovens e estudantes das cidades onde atua.

De acordo com o que explicou Jhônata Sindeoux, a UJE tem objetivo de até 2014 se instalar em pelo menos 30% dos municípios paraenses. “Por isso, Curionópolis acaba de receber a entidade que será representada pelo jovem Alessandro dos Reis Ribeiro, conhecido como “Alessandro do Fórum”, um jovem no qual apostamos”, destaca.

O coordenador estadual da entidade relatou que entende as perspectivas de crescimento do município e acredita que a UJE possa contribuir, possibilitando oportunidades para os jovens e estudantes. “Estas oportunidades serão geradas através de projetos sociais das mais diversas áreas, agregando as duas classes em um único propósito, o de melhoria do jovem estudante em um âmbito social mais acessível”, frisou Jhônata Sindeoux.

Para Benício Pinto, que é teólogo, filósofo e faz parte da UJE no estado, atuando como administrador, essa é uma importante ferramenta de integração não apenas do estudante, mas do jovem que busca oportunidades. “Foi esse perfil da UJE que me atraiu e hoje contribuo na medida do possível, com o crescimento e sustentação das novas coordenações municipais”, justifica Benício Pinto.

Ao usar a palavra, “Alessandro do Fórum” informou que conheceu a entidade há pouco tempo, por intermédio de Jhônata, e por este contato foi possível formar uma coordenação em Curionópolis. “Conhecendo a entidade, por meio das redes sociais e posteriormente o coordenador estadual, pude ver que era o que o município precisava no que se refere à organização e oportunidade”, defendeu.

O coordenar local da UJE prometeu que o primeiro passo dele é fortalecer a coordenação e posteriormente integrar toda classe jovem e estudantil na entidade, programando todos os projetos sociais que forem possíveis dentro do município de Curionópolis.

Dentre as vantagens oferecidas pela UJE, está a mais atrativa, que é o direito à meia-entrada de estudantes em espetáculos e casas de show. Entretanto, nas explicações ficou claro que a entidade não irá focar somente nesse ponto, mas pretende estender sua área de atuação para todos os projetos que vão desde doações à integração social por meio da cultura e entretenimento. (Waldyr Silva, com informações da Agência Bateia)

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Campeonato de caratê na zona rural promove integração e cidadania

A 4ª Copa Girão de Karatê, que aconteceu no último dia 26 na Vila Sanção, distante 75 quilômetros do centro de Parauapebas, promoveu integração e cidadania aos jovens daquela região.

O Pseem (Projeto Social Esportivo e Educacional Marcial), que é financiado e supervisionado pelo Comdcap/Fumdcap e funciona nas vilas Sanção e Paulo Fonteles, teve sua culminância do ano com a realização de um campeonato de caratê na modalidade Kumitê (luta), com a presença de outras associações do centro da cidade, entre elas, a Associação Esportiva e Educacional Ágape de Karatê, Associação Kimê de Karatê Interestilos e Associação Girão de Parauapebas, além das anfitriãs Agam, da Vila Sanção, e Agam, da Vila Paulo Fonteles, totalizando 165 atletas participantes.

O evento é o segundo que acontece na vila, e já está fazendo sucesso de público, pois vários pais e simpatizantes da modalidade esportiva lotaram a quadra de esportes da escola Alegria do Saber e torceram muito.

“Fiquei impressionada pela quantidade de pessoas assistindo e torcendo, gritando o nome de seus atletas preferidos”, declarou Dona “Preta”, coordenadora da escola e do projeto Pseem na Vila Sanção.

“Nunca tinha visto tanta gente na quadra, e o que é melhor, tantos pais envolvidos, assistindo seus filhos lutando e ganhando medalhas. Eu mesma gostei muito, e espero que este projeto continue no ano que vem”, almejou Nazinha, mãe de aluna do projeto.

Jackcianne Santos, 15 anos de idade, que recentemente participou do Campeonato Brasileiro de Karatê em Belém, e que faz parte do Pseem da Vila Sanção, disse estar muito feliz. “Estou maravilhada com tudo isto que está acontecendo. Desde que o caratê veio pra cá eu já participei de tantas coisas legais, e já conheci até campeões mundiais de caratê”, comemora.

O professor Girão, responsável pelo projeto, agradeceu a todos que colaboraram com o evento, principalmente a Ivone Marçal, diretora da escola Alegria do Saber, que foi o braço direito do projeto na Vila Sanção; senhor Mazinho, presidente da Associação dos Moradores da Vila Paulo Fonteles, e a diretora da escola Monteiro Lobato.

O evento teve o apoio da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), que patrocinou o ônibus para o deslocamento dos atletas; Secretaria Municipal de Esportes (Semel), que patrocinou parte da alimentação dos atletas; e do vereador Euzébio Rodrigues, que patrocinou as medalhas para premiação. (Josberto Girão)

domingo, 27 de novembro de 2011

Classificação do Brasileirão 2011

1 Corinthians: 70 pontos e 17 gols positivos
2 Vasco: 68 pontos e 17 gols positivos 
3 Fluminense: 62 pontos e 9 gols positivos 
4 Flamengo: 60 pontos e 12 gols positivos
5 Coritiba: 57 pontos e 17 gols positivos
6 Internacional: 57 pontos 13 gols positivos
7 Figueirense: 57 pontos 1 gol positivo
8 São Paulo: 56 pontos e 8 gols positivos
9 Botafogo: 55 pontos e 3 gols positivos
10 Santos: 53 pontos e 3 gols positivos
11 Palmeiras: 49 pontos e 4 gols positivos
12 Grêmio: 48 pontos e -7 gols negativos
13 Atlético-MG: 45pontos e -5 gols negativos
14 Atlético-GO: 45 pontos e 1 gol positivo
15 Bahia: 43 pontos e -7 gols negativos
16 Cruzeiro: 40 pontos e -8 gols negativos
17 Ceará: 39 pontos e -16 gols negativos
18 Atlético-PR: 38 pontos e -18 gols negativos
19 América-MG: 37 pontos e -14 gols negativos
20 Avaí: 30 pontos e -30 gols negativos

sábado, 26 de novembro de 2011

Moradores protestam contra falta de energia e de infraestrutura

Fotos: Ronaldo Modesto



Dezenas de moradores do Bairro Betânia, em Parauapebas, voltaram a protestar na última terça-feira (22), desta vez, em razão da queima de um transformador de alta tensão, que deixou várias ruas daquele bairro sem energia elétrica durante vários dias.

Na manifestação, os moradores interditaram a principal via de acesso do logradouro, colocando restos de madeira e outros objetos no meio da Rua Bartolomeu e tocando fogo, obstruindo o tráfego de veículos e motos, inclusive o transporte coletivo de passageiros.

À reportagem, os manifestantes explicaram que o protesto tinha como objetivo chamar a atenção da empresa concessionária de energia elétrica no estado, a Rede Celpa, para que a mesma substituísse o transformador queimado e restabelecesse a energia, uma vez que os consumidores já estavam há duas semanas sem o serviço.

De acordo com um dos moradores, Paulo Antunes Santos, a alegação da Celpa era que, em virtude de o trecho onde ocorreu a avaria com o transformador se encontrar interditado pela prefeitura, com a escavação de vala no meio da rua, viatura da concessionária não podia chegar ao local para substituir o transformador queimado.

Cícero Brito e Cláudio Alves, que têm estabelecimentos comerciais no ramo de alimentos, alegam vir amargando enormes prejuízos com a falta de energia elétrica, tanto em termo de estrago de produto quanto à falta da clientela, que, sem energia, não encontra a mercadoria que precisa.

Os moradores da Rua Bartolomeu, onde a obra de drenagem está sendo feita há mais de 20 dias, afirmam ainda que a obra está parada e enquanto isso eles não têm como guardar seus veículos na garagem, em virtude de a rua se encontrar com uma enorme cratera para colocação de tubulação.

Ouvidos pela reportagem, funcionários da empresa responsável pela obra de drenagem justificaram que a paralisação dos serviços ocorreu em decorrência da falta de manilhas (tubos cilíndricos construídos com cimento) na cidade, mas que ainda esta semana os serviços seriam concluídos.

Novo protesto no Bairro Caetanópolis
Também na última terça-feira (22), no bairro Caetanópolis, parte da comunidade voltou a interditar a Rua Bom Jardim, esquina com Rua Olavo Bilac, reivindicando obras de saneamento básico.

Segundo os moradores, com a falta de esgoto e drenagem as águas das chuvas não têm para onde escoar, e com isso invadem a via pública e também as casas localizadas em áreas mais baixas.

Seguindo exemplo de outras situações que já se tornaram corriqueiras no complexo de bairros, pois o poder público não se sensibiliza para solucionar os problemas reivindicados, os manifestantes colocaram entulhos no meio da rua e manilhas de cimento, chamando a atenção de quem passava pelo local e impedindo o tráfego de veículos.

O morador Josiel Almeida da Silva diz que a comunidade já está cansada de tanto reclamar a situação precária e de abandono dos bairros que compreendem o complexo Caetanópolis, e por isso encontraram o caminho de fazer protesto nas ruas para ver se chamam a atenção do poder público.

Fábio Rodrigues, outro morador do bairro, na Rua Graça Aranha, revela que toda vez que chove forte a casa dele é invadida pela enxurrada da água, provocando grandes prejuízos materiais.

Como em outras ocasiões, servidores da prefeitura asseguram que o complexo de bairro já está recebendo melhorias de infraestrutura e que a situação tem se agravado nos últimos dias em virtude das fortes chuvas que vêm caindo na região. (Ronaldo Modesto/Waldyr Silva)

Morte de testemunha não está ligada ao caso Ana Karina

Às vésperas de concluir o inquérito de investigação da morte de Júlio César Sousa Braga (ocorrida no início do último mês de outubro), uma das principais testemunhas do caso Ana Karina, o delegado Victor Costa Lima Leal (foto), titular da Delegacia de Conflitos Agrários (Deca), com sede em Marabá, revela ao Jornal CORREIO DO TOCANTINS que a morte da testemunha não tem nenhuma ligação com o assassinato e desaparecimento do corpo da comerciária Ana Karina Guimarães.

Segundo o delegado, até o início desta semana a Deca já havia ouvido 25 testemunhas do caso da morte de Júlio César. A esta altura, o delegado Victor Lima Leal apura que a morte de Júlio também não configura como crime de conflitos agrários, mas como crime de homicídio.

“Teoricamente, quem deveria estar à frente das investigações deste caso seria a Delegacia de Homicídio de Marabá, mas, em função da repercussão do caso, foi decidido que a Deca desse uma atenção especial na elucidação da morte de Júlio César”, explica a autoridade policial, acrescentando que a Deca está apurando o caso com o escrivão Marcos, investigadores Lima, Rodrigues, Figueiredo, Tadeu e Germano, sob o comando dele, delegado Victor Costa Leal.

Júlio César Braga foi morto dois dias depois de ter travado um duelo (dia 9 de outubro) com Carlos da Silva, que veio a óbito no local da troca de tiros.

Prefeitura inicia desobstrução de bueiro para escoamento de água

Fotos: Ronaldo Modesto

Homens e máquinas da Prefeitura de Parauapebas iniciaram, na manhã da última quinta-feira (24), os serviços de desobstrução de um bueiro localizado sob a rodovia PA 275, nas proximidades das ruas do Comércio e JK, Bairro Rio Verde.

O objetivo dos serviços é buscar solução para o crônico problema de alagamento naquele trecho, onde toda vez que chove forte o local é tomada pela água, uma vez que não há espaço para vazão da enxurrada.

A chuva que caiu sobre a cidade na última terça-feira (22) transformou o local num verdadeiro mar de água, atingindo a pista de rolamento e as residências e comércios localizados na Avenida Liberdade e ruas JK, Araguaia, Brasil e transversais.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Divisão

by J.Bosco

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Chuva volta a deixar ruas de Parauapebas alagadas

A falta de drenagem para escoação das águas pluviais vem provocando grandes transtornos tanto para a população de Parauapebas que reside em áreas mais baixas da cidade como para o poder público, que não encontra uma saída imediata para solucionar o crônico problema enfrentado pela comunidade toda vez que chove forte na cidade.

Na última chuva que abateu a cidade, na manhã desta quarta-feira (23), as águas invadiram boa parte dos bairros Betânia, Novo Horizonte, Rio Verde e Liberdade II, provocando grandes prejuízos para as pessoas atingidas pelo temporal.

No bairro Betânia, as áreas mais atingidas foram as ruas Bartolomeu, Espírito Santo e avenida Nicodemos, que se transformaram literalmente num grande mar de água e lama, com as águas escapando para residências e comércios localizados na área, para desespero das pessoas.

Para Paulo Antunes Santos, funcionário de uma farmácia localizada na Rua Bartolomeu, Bairro Betânia, o estrago da chuva foi maior porque uma construtora contratada pela prefeitura iniciou uma obra de saneamento básico e não concluiu o trabalho, deixando uma enorme cratera no meio da rua, que acumulou água e transbordou para a rua e casas próximas.

Com a chuva, vem também o problema da falta de energia elétrica, situação que traz outros prejuízos a comerciantes, açougueiros, supermercadistas e outros estabelecimentos que comercializam alimentos.

No Bairro Rio Verde, o trecho mais prejudicado com a chuva de ontem foi o trevo da Rua JK com a Avenida Liberdade, nas proximidades de um posto de combustível, que foi tomado pelas águas da chuva.

À reportagem, o engenheiro Roginaldo Rocha, funcionário da Prefeitura de Parauapebas, informou que o governo municipal está buscando soluções para dentro de dez dias resolver o velho problema de alagamento naquele trecho, substituindo as manilhas existentes por outras de maior circunferência, com o objetivo de fazer a vazão da água com mais celeridade.

Por sua vez, o coordenador da Defesa Civil no município, Deuzimar Pereira “Branco”, assegura que as pessoas de baixo poder aquisitivo que foram atingidas pelas águas da chuva estão recebendo atendimento emergencial da prefeitura, com encaminhamento para os órgãos de assistência do município.

Em caso de persistência das chuvas, a ponto de impedir o morador a ficar em sua residência por causa de cheia do rio Parauapebas e do igarapé Ilha do Coco, Deuzimar “Branco” assegura que a Defesa Civil já começa a se mobilizar para providenciar alojamentos para as famílias vítimas de enchente. (Ronaldo Modesto/Waldyr Silva)

Advogado de Parauapebas é acusado de praticar estelionato

Jackson Teles Macedo (foto), motorista, residente na Rua Monteiro Lobato nº 67, Bairro da Paz, Parauapebas, procurou o CORREIO DO TOCANTINS para denunciar que foi lesado pelo advogado André Luyz da Silveira Marques, estabelecido à Rua C nº 467, Cidade Nova, Parauapebas.

Munido de documentos que apuram o que ele considera como crime de estelionato, cujas cópias foram deixadas na redação do Jornal, num total de 54 páginas, Jackson Macedo conta que em 2006 trabalhou na empresa denominada Consórcio Sossego, no município de Canaã de Carajás, durante um ano, de onde saiu “por iniciativa pessoal” e passou a prestar serviço noutra empresa, desta vez no município de Ourilândia do Norte, e posteriormente noutra empresa, agora em Parauapebas.

Em agosto deste ano, considerando que prestara bons serviços no projeto Sossego, Jackson Macedo procurou a empresa consorciada de Canaã dos Carajás, e foi contratado para prestar treinamento no período de 18 de agosto a 6 de setembro.

No momento de assinar a carteira de trabalho, Jackson foi informado que não poderia mais ser contratado, sob a alegação de que ele havia colocado a empresa na Justiça, reivindicando direito trabalhista, cuja reivindicação teria sido feita pelo advogado André Luyz Marques, fato que ele nega.

Na ação indenizatória, Jackson Macedo teria recebido R$ 3.500,00 da empresa, mas ele sustenta que nunca recebeu tal valor, que a assinatura na procuração passada para o advogado não é dele e que o CPF que consta nos documentos também não lhe pertence.

Surpreso com a informação, Jackson Macedo procurou o advogado para protestar que não havia contratado o causídico para tal ação e saber em que circunstâncias este tivera acesso a seus documentos pessoais, momento em que o André Luyz respondera que não se lembrava do caso.

Ao sair do escritório do advogado, Jackson Macedo conta que registrou ocorrência na delegacia de Polícia Civil e na Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Parauapebas.

Diante da denúncia, a reportagem procurou o advogado André Luyz, mas este não quis gravar entrevista para se defender das acusações, limitando-se a dizer que não há nenhuma prova de que ele tenha praticado algum crime de estelionato, “apenas evidências”, e que ele se encontra à disposição da Justiça para se defender no momento oportuno.

Minutos depois, André Luyz sugeriu que a reportagem procurasse o advogado Roney Ferreira de Oliveira, que este estaria autorizado em falar à imprensa em nome do acusado.

Em seu escritório, Roney Oliveira ratificou as palavras de seu colega, acrescentando que tanto André Luyz quanto Jackson Macedo podem ter sido vítimas indiretamente deste caso, e por isso o acusado tem interesse na apuração das denúncias.

NOTA DA OAB
Na Seccional local da OAB, a reportagem ouviu o presidente da entidade, advogado Ademir Donizete Fernandes, que entregou nota à imprensa com seguinte teor:

“A Ordem dos Advogados do Brasil, neste ato representada por seus diretores e conselheiros, ao final subscritos, vem à imprensa em geral, à vista das denúncias formuladas pelo Sr. Jakson Teles Macedo, contra o dr. André Luyz da Silveira Marques, advogado desta comarca, informar que:

1 – O referido Sr. Jakson Teles Macedo procurou a Subseção de Parauapebas da OAB para formular representação contra o Dr. André Luyz da Silveira Marques.

2 – A representação foi reduzida a termo em vinte e seis de setembro de 2011 e encaminhada à Comissão de Ética e Disciplina, para os procedimentos legais, visando a apuração das supostas infrações ético-disciplinares apontadas pelo representante, cuja decisão final será proferida pelo Tribunal de Ética e Disciplina da Seccional do Pará da OAB, com sede em Belém.

3 – A Ordem dos Advogados do Brasil repudia qualquer ato, isolado ou coletivo, que denigra a imagem dos advogados desta Subseção, reafirmando seu compromisso com a sociedade, decorrente de sua vocação institucional, no sentido de promover antes de tudo a Justiça. Parauapebas, 22 de novembro de 2011”.

A nota é assinada pelos advogados Ademir Fernandes (presidente), Josenildo Santos e Silva (vice-presidente), Helano Farnesi (secretário), Joseane Maria da Silva (conselheira) e Jakson Sousa e Silva (conselheiro). (Ronaldo Modesto/Waldyr Silva)

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Inserção do PMDB no rádio e na TV

O Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) entra no ar nesta quinta-feira (24), no período das 20 às 20h10 e das 20h30 às 20h40, respectivamente, em rede nacional de rádio e de TV, com inserções do partido. No próximo dia 1º de dezembro será a vez do PTN.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Agentes do DMTT multam veículos estacionados em calçadas

Fotos: Ronaldo Modesto e Waldyr Silva

Seguindo exemplo de outras cidades em franco desenvolvimento, Parauapebas, hoje com uma população estimada em 180 mil habitantes, vem passando por uma situação bastante preocupante para os órgãos que regulam o trânsito nas ruas da cidade.

Com ruas estreitas, principalmente no centro da cidade, e a falta de planejamento na hora de construir o imóvel com garagem, muitos donos de veículos vêm estacionando diariamente seus carros nas calçadas, dificultando a passagem dos pedestres e consequentemente violando o Código Brasileiro de Trânsito.

A falta de garagem particular nas residências e em condomínios, e também a falta de estacionamentos privados na cidade, fazem com que os motoristas estacionem seus veículos sobre os passeios da rua, no intuito de deixar a pista de rolamento livre para o tráfego e proteger o carro de eventual vandalismo.

MULTAS
Na manhã do último sábado (19), uma equipe de reportagem acompanhou uma guarnição do Departamento Municipal de Trânsito e Transporte (DMTT) na Rua B, no trecho entre as ruas 10 e 11, Bairro Cidade Nova, que em poucos minutos multou uma dezena de veículos estacionados nas calçadas do citado perímetro.

Em declaração ao Jornal, o agente de trânsito Júlio César, do DMTT, informou que a punição para quem estaciona veículo nas calçadas das ruas consta no art. 181, inciso VIII, do Código Brasileiro de Trânsito, com multa de natureza grave, no valor de R$ 127,00, e desconto de cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação.

No momento em que os agentes de trânsito emitiam a guia de multa e colocavam uma via sob o limpador de pára-brisa do veículo, nenhum proprietário do carro multado apareceu para se reportar com os guardas de transito ou mesmo falar com a reportagem.

Indagado sobre a eventual recorrência por parte do proprietário do carro multado, Júlio César respondeu que é um direito de todo cidadão recorrer de ampla defesa para responder ou não sobre a infração sofrida, de acordo com as leis sobre trânsito.

O agente do DMMT informou que este tipo de infração vem sendo combatido diariamente pelo órgão fiscalizador de trânsito no município, mas, por causa do pequeno número de agentes, a situação vem se agravando na cidade, com uma quantidade muito grande de veículos estacionados nas calçadas.

Só no período das 7 às 10 horas da manhã do último sábado (19), de acordo com Júlio César, a guarnição do DMTT já havia multado 30 veículos estacionados na calçada das ruas de Parauapebas.

Estado de Carajás: carreata do ‘sim’ percorre ruas de Parauapebas

Fotos: Waldyr Silva

Centenas de motos e outras centenas de automóveis e caminhões percorreram, na tarde do último sábado (19), os principais bairros de Parauapebas, numa carreata muito animada na campanha do “sim” pela criação do Estado de Carajás, cujo plebiscito está marcado para o dia 11 de dezembro próximo.

Participaram da carreata estudantes, empresários, líderes políticos e populares, empunhando bandeiras e soltando fogos de artifícios pelas ruas de Parauapebas, em defesa da causa do “sim” (77).

A concentração do ato público ocorreu às 15h30 no cruzamento das rodovias PA 275 e 160, onde foi feito a entrega e fixação de adesivos em veículos. A carreata iniciou pela PA 160, passou pelo complexo de bairros Altamira, Cidade Nova, União, Rio Verde e outros bairros.

A caravana do “sim” contou com vários carros de som, cujos locutores chamavam a atenção da comunidade com músicas sobre a campanha do plebiscito e concitando as pessoas na rua a se integrarem à carreata em carro, moto e até de bicicleta. Além dos carros de som, uma viatura do Departamento Municipal de Trânsito e Transporte (DMTT) apoiou o movimento separatista, organizando o trânsito por onde a carreata passava.

Presente à caravana, Rivaldo Bonfim, gerente regional das lojas Leolar, cedeu vários caminhões e veículos para a carreata, sustentando que a empresa está presente em todos os municípios que integram o futuro Estado de Carajás, “onde na força bruta fomentamos o progresso”.

O gerente Regional do Detran em Parauapebas, Valmir Oliveira Pereira, também foi outro que compareceu para dar apoio ao ato público. Mesmo sendo gerente de uma autarquia do Estado do Pará, Valmir demonstrou empenho na luta e assegurou que o governo deu liberdade para os ocupantes de cargos comissionados e membros de diretórios do partido do governo (PSDB) se manifestar de acordo com a orientação de cada município.

“Esta é uma luta democrática e não podemos ser cerceados de demonstrar nossa vontade de constituir um governo próprio onde os problemas específicos de cada região sejam de fato minimizados”, justificou Valmir Pereira.

O vereador Faisal Salmen (PSDB), entre outros, e o deputado estadual Milton Zimmer (PT) também prestigiaram a carreata do início ao fim, engrossando o movimento e exortando a população a votar “sim” no plebiscito de 11 de dezembro pela criação do Estado de Carajás.

Ciclo de Palestras Jurídicas

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Pebinha de Açúcar despacha IN-Revista e está na semifinal

Foi realizada na noite desta segunda-feira (21) a última rodada classificatória válida pela IV Copa de Futsal da Aicop (Associação de Imprensa e Comunicação de Parauapebas). Na partida, Pebinha de Açúcar fez 6 a 5 na IN-Revista.

A primeira partida poderia ser bem decisiva, já que, se o Pebinha perdesse, daria margem para mudança nos confrontos e a perda da liderança. O jogo foi bem disputado até o final. O time da IN-Revista teria que vencer para não depender de ninguém, mas acabou derrotado, o que deu esperanças para a Revista Olhares.

HD Produções 5 x 5 Arara Azul
Não valia muita coisa, até pelo resultado anterior que deu a liderança isolada ao Pebinha de Açúcar, mas a equipe da Arara Azul, mesmo eliminada, mostrou com as poucas peças o que poderia ter feito durante todo o torneio. Por pouco não saiu com a vitória, pois tomou o gol de empate nos segundos finais.

Revista Olhares 4 x 2 Correio do Pará
Toda a torcida da IN-Revista se voltou para que o Correio pelo menos empatasse. Mas o time da Olhares se superou e aplicou um escore razoável, suficiente para que entrasse de vez no G4 e garantisse a vaga, eliminando a IN-Revista.

Classificação final da primeira fase
1º Pebinha de Açúcar: 15 pontos
2º HD Produções: 11 pontos
3º Correio do Pará: 10 pontos (15 gols de saldo)
4º Revista Olhares: 10 pontos (4 gols de saldo)
5º IN-Revista: 9 pontos
6º Arara Azul FM: 4 pontos
7º TV Liberal: 1 ponto

Semifinais (na próxima segunda-feira, 28)
Pebinha de Açúcar x Revista Olhares
HD Produções x Correio do Pará

Fonte: Rogério Reis

domingo, 20 de novembro de 2011

Papão perde para o América e a chance de voltar à série B

Com gols de Wanderley (9'1º) e de Max (26'1º), o time do América de Natal (RN) fez 2 a 1 agora há pouco contra o Paissandu (PA), em Natal. O Papão ainda descontou com Rafael Oliveira (5'2º), mas perdeu a partida por 2 a 1 e chance de retornar à série B.

Brasil vai fabricar equipamento que detecta aids e outras doenças com apenas uma gota de sangue

O Brasil vai produzir e utilizar na rede pública um aparelho para teste rápido de HIV, rubéola, sífilis, toxoplasmose e hepatite B em gestantes com apenas uma gota de sangue.

O acordo para fabricação do equipamento foi assinado entre o Instituto Carlos Chagas, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Paraná, e a empresa de equipamentos médicos e hospitalares Lifemed.

Criado pela Universidade Federal do Paraná, o kit, que inclui o aparelho e os materiais necessários aos exames, pode diagnosticar as doenças em até 30 minutos.

Atualmente, o resultado dos exames leva semanas para ficar pronto. Por ser portátil, o equipamento pode ser levado a áreas de difícil acesso, à periferia das grandes cidades e à zona rural.

O kit nacional chegará ao Sistema Único de Saúde (SUS) somente em 2014. Com ele, o Ministério da Saúde espera, entre outros objetivos, reduzir a taxa de prevalência das doenças entre grávidas a partir do diagnóstico rápido e precoce no pré-natal, uma das metas do Programa Rede Cegonha, lançado este ano pela presidenta Dilma Rousseff. A cada ano são registrados, por exemplo, 19 mil casos de sífilis congênita no país.

“Com o tempo, esse equipamento pode incorporar o diagnóstico de outras doenças infecciosas e podemos ampliar [o uso] não somente para o pré-natal, mas para toda a rede básica”, planeja o ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

Segundo o presidente da Fiocruz, Paulo Gadelha, o aparelho tem potencial para diagnosticar 100 tipos diferentes de doenças. Cada kit pode ser usado por até 100 pacientes.

O ministério irá gastar cerca de R$ 950 milhões com a compra gradual das unidades no período de cinco anos. A economia para os cofres públicos é estimada em R$ 177 milhões com a redução de importações e outros custos. Em 2014, serão comprados dois milhões de kits. Em 2019, o montante será elevado para 10 milhões de unidades.

De acordo com Padilha, em cinco anos, os kits nacionais serão suficientes para abastecer a rede pública em todo o país. Cada kit vai custar R$ 30,40 no primeiro lote de compras, em 2014. Com o aumento das encomendas, o preço de cada equipamento deve cair para R$ 21,50 em 2019, segundo estimativa do próprio governo. (Agência Brasil)

sábado, 19 de novembro de 2011

Novos servidores da Câmara recebem treinamento introdutório

Ascom/PMP
Com o objetivo de recepcionar os novos servidores concursados da Câmara Municipal de Parauapebas e prepará-los para o serviço público, a Coordenadoria de Treinamentos e Recursos Humanos (CTRH) e a Câmara Municipal realizaram o curso “Noções de direito e práticas administrativas no serviço público”.

O curso foi ministrado entre os dias 16 e 18 de novembro, no auditório do Centro Administrativo da Prefeitura. Além dos novos concursados, os servidores que já atuam na instituição também participaram do treinamento, totalizando um público de 70 pessoas.

Segundo Elvenir Dalferth, coordenadora de Recursos Humanos da CMP, esse foi o primeiro treinamento promovido pela instituição durante seus 23 anos de história e a parceria com a CTRH foi essencial, pois o órgão dispõe de uma estrutura organizacional e de pessoal qualificado. A proposta é que a partir de então, pelo menos uma vez por mês as equipes da Câmara participem de cursos e reciclagens.

Alípio Mário Ribeiro, coordenador da CTRH, explica que logo após a solicitação de apoio feita pelo Legislativo sua equipe se reuniu e preparou o conteúdo programático do curso, com base no Regimento Interno da CMP e na Lei Orgânica do Município.

Adão Vieira, aprovado para uma das vagas de agente parlamentar, reconhece que o curso possibilita conhecer melhor seus direitos e deveres, contribuindo com a qualidade na prestação do serviço público.

O CURSO
O curso teve carga de 15 horas/aula e como instrutores Jorge Nelson Ribeiro Júnior, procurador geral da CMP; José Omar Arrais, diretor Legislativo da CMP; Francisca Silvia Campos de Sousa, advogada e coordenadora administrativa da CTRH; Amarildo Pereira de Souza, administrador na CTRH; e Terezinha Guimarães, pedagoga da CMP.

O treinamento disponibilizou conteúdo programático sobre noções da Lei Orgânica Municipal, do Regimento Interno da Câmara, do Estatuto dos Servidores Públicos Municipais, da Lei de Cargos, Carreiras e Vencimentos dos Servidores Públicos da CMP, breve histórico da administração pública no Brasil e dinâmicas e ética no serviço público. (Waldyr Silva, com informações da Ascom/PMP)

Estudantes da região participam de Prova Brasil em Parauapebas

Semed
Centenas de estudantes dos municípios de Tucumã, Água Azul do Norte, Eldorado do Carajás, Canaã dos Carajás, Curionópolis e Parauapebas participaram da aplicação da Prova Brasil, nos dias 17 e 18 do corrente.

A estimativa é que mais de cinco milhões de alunos do 5º ao 9º ano do ensino fundamental em todo o país tenham participado da Prova Brasil, que é aplicada pela Avaliação Nacional do Rendimento Escolar (Anresc) a cada dois anos em escolas estaduais, municipais, federais e privadas.

As provas foram de Língua Portuguesa, Matemática e questionários socioeconômicos. O resultado é um dos parâmetros para se calcular o resultado do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica).

Com o maior Ideb do Pará e acima da média nacional, com 4,7, Parauapebas recebeu a Prova Brasil em posição de destaque, como município pólo.

Todo o processo foi iniciado com as fases de treinamentos, as quais Parauapebas também teve papel importante, visto que coordenadores da Secretaria Municipal de Educação (Semed) foram os responsáveis pelo treinamento dos aplicadores da prova de todos os municípios agregados.

“O desenvolvimento dessa atividade é de suma importância para nós e também para os municípios agregados, uma vez que os resultados servirão de ponto de partida para as tomadas de prosseguimentos para a melhoria da educação”, frisa Amabete Almeida, coordenadora geral da Prova Brasil no Pólo Parauapebas.

OBJETIVOS
A Prova Brasil1 tem como objetivos avaliar a qualidade do ensino ministrado nas escolas, de forma que cada unidade escolar receba o resultado global; melhorar os padrões de qualidade e equidade da educação brasileira e prestar contas dos seus resultados à sociedade em geral; e fornecer informações para o poder público, definir ações voltadas para a superação dos problemas identificados e dirigir apoio técnico e financeiro para o aperfeiçoamento das redes de ensino e redução das desigualdades. (Waldyr Silva, com informações da Semed)

Encerra neste domingo a IV Etapa do Paraense de Handebol

Fotos: Carlos Campos
RHC Rondon

PEC Parauapebas
Encerra neste domingo (20), em Parauapebas, a IV Etapa do Campeonato Paraense de Handebol 2011, Pólo Sul e Sudeste do Pará. As partidas do evento esportivo, que teve início na última quinta-feira (17), estão sendo realizadas no ginásio poliesportivo do Bairro Beira Rio, no horário das 8 às 22 horas. A etapa é válida pela fase final do segundo turno da competição.

Participam desta etapa as equipes do PEC Parauapebas, RHC de Rondon do Pará, Aseel de Tucuruí, Handmar de Marabá, Águia Metropolitana de Marabá e Cavaleiros de Canaã dos Carajás, nas categorias Júnior masculino e feminino, e Adulto masculino e feminino.

Na abertura do campeonato, pela categoria Júnior masculino, o Handmar bateu o Águia Metropolitano por 28 a 22 e, na mesma categoria, o time do RHC Rondon venceu o PEC Parauapebas por 30 a 27. Na categoria Adulto feminino, vitória do RHC de Rondon por 22 a 19, diante do PEC Parauapebas.

Na última partida da noite, entre o time do PEC Parauapebas e Cavaleiros de Canaã, pela categoria Adulto masculino, o PEC derrotou o Cavaleiros por 22 a 19.

A IV Etapa do Campeonato Paraense de Handebol tem o apoio da Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Semel), e é organizada pela Federação de Handebol do Estado do Pará (Fhepa). Os vencedores desta etapa disputarão a fase final do certame em Belém (PA).

Ontem, sexta-feira (18), se enfrentaram Handmar x Tucuruí e RHC x Águia (Junior masc.); Handmar x RHC e Águia x PEC (Adulto fem.); Tucuruí x RHC e Cavaleiros x Handmar (Adulto masc.); PEC x Handmar e Águia x Tucuruí (Júnior masc.); PEC x RHC e Águia x Handmar (Adulto fem.); e Águia x RHC (Adulto masc.). (Waldyr Silva, com informações de Carlos Campos)

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Corrupção

by J.Bosco

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Famílias vítimas de enchente continuam abrigadas em barracão

Fotos: Waldyr Silva



Miriam da Conceição

Márcia Mendes
Quarenta e seis famílias, num total de 201 pessoas, continuam abrigadas em barracão cedido pela Prefeitura de Parauapebas, na promessa de serem atendidas com lotes e casas populares pelo poder público.

O número de famílias atingidas pela enchente e alojadas desde fevereiro deste ano no barracão da Usimig ultrapassou a casa dos 100, mas hoje conta com menos de 50, à espera de morada digna prometida pela prefeitura.

Na manhã desta quarta-feira (16), a reportagem visitou as famílias que ainda resistem em permanecer acampadas num enorme barracão coberto de telhas de aço, às margens da estrada Faruk Salmen, nas proximidades do Parque de Exposições Agropecuárias de Parauapebas, e ouviu algumas pessoas flageladas.

A dona de casa Maria Raimunda Mendonça declarou à reportagem que se encontra alojada no barracão desde o mês de fevereiro deste ano, portanto, há nove meses, quando a casa em que ela morava, no Bairro Riacho Doce, foi atingida pela água da enchente.

Como o local em que Maria Raimunda morava, a exemplo de outras famílias que até hoje se encontram no abrigo, era considerado área de risco para moradia, a prefeitura proibiu que as famílias retornassem para o Riacho Doce, na promessa de entregar a essas pessoas lotes para construção de casa própria.

De acordo com Maria Raimunda, a situação no abrigo é muito precária, “porque aqui não temos assistência de saúde, não temos remédio, não temos transporte e nem água tratada. Além do mais, quando chove é um deus-nos-acuda pra todos nós, pois o barracão enche todo de água, isso sem falar no calor insuportável que a gente enfrenta aqui”, lamenta a dona de casa, temendo passar mais um período de inverno no abrigo.

A abrigada Raimunda Alice de Freitas também falou à reportagem, ratificando que a situação do abrigo é muito precária. Ela denuncia que dia desses uma moradora do barracão teve dores de parto e foi levada para o hospital numa moto, porque não tinha como chamar uma ambulância da prefeitura. “Só estamos neste sofrimento porque o prefeito prometeu nos dar um lote”, frisa.

Dona Miriam Souza da Conceição aumenta o coro das reclamações, adicionando que só que quem vive naquele galpão durante nove meses sabe na pele o quanto é sofrível a vida daquelas famílias. “Estamos aqui esperando receber nossos lotes ou casas populares, mas até agora só promessa”, desabafou a dona de casa, revelando que a única ajuda que vem recebendo da prefeitura é uma cesta básica duas vezes por mês.

Jonas Conrado, um dos líderes das famílias acampadas, não quis entrar no mérito das reclamações feitas pelas donas de casa, limitando-se a dizer que uma comissão de flagelados vem negociando com a Secretaria Municipal de Habitação para entrega de lotes às famílias que continuam acampadas no galpão da Usimig.

Na Coordenação de Defesa Civil do Município, a agente Márcia Mendes Leandro confirma que as 46 famílias alojadas no barracão recebem cestas básicas duas vezes por mês, água tratada em caminhão-pipa e outros tipos de assistência, mas discorda da denúncia de que as famílias não estejam recebendo assistência social, médica e psicológica.

Coluna Linha Cruzada (17 e 18/11)

O Centro de Desenvolvimento Cultural (CDC) de Parauapebas está com uma ampla programação para o decorrer deste mês. Ontem (quarta-feira), apresentou-se o violonista Carlinhos Veloz; nesta quinta-feira (17), a partir das 22 horas, apresenta-se ao seleto público o artista Erasmo Dibell. /// O final de semana no CDC será marcado por shows do grupo Charme do Choro (às 22h30 de sábado) e comemoração do Dia da Consciência Negra, às 20 horas de domingo (20), com apresentação de Samba Soul Black. /// Na terça-feira (22), às 21 horas, será a vez de Tuca Boelsums se apresentar no CDC, com moda de viola diretamente de Minas Gerais, e no dia 26, finalizando a programação do mês, Xangai, a partir das 21 horas. /// Um movimento popular denominado “Manifesto pró-moralização da administração pública de Parauapebas”, encabeçado por Valter Desidério Barreto, promete começar a distribuir nesta quinta-feira (17) três mil cópias do documento nos principais bairros da cidade. /// O manifesto inicia com frases célebres de Thomas Jefferson, como “Consideramos estas verdades como evidentes por si mesmas, que todos os homens foram criados iguais, foram dotados pelo Criador de certos direitos inalienáveis, que entre estes estão a Vida, a Liberdade e a busca da Felicidade” e “A arte de governar é a arte de ser honesto. Procure cumprir o seu dever e a humanidade lhe dará crédito por suas falhas”. /// Cita ainda Rui Barbosa, na frase “De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto”. /// Estão abertas até o dia 30 de novembro as inscrições para 225 vagas para manutenção de via permanente da Estrada de Ferro Carajás (EFC) nos estados do Pará e Maranhão. Para se candidatar, os interessados precisam ter ensino médio ou técnico. /// As inscrições podem ser feitas no site www.vale.com/oportunidades. As vagas são para as cidades de Parauapebas e Marabá (Pará) e São Luís, Santa Inês e Açailândia (MA). /// Os cargos oferecidos são de oficial de via permanente, para os candidatos com ensino médio, e técnico de via permanente, para os que se formaram no ensino técnico em edificações, estradas, construção civil, ferrovia ou materiais. /// Os candidatos selecionados terão benefícios como assistência médica e odontológica, transporte, alimentação, seguro de vida e formação educacional. /// A EFC iniciou suas atividades em 1985 e hoje é responsável pela operação do maior trem do mundo, com mais de 3 quilômetros de extensão. A ferrovia transporta cargas como minério de ferro, ferro-gusa, manganês, cobre, combustíveis e carvão. /// Com 892 quilômetros de extensão, a estrada de ferro interliga os estados do Pará (PA) e Maranhão (MA). Além do trem de carga, percorre pela ferrovia o trem de passageiros, que se destaca como um dos mais importantes meios de transporte entre os dois estados. /// O trem entrou em operação em 1986 e percorre 25 localidades, entre povoados e municípios, sendo 21 no Maranhão e quatro no Pará, levando em média 1.100 pessoas por dia. /// Por hoje é só.

Novas datas para entrega das casas do programa Minha casa minha vida

Waldyr Silva
Reunião no último final de semana redefiniu o cronograma de ações que serão realizadas até a data de assinatura dos contratos e entrega das chaves das 1.000 unidades habitacionais do Programa Minha Casa Minha Vida.

A reunião que tratou do assunto foi conduzida pelo secretário municipal de Habitação, Antonio Neto, e contou com a presença da assistente de projetos sociais Joscelina da Silva Bastos, gerente de Desenvolvimento Urbano da Caixa Econômica Federal (CEF), além de representantes dos órgãos municipais envolvidos na preparação do evento de entrega das casas.

Na última coletiva de imprensa, o secretário de Habitação informou que o sorteio de localização dos moradores contemplados estava marcado para o dia 11de novembro. Porém, houve atraso nos processo de pré-seleção dos inscritos devido à falta de registro dos mutuários no Cadunico (Bolsa Família), além de problemas técnicos que dificultaram a conectividade com a Caixa para o envio dos cadastros.

De acordo com os encaminhamentos da reunião, no período de 21/11 a 02/12 ocorrerá visita de identificação à obra, onde será feita a leitura da minuta do contrato e do manual do morador junto aos contemplados. Para que a visita ocorra de forma organizada, serão preparados grupos de 100 pessoas, totalizando 10 dias de visita.

O sorteio de localização dos moradores será realizado no dia 6 de dezembro. No dia seguinte (7), ocorrerá a entrega simbólica das casas e publicação do resultado do sorteio que definirá qual a casa de cada mutuário contemplado.

No dia 8 de dezembro será feita a entrega oficial da lista do sorteio de localização para a CEF e para a empresa construtora HF Engenharia. Desta data até o dia 18 de dezembro serão feitas as vistorias técnicas pelo beneficiário às suas respectivas casas.

A assinatura do contrato e entrega das chaves e do kit morador (torneiras, lâmpadas externas e sifão do tanque) serão nos dias 19 e 20 de dezembro. A partir desta data, os contemplados têm 30 dias para ocupar o imóvel. (Waldyr Silva, com informações da PMP)

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Inserção do PSL no rádio e na TV

O Partido Social Liberal (PSL) entra no ar nesta quinta-feira (17), no período das 20 às 20h05 e das 20h30 às 20h35, respectivamente, em rede nacional de rádio e de TV, com inserções do partido. No próximo dia 24 será a vez do PMDB.

Cinco anos de blog

Com mais de 358.000 acessos e 3.980 postagens até agora, este blog completa nesta quarta-feira, 16 de novembro, cinco anos de existência. Não há festa para comemorar a data, mas tenho a obrigação de agradecer a todos os colaboradores e internautas que visitam diariamente este espaço, importantes peças para a existência deste blog. Continue acessando.

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Inmetro vistoria pesos e embalagens em supermercados

Fotos: Waldyr Silva

Uma equipe de fiscais metrologistas do Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), oriunda de Belém (PA), encontra-se em Parauapebas desde a semana passada inspecionando pesos e embalagens de produtos alimentícios em supermercados da cidade.

O objetivo da operação do Inmetro, que encerra no final desta semana, é assegurar que o consumidor local não seja ludibriado na compra de produtos com peso e embalagens diferentes do anunciado pelo fabricante ou fornecedor.

De acordo com o fiscal metrologista Raimundo Sena, essas operações de aferição de pesos e embalagens de produtos alimentícios ocorrem duas vezes por ano nesta região. Ele explica que, em caso de identificação de algumas irregularidades, o Inmetro responsabiliza o fabricante, que por sua vez será autuado e o produto retirado das prateleiras do supermercado.

Raimundo Sena destaca ser muito importante que o consumidor fique sempre atento na hora de comprar um produto, verificando se o peso indicado na embalagem confere com o conteúdo. Em caso de alguma irregularidade, o cliente deve denunciar a infração ao Inmetro, pelo telefone (91) 3246-3314.

O fiscal metrologista Luiz Paulo revela que as multas em caso de irregularidade variam de R$ 150,00 a R$ 1,5 milhão, dependendo da gravidade de cada caso. “Nossa equipe está fiscalizando uma média de quatro supermercados por dia em Parauapebas. Nas primeiras verificações já encontramos algumas irregularidades no peso de alguns produtos”, explica Luiz Paulo.

A dona de casa Maria de Lourdes Moreira, 32 anos, residente no Bairro União, elogiou a ação dos fiscais do Inmetro em Parauapebas, revelando que nunca tinha presenciado operação do órgão nacional em supermercados da cidade.

CDL lança campanha ‘Sonho de Natal’ em Parauapebas

Waldyr Silva
Diretores da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Parauapebas convidaram a imprensa local para um café da manhã nesta segunda-feira (14), na sede da entidade, para anunciar o lançamento da campanha “Sonho de Natal”, que deve ser deflagrada no próximo dia 21 do corrente e encerrada dia 31 dezembro, e falar sobre o adiamento da festa “Prêmio Mérito Lojista” para o próximo ano.

Conforme explicou aos repórteres o presidente da CDL, comerciante Daniel Pereira Lopes, a promoção natalina de fim de ano consiste na distribuição de cupons numerados à clientela que adquirir produtos e serviços em estabelecimentos que aderiram à campanha “Sonho de Natal”, para concorrer aos prêmios de uma camionete Chevrolet modelo S10 cabine dupla, quatro motocicletas e dois aparelhos de Ipad.

Além dos prêmios sorteados aos clientes, os vendedores também têm chances de ganhar. O vendedor do ganhador da picape S10 será contemplado com uma moto zero quilômetro, enquanto os vendedores dos outros clientes sorteados receberão como prêmio um salário mínimo em dinheiro.

A direção da CDL sugere que as lojas participantes da campanha distribuam entre seus clientes um cupom numerado a cada compra a partir do valor de R$ 30,00, mas os lojistas têm liberdade, se quiserem, para trocar cupom na compra de menor valor sugerido pela entidade.

O sorteio dos prêmios, de acordo com Daniel Pereira Lopes, está marcado para o dia 14 de janeiro de 2012, em local e hora ainda a serem definidos.

MÉRITO LOJISTA
Sobre a mudança de data da tradicional festa “Prêmio Mérito Lojista”, que em anos anteriores vinha ocorrendo no mês de novembro, Daniel Lopes explica que a data de realização do evento foi adiada para o último final de semana do mês de março de 2012.

Na justificativa do presidente da CDL, o “Prêmio Mérito Lojista” – que todo ano premia com troféus empresários, lojistas e personalidades que mais se destacaram no ano – foi adiado de novembro para março em virtude de nesta época do ano haver muita mobilização do segmento comercial com as vendas no período natalino, fato que não ocorre no mês de março.

Câmara empossa candidatos aprovados em concurso público

Fotos: Waldyr Silva


Numa solenidade simples ocorrida no plenário do Legislativo na manhã desta segunda-feira (14), a Mesa Diretora da Câmara Municipal de Parauapebas deu posse a 21 dos 49 candidatos aprovados em concurso público.

Os novos servidores empossados vão assumir, a partir da próxima segunda-feira (21), os cargos de agente parlamentar (7), polícia legislativa (4), agente técnico legislativo (3), analista de controle interno, artífice de manutenção, bibliotecário, contador, motorista, operador de som e procurador.

De quarta a sexta-feira (18) desta semana, os servidores empossados vão ser instruídos sobre as funções em que vão ocupar, os direitos e deveres de cada servidor e o funcionamento de toda máquina administrativa do Poder Legislativo.

Em declarações prestadas à reportagem, o presidente da Câmara Municipal, vereador Euzébio Rodrigues (PT), garantiu que até o segundo semestre do próximo ano os demais candidatos aprovados no concurso público deverão ser convocados para assumir seus respectivos cargos.

Para o servidor Eliesio Costa da Silva, que tomou posse no cargo de operador de som, assumir um cargo público é uma oportunidade de exercer uma função com certa segurança, diferentemente da iniciativa privada.

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

domingo, 13 de novembro de 2011

Drogas

by J.Bosco

sábado, 12 de novembro de 2011

Melhora no transporte coletivo de Parauapebas só daqui a dois anos

Fotos: Ronaldo Modesto e Waldyr Silva


Cirilo Páscoa Filho
Se depender do poder público municipal, o caótico e problemático transporte público de passageiros em Parauapebas só passará por melhorias daqui a dois anos. Pelo menos foi esse o prazo que o Departamento Municipal de Trânsito e Transporte (DMTT) pediu ao Ministério Público para adequar o setor no município.

No final do último mês de outubro, venceu o prazo de três meses dado pelo Ministério Público, por meio de um Termo de Ajuste de Conduta (TAC), para que a Prefeitura de Parauapebas abra licitação visando a contratação de empresas para explorar o serviço de transporte de passageiros na cidade.

Findo o prazo dado pelo MP, a prefeitura alega que não foi possível a realização da concorrência pública para contratação de empresas para exploração do serviço, e agora apresentou uma contraproposta, pedindo ao Ministério Público o tempo de dois anos para o serviço público se adequar ao sistema de transporte de passageiros.

VIA-CRÚCIS
Para tomar ciência do teor do TAC e da contraproposta da prefeitura, a reportagem esteve esta semana no prédio do Ministério Público para conversar com a promotora Bruna Rebeca Paiva Moraes, mas ela não quis gravar entrevista com o jornal, sugerindo que a reportagem procurasse a Procuradoria Geral do Município.

Na Procuradoria, a titular da pasta, advogada Quésia Sidney Gonçalves Lustosa, também não quis falar sobre o assunto, empurrando o problema para o diretor interino do DMTT, Edson Costa, atual assessor de gabinete do prefeito.

À reportagem, Edson Costa também se esquivou a explicar a situação do problemático transporte público da cidade, sob a alegação de que só poderia gravar entrevista com a anuência da Assessoria de Comunicação (Ascom) da Prefeitura.

Na Ascom, na última terça-feira (8), o jornalista Diego Pajeú anotou a pauta do jornal e prometeu que até esta quinta-feira (10) entraria em contato com a redação para passar as informações solicitadas, fato que não ocorreu até o fechamento da matéria.

Diante de todo esse sacrifício, a reportagem foi até a Central das Cooperativas de Transporte Alternativo de Parauapebas, entidade recém-criada para agregar as cooperativas que exploram os serviços de transporte de passageiros, onde foi atendida pelo presidente da entidade, Cirilo Ferreira Páscoa Filho.

Na Central, Cirilo Páscoa confirmou a expiração do TAC de três meses proposto pelo MP e o novo pedido de dois anos da prefeitura para que o serviço de transporte público seja adequado, e só então ocorra a licitação. Revelou também que até a presente data a promotoria ainda não havia se manifestado à solicitação da prefeitura.

Sobre o prazo de dois anos, o presidente da Central justifica que seria o tempo adequado para que seja feito um minucioso levantamento do setor para a efetiva abertura de concorrência pública.

FROTA NOVA
Neste período de dois anos, de acordo ainda com Cirilo Páscoa, a Central vai aproveitar para financiar a compra de novos micro-ônibus para suprir a atual frota de vans que circula na cidade, considerada bastante sucateada. Para isso, ainda conforme o presidente da Central, a entidade está viabilizando financiamento na ordem de R$ 34 milhões para aquisição de cerca de 200 micro-ônibus zero quilômetro, cujas primeiras unidades devem começar a circular na cidade dentro de sete meses.

Cirilo Páscoa reconhece que o setor é bastante problemático, com reclamações partindo todos os dias de usuários, mas assegura que a coordenação das cooperativas tem se esforçado junto a motoristas e cobradores para melhorar a prestação de serviço à população.

O presidente da Central pede a colaboração dos usuários no sentido de denunciar eventuais irregularidades praticadas pelos condutores de vans e micro-ônibus, ligando para o telefone 3346-1282 e informando apenas o número de ordem do veículo, o local e hora da infração cometida pelos transportadores.

Nota da Ascom

Quando esta matéria já estava concluida, recebemos da Ascom a seguinte nota de esclarecimento:
"Já foram iniciados os estudos relativos à situação do transporte público coletivo de Parauapebas, que, devido ao grande número de variáveis envolvidas, exige e recebe uma atenção especial. Por entender que o tempo proposto pelo Ministério Público no Termo de Ajustamento de Conduta era insuficiente devido à complexidade do tema, a Procuradoria Geral do Município entrou com um pedido de prorrogação de prazo, cuja resposta ainda não foi enviada. Mesmo assim, a Prefeitura já iniciou os procedimentos necessários para atender às exigências do TAC, dando início ao processo de contratação de uma consultoria especializada no assunto para que possa balizar as ações posteriores, obedecendo aos preceitos da administração pública. Além dos procedimentos administrativos e legais já em curso na Procuradoria Geral do Município, o DMTT tem desenvolvido ações para melhorar a qualidade do serviço oferecido à população. A intensificação das ações de fiscalização já acompanhadas por este veículo de imprensa são um exemplo disso. Também são realizadas reuniões periódicas com as cooperativas de transporte do município com vistas a conscientizá-las sobre essa necessidade, além do entendimento com a Central que reúne todas essas cooperativas, com a verificação das irregularidades e punição dos condutores que nelas incorrem. Desta forma, a Prefeitura irá se manifestar de forma definitiva sobre o assunto quando receber a resposta do Ministério Público, mas deixa a certeza do empenho pela melhoria da qualidade desse serviço".

Plebiscito: argumentos do ‘Sim’ e do ‘Não’ se divergem em debate

Fotos: Bariloche Silva
Público no Ceup

João Salame: sim

Zenaldo Coutinho: não

Imprensa na Acip
Parauapebas vivenciou um momento histórico na luta pela criação dos estados de Carajás e Tapajós, com um debate entre pró e contra a divisão do Estado do Pará. O evento ocorreu na última quarta-feira (9), no auditório do Centro Universitário de Parauapebas (Ceup).

Autoridades, políticos, estudantes, profissionais de imprensa e populares em geral compareceram para ouvir os argumentos de defesa pela criação de Carajás, apresentados pelo deputado estadual João Salame (PPS), e contrário, pelo deputado federal Zenaldo Coutinho (PSBD-PA).

Com o tema “O plebiscito sobre a divisão do Estado do Pará: reflexões sobre como e por que ‘Sim’ ou ‘Não’”, o debate faz parte de um programa da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra) denominado “Um quarto de conversa”.

Durante o encontro, foram debatidas as diferentes perspectivas que envolvem o plebiscito que irá decidir, no próximo dia 11 de dezembro, a possível separação do Estado do Pará e a criação dos estados do Tapajós e de Carajás.

Zenaldo Coutinho, presidente da “Frente em defesa do Pará”, e João Salame, titular do “Comitê Sim”, tiveram tempo de 30 minutos (cada), com participação do público presente, por meio de perguntas e argumentos apresentados aos deputados.

No final, os populares demonstraram mais interesse nas colocações do deputado João Salame a favor da criação do Estado do Carajás. Porém, Zenaldo Coutinho teve a oportunidade de apresentar as colocações contrárias.

Na oportunidade, João Salame disse que o governador Jatene não faz mais por esta região porque o estado está quebrado, e que a criação de Carajás e Tapajós, economicamente, será a solução para o povo que vive nessas regiões.

Por sua vez, Zenaldo Coutinho tentou mostrar a inviabilidade da criação dos novos estados, fazendo “uma viagem” sobre a história da economia do estado, mas não logrou êxito, tendo em vista a contundência dos fatos que foram colocados pelo seu oponente.

Frente a frente com uma plateia que sente na pele a ausência do governo e é praticamente 100% a favor da criação do Estado de Carajás, foi praticamente impossível Zenaldo não ser vaiado.

Campanha do “Sim”
Na tarde da última quinta-feira (10), membros da coordenação da Campanha do “Sim” em prol do Estado de Carajás reuniram com a imprensa local para deliberar sobre várias atividades relativas à campanha do plebiscito de 11 de dezembro.

Os coordenadores do movimento discutiram com os repórteres massificação da campanha do “Sim”, realização de um evento de massa para mobilização da sociedade de Parauapebas, organização de uma grande carreata na cidade e a elaboração de um calendário de atividades até o dia do plebiscito.

Ficou acertada a realização de uma grande plenária no dia 18 à noite, possivelmente na Praça de Eventos, e no dia seguinte uma carreata nos principais bairros da cidade, com distribuição de informativos sobre a importância de se votar sim no dia 11 de dezembro. (Bariloche Silva/Waldyr Silva)

Caratecas voltam de Fortaleza com 40 medalhas na bagagem

Fotos: Carlos Campos

A caravana de caratecas que participou do XVI Campeonato Brasileiro de Karatê Interestilos 2011, em Fortaleza (CE), no período de 3 a 6 do corrente, retornou a Parauapebas na última quarta-feira (11) trazendo na bagagem 40 medalhas, sendo 14 de ouro, 14 de prata e 12 de bronze.

Os atletas, na faixa etária de 5 a 37 anos de idade, foram a Fortaleza representando as associações Ágape (professor Francisco Eloécio), Garra de Águia (professor Ramiro Silvestre) e Projeto Pipa (professor Adilson Fernandes).

Além das medalhas, o carateca Ramison Silvestre, de 16 anos, da associação Garra de Águia, conquistou o pentacampeonato nas categorias de 15 a 17 anos, nas faixas Marrom e Preta, competindo entre 92 atletas. Nas semifinais, Ramison derrotou o campeão mundial da categoria. O atleta já havia conquistado os campeonatos de 2005, 2006, 2007, 2010 e agora 2011.

A Federação Paraense de Karatê Interestilos (Fepaki) conquistou o primeiro lugar da região Norte e o sexto lugar na classificação geral do Brasil na competição.

Durante a apresentação das medalhas conquistadas, no ginásio poliesportivo do Beira Rio, o professor Ramiro Silvestre condecorou o secretário municipal de Esporte, Anderson Moratorio, com uma medalha de ouro pela dedicação na busca de recursos para que os atletas pudessem viajar a Fortaleza.

Outros destaques de Parauapebas no evento foram os árbitros-atletas que também somaram muito para as conquistas alcançadas. Caso de Wagner Souza, Francisco Eloécio, Gildekson Matias e Ramiro Silvestre, diretores técnico da arbitragem da Fepaki. (Carlos Campos/Waldyr Silva)

Bola da vez

by J.Bosco

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

ASSOCIAÇÃO DE IMPRENSA E COMUNICAÇÃO DE PARAUAPEBAS (AICOP)
ELEIÇÃO PARA O BIÊNIO 2012/2013
De acordo com o que preceitua o parágrafo terceiro do artigo 18 do estatuto da entidade, a diretoria da Associação de Imprensa e Comu-nicação de Parauapebas (Aicop) convoca todos os profissionais de imprensa e comunicação que atuam no município de Parauapebas (jornal, revista, TV, rádio, assessoria de comunicação, site, blog), as-sociados à Aicop, que estejam em dia com suas obrigações sociais, para a eleição da diretoria geral e conselho fiscal da instituição, bem como respectivos suplentes, a realizar-se no dia 29 de novembro de 2011, no período das 18 às 21 horas, no auditório do Sine, localizado na Rua 11, esquina da Rua E, bairro Cidade Nova, nesta cidade. As chapas para as eleições devem ser padronizadas, devendo dar entrada junto à Comissão Eleitoral da associação dez dias antes das eleições, portanto, até o dia 19 de novembro. Os eleitos serão empossados trinta dias após as eleições. Eventual impugnação de candidaturas deverá ser feita no prazo de 30 minutos antes de começar o processo de votação. A apuração dos votos e o resultado far-se-ão imediatamente à votação.

Parauapebas, 30 de outubro de 2011
Waldir Pereira Silva
Presidente da Aicop

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Manifestantes ‘incendeiam’ Câmara Municipal em Parauapebas

Fotos: Waldyr Silva




Indignado com o que considera como “descaso do poder público na execução de obras de infraestrutura”, um grupo de moradores de vários bairros da cidade, liderado pelo comerciante José Ribamar Pacheco da Silva, conhecido por “Riba”, ateou fogo em pneus velhos e pedaços de madeira na frente do prédio da Câmara Municipal de Parauapebas, com o intuito de chamar a atenção dos vereadores.

O ato público ocorreu por volta das 17 horas da última terça-feira (8), no momento em que os parlamentares se encontravam reunidos em sessão ordinária. Durante a manifestação, a sessão foi suspensa por alguns minutos.

As chamas e a fumaça negra dos pneus chamaram a atenção do público que passava pelo local, com muita gente se concentrando na Praça de Eventos para apreciar e fazer registro fotográfico do apelo inédito da comunidade na frente da Câmara de Vereadores.

Durante o protesto, que durou cerca de 40 minutos, o trânsito de veículos na Rua E foi desviado para ruas transversais, em virtude do fogo colocado no meio da pista de asfalto.

De cueca e sujos de lama, os manifestantes exibiram cartazes com frases exigindo responsabilidades tanto dos vereadores quanto da administração municipal. A maioria das mensagens pedia obras de infraestrutura, como saneamento básico, esgotamento sanitário, drenagem e asfaltamento em alguns bairros da periferia.

Além da solicitação de obras, os manifestantes exigiam também da prefeitura ressarcimento de móveis e utensílios que foram avariados pela enxurrada que abateu a cidade no último dia 2.

Enquanto o fogo ardia nos pneus velhos no meio da pista, José Ribamar Pacheco da Silva subiu em um carro de som e convocou os vereadores a dar uma satisfação com relação à situação de precariedade em que passam os moradores de bairros mais distantes do centro de Parauapebas.

Somente os vereadores que fazem oposição à administração municipal – Antonio Massud (PTB), Francisângela Resende (PMDB), José Adelson (PDT) e Faisal Salmen (PSDB) – atenderam ao pedido do manifestante, subindo ao carro de som e se solidarizando com o movimento de protesto.

Segundo o vereador Antonio Massud, a sociedade não aceita mais que a prefeitura arrecade mais de 600 milhões de reais e não aplique um só centavo em obras de infraestrutura em bairros da periferia da cidade.

Por sua vez, a vereadora Francisângela Resende declarou que não poderia deixar de apoiar o movimento, por entender que a reivindicação é justa, em razão da “inércia” do governo municipal.

O vereador José Adelson se comprometeu em formar uma comissão de moradores e marcar uma audiência com o prefeito Darci Lermen, para juntos buscarem uma solução para a situação sofrida pela comunidade atingida pelas chuvas que começam a cair no município.

À reportagem, José Ribamar informou que a próxima manifestação, em data surpresa, seria feita na frente do prédio da prefeitura, com a adesão de maior número de moradores que se sentem prejudicados com a falta de obras de infraestrutura na cidade.

Tão logo a manifestação foi encerrada, a sessão ordinária da Câmara foi reiniciada. O vereador Israel Miquinha (PT) se pronunciou contra a manifestação em frente ao prédio do Poder Legislativo, mas foi repreendido por José Adelson.

Prefeitura demole obra na calada da noite construída na praça

Fotos: Ronaldo Modesto


Na calada da noite, com início por volta das 3 horas da madrugada desta quarta-feira (9), máquinas da Prefeitura de Parauapebas demoliram um prédio que foi construído para abrigar quiosques pelo próprio governo municipal na Praça Mahatma Gandhi, centro da cidade.

A obra, conhecida popularmente como “elefante branco”, foi construída há mais de dois anos com o dinheiro público, mas nunca chegou a funcionar com o fim que era destinado, que seria a instalação de quiosques para comercialização de alimentos, refrigerante, sorvetes e outras guloseimas.

A construção do “elefante branco” vinha sendo questionada pela população, que nunca aprovou a construção do prédio no centro da praça, cuja obra vinha descaracterizando o paisagismo do local, uma vez que a obra era considerada uma aberração para os traços arquitetônicos da Praça Mahatma Gandhi.

A polêmica da construção da obra foi parar na Câmara Municipal de Parauapebas, que, a pedido do prefeito, autorizou a demolição da obra malfeita, desperdiçando dinheiro público.

À reportagem, que chegou ao local da demolição por volta das 5h40 da matina, o secretário municipal de Obras, José das Dores Couto, o popular “Coutinho”, justificou que o desmanche do prédio era necessário, porque o local está passando por revitalização, cuja obra deveria estar concluída no final de dezembro, por ocasião das festas de final de ano.

Segundo o secretário, com a reforma da Praça Mahatma Gandhi, o local será dotado de quiosques padronizados, funcionamento do chafariz, da fonte luminosa e do playground, como também a substituição de bancos danificados, luminárias e reforma dos passeios. (Ronaldo Modesto/Waldyr Silva)