terça-feira, 31 de março de 2009

domingo, 29 de março de 2009

Remo goleia Ananindeua: 6 a 2

O Clube do Remo acaba de golear a equipe do Ananindeua pelo placar de 6 a 2, no estádio Baenão, em Belém.

Os gols do Remo foram feitos por Marcelo Maciel (24'1º), Rogério Correa (39'1º), Beto (44'1º), Helinho (8'2º e 20'2º) e Bebeto (32'2º), enquanto Soares (29'1º e 29'2º) descontou para o Ananindeua.

Classificação
1º - Paysandu (16 pontos)
2º - São Raimundo (13)
3º - Remo (11)
4º - Águia (11)
5º - Time Negra (5)
6º - Vila Rica (4)
7º - Castanhal (4)
8º - Ananindeua (1)

Sétima e última rodada (02/04)

Águia x Paysandu (Parauapebas)

São Raimundo x Ananindeua (Santarém)

Vila Rica x Time Negra (Belém)

Remo x Castanhal (Belém)

Águia se classifica para semifinal no Parazão

O Águia de Marabá faturou, neste sábado (28), em Marabá, mais três pontos no Parazão 2009, fazendo 2 a 1 sobre o Vila Rica.

O resultado garantiu o Águia na fase semifinal do 2º turno com 11 pontos na terceira posição, cinco a mais que o Castanhal, quinto colocado com 6 pontos, que tem apenas um jogo pela frente.

A renda foi de R$ 29.290,00, público de 2.710 torcedores, sendo 2.304 pagantes e 406 credenciados.

Ainda no sábado (28), em Santarém, o Paysandu ganhou do São Raimundo de 2 a 1, e o Castanhal, em Ipixuna do Pará, fez 2 a 1 no Time Negra.

Neste domingo (29), às 15h30, em Belém (no estádio Baenão), enfrentam-se Ananindeua x Remo.

Promessa


sexta-feira, 27 de março de 2009

Águia e Remo empatam em 2 a 2

Águia de Marabá e Clube do Remo empataram em 2 a 2 em partida válida pela quinta rodada do segundo turno do Campeonato Paraense 2009, nesta quinta-feira (26), no Baenão, em Belém.

Os gols foram assinalados por Toninho (23’1º) e Helinho (21’2º), pelo Remo; e por Sinézio (10’2º) e Felipe (49’2º), pelo Águia de Marabá.

Classificação
1º - São Raimundo (13 pontos)
2º - Paysandu (13)
3º - Águia (8)
4º - Remo (8)
5º - Time Negra (5)
6º - Vila Rica (4)
7º - Castanhal (3)
8º - Ananindeua (1)

Sexta rodada
28/03
Time Negra x Castanhal (15h30, em Nova Ipixuna)
São Raimundo x Paysandu (17h00, em Santarém)
Águia x Vila Rica (19h30, em Marabá)

29/03
Ananindeua x Remo (15h30, em Belém)

Sétima rodada
02/04
Águia x Paysandu (Parauapebas)
São Raimundo x Ananindeua (Santarém)
Vila Rica x Time Negra (Belém)
Remo x Castanhal (Belém)

quinta-feira, 26 de março de 2009

À procura de um nome próprio

CRÔNICAS DO PC
Bartolomeu é uma pessoa que conhece quase todo o Brasil. Lutador incansável, teve de viajar muito para ganhar a vida. Andou muito, dos anos 60 a 90, percorrendo o país, dado a sua profissão de caixeiro viajante, obrigando-se a viajar por meses a fio, de estado em estado, começando no Norte, passando pelo Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste, terminando sua peregrinação no Sul.

Testemunhou muitos fatos interessantes, em cidades e vilas, onde tinha clientes e vendia os produtos da empresa que representava. Trabalhou incansavelmente durante mais de 30 anos.

Hoje é um tranquilo* aposentado, além de ter negócio próprio, uma pequena indústria de confecções masculina e feminina, que lhe evita ficar ocioso. Como passatempo, gosta de lembrar-se de suas aventuras e narrar histórias que presenciou, e outras que lhe contaram no decorrer de suas idas e vindas por esse mundo afora.

Um dia, ouvi um de seus relatos e aproveitei a história para escrevê-la e ao mesmo tempo homenageá-lo, uma pessoa que sempre admirei, pelo seu trabalho e vontade de vencer. Vamos à narrativa.

Numa cidadezinha do interior nordestino, morava o funcionário público de nome Benevides e sua mulher Priscila, vivendo uma vida feliz ao lado dos quatros filhos, à espera do quinto. Não sabiam se era homem ou mulher. Naquele tempo, por falta de recursos, não se podia prever o sexo do bebê antecipadamente. Não importava.

A preocupação maior do casal não era com o sexo da criança, e sim, encontrar um nome próprio do quinto filho, ou filha. Segundo tradição de família, tinha de ser nome de vulto, histórico ou bíblico, a exemplo dos outros, Senaqueribe, Clark Gable, Marykin Monroe, Ernesto Hemingway.

Benevides e Priscila passaram a pesquisar nomes próprios que agradassem a ambos. Folhearam almanaques antigos com nomes dos santos do dia, livros de história, dicionário bíblico, descartando a maioria escolhida, por falta de concordância entre um e outro. No entanto, não pararam de procurar.

- Que tal, Jônatas? Se for do sexo masculino? Indagou a mulher, coçando a barriga grávida.

- Deixe-me olhar quem ele foi, disse Benevides, abrindo um livro de pesquisa. E continuou: Está aqui. Filho de Saul e amigo íntimo do rei Davi. Ele, acompanhado com seu escudeiro, derrotou todo o exército de filisteus. Morreu na batalha Gelboé, com o pai e irmãos.

Benevides não gostou das ações guerreiras de Jônatas, e disse para a mulher ter visto em uma revista um nome melhor, interessante, que lhe chamou a atenção, Lucius Antonius Rufffus Apius, um italiano que exerceu altas funções na antiga cidade de Roma. Encontraram a seguinte história sobre o vulto: ele foi pretor, que significava servidor da justiça, com investidura de juiz. O excelentíssimo, embora desempenhando alta função, era “carga torta”, desonesto, venal, ficando detestado pelo povo, dado suas ações malfazejas.

Em todos seus despachos e sentenças, o magistrado assinava usando a abreviatura L.A.R.APIUS, inspirando à população de sua jurisdição a ser chamado de “larápio” todos os ratoneiros que procediam igual a ele. Por esse motivo, o casal nem falou mais no nome italiano. Para eles não tinha procedência honrosa.

Até que um dia, Benevides teve uma repentina inspiração do nome do filho que ia nascer. E começou a gritar. “Achei, mulher”! Achei! Finalmente achei como o nosso filho vai ser registrado.

A mulher correu para perto de Benevides, na expectativa de saber da novidade do nome próprio.
- Será Cícero Romão Batista, em homenagem a meu padim padre Cícero de Juazeiro.

- E se for mulher? Indagou Priscila.

- Chamar-se-á Marinês, uma autêntica rainha do forró nordestino.

Nada mais justo, concordou o casal, já que Benevides é cearense de Juazeiro do Norte.

Pedro Cláudio M.Reis (PC) / E-mail: pcmourareis@yahoo.com.br

* Acordo ortográfico

quarta-feira, 25 de março de 2009

Paysandu, Vila Rica e São Raimundo vencem partidas

Nas partidas de futebol desta quarta-feira (25), do Parazão 2009, a equipe do Paysandu venceu o Ananindeua em 1 a 0, no estádio Curuzu; o Vila Rica fez 2 a 0 no Castanhal, em Castanhal; e o time do São Raimundo ganhou do Time Negra pelo placar de 2 a 1, em Santarém.

Nesta quinta-feira (26), completando a rodada, enfrentam-se Remo e Águia de Marabá, às 20h30, no estádio Baenão, em Belém.

CBF divulga tabela da Série C do Brasileirão

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou a tabela completa e o regulamento da Série C do Brasileirão 2009. A competição agora terá 20 clubes divididos em quatro grupos regionalizados, e não duas chaves de dez times cada, como chegou a ser anunciado no ano passado.

O aumento no número de grupos teve o propósito de realizar campeonatos mais curtos e com custos menores, viabilizando despesas proporcionalmente mais baixas para os clubes participantes.

Regulamento - Na primeira fase, os clubes se enfrentam em ida e volta dentro de cada chave, e se classificam os dois primeiros de cada para a etapa do mata-mata (quartas-de-final em diante).

Em caso de empate por pontos, os critérios são semelhantes aos das séries A e B:
1) número de vitórias
2) maior saldo de gols
3) maior número de gols
4) confronto direto (entre dois clubes)
5) menor número de cartões vermelhos
6) menor número de cartões amarelos
7) sorteio

A partir daí, os times jogam sempre em ida e volta, avançando o time que marcar mais pontos ao fim dos dois jogos. Persistindo o empate, vale como critério de desempate o saldo de gols e, posteriormente, o número de gols marcados fora de casa (não considerado em caso de dois times de uma mesma praça). Se a igualdade permanecer, a decisão da vaga será nas cobranças de pênaltis. Os quatro semifinalistas garantem vaga na Série B de 2010.

GRUPO A
Dia 24/05
16 h - Paysandu x Sampaio Corrêa
16 h - Águia x Rio Branco (AC)

Dia 31/05
17 h - Sampaio Corrêa x Águia

Dia 14/06
16 h - Paysandu x Rio Branco (AC)
18 h - Luverdense x Águia

Dia 21/06
16 h - Águia x Paysandu

Dia 28/06
18 h - Luverdense x Paysandu

Dia 05/07
16 h - Paysandu x Águia

Dia 12/07
18 h - Rio Branco (AC) x Paysandu
16 h - Águia x Luverdense

Dia 19/07
16 h - Paysandu x Luverdense

Dia 26/07
16 h - Águia x Sampaio Corrêa

Dia 02/08
17 h - Sampaio Corrêa x Paysandu
19 h - Rio Branco (AC) x Águia

Troféu ‘Gente que faz... a diferença’

O diretor do jornal Boca no Trombone do Estado do Pará, Valter Desidério Barreto, realiza na próxima sexta-feira (27), a partir das 20 horas, no salão de eventos do Centro de Referência da Mulher, na rua 14, cerimônia de entrega do troféu “Gente que faz... a diferença” para representantes de vários segmentos da sociedade de Parauapebas.

Dentre os que vão receber a comenda, constam este blog (www.blogdowaldyr.blogspot.com), o site Pebinha de Açúcar (www.pebinhadeacucar.com.br), o radialista Demerval Moreno (Rádio Arara Azul), o repórter José Neves (TV Liberal) e a jornalista Jéssica Borges (Semed).

Jorge & Mateus


FGTS destinará R$ 12 bilhões para construção de 1 milhão de moradias



O plano habitacional de construção de 1 milhão de casas do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva terá R$ 12 bilhões de recursos do FGTS.

A destinação do dinheiro foi aprovada nesta terça-feira (24) pelo Conselho Curador do Fundo, e o detalhamento do pacote será feito hoje (25) pelo presidente Lula da Silva.

Do total de R$ 12 bilhões, R$ 4 bilhões serão utilizados neste ano, para subsídio. Nem todo esse dinheiro é novo. O orçamento do FGTS já previa R$ 1,6 bilhão que seriam utilizados para subsídio. Os outros R$ 8 bilhões ficam para 2010.

O dinheiro será utilizado para financiar os imóveis das famílias com renda superior a três salários mínimos. Para as famílias com renda de zero a três salários mínimos, o subsídio será bancado com recursos do Tesouro Nacional.

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, destacou que "o FGTS dispõe hoje de patrimônio de mais de R$ 200 bilhões e goza de saúde financeira. Temos aumentado a arrecadação e melhorado sua dinâmica, de modo que o FGTS é um dos fundos mais bem remunerados do Brasil".

O Conselho Curador do FGTS aprovou ainda a liberação de R$ 3 bilhões para programas de saneamento básico e R$ 1 bilhão para renovação de frotas de ônibus urbanos.

Carlos Lupi afirmou que, de acordo com estimativa da Fundação Getúlio Vargas (FGV), o pacote habitacional deve gerar cerca de 532 mil novos empregos e crescimento adicional de 0,7 ponto percentual no Produto Interno Bruto.

As liberações para saneamento básico e melhoria do transporte devem criar 260 mil vagas de trabalho até o final do ano que vem, com crescimento adicional de 0,3 ponto percentual do PIB.

terça-feira, 24 de março de 2009

Irineu assume Secretaria de Produção Rural

Finalmente, depois de muita expectativa por parte da sociedade, especialmente a comunidade rural de Parauapebas, o prefeito Darci Lermen nomeia o novo secretário municipal de Produção Rural (Sempror). Trata-se do petista e professor Irineu dal Santo (foto), ex-presidente da Cooperativa Mista dos Produtores Rurais da Região (Cooper).
A solenidade de posse do novo secretário está marcada para as 8h30 desta quarta-feira (25), na sede da Sempror, localizada em anexo da Feira do Produtor, bairro Cidade Nova, Parauapebas.

Designer cria bicicleta individual de 6,17 m

AFP


O designer de bicicletas, Didi Senft, que se auto-denomina como "Diabo da Volta da França", apresentou nesta terça-feira (24) em Storkow, na Alemanha, sua última criação. A bicicleta "Trufa" (foto) tem 6,17 metros de comprimento e 2,69 metros de altura.

Didi Senft já entrou 20 vezes no Guiness, o livro dos recordes, e possui o título de maior colecionador de bicicletas recordistas.

Queda


segunda-feira, 23 de março de 2009

Darci e Ferreirinha querem Águia e Fluminense em Parauapebas

O prefeito de Parauapebas, Darci Lermen, e o presidente do Águia de Marabá, Sebastião Ferreirinha, embarcam nesta terça-feira (24) para o Rio de Janeiro, onde vão tentar convencer a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) a realizar a partida entre o time marabaense e o Fluminense (RJ) no estádio Rosenão, em Parauapebas.

O jogo está previsto para ser realizado em Belém, no estádio Mangueirão, no dia 16 de abril, às 21h30.

Abaixo, o ofício que o presidente do Águia de Marabá vai entregar a Virgílio Elísio da Costa Neto, diretor de Competições da CBF:

Ofício nº 05/2009 – Marabá (PA), 23 de março de 2009

À Confederação Brasileira de Futebol

Ilmº Sr. Virgílio Elísio da Costa Neto
Diretor de Competições

Senhor diretor:

Venho por meio deste solicitar a V. Sª. a possibilidade de alterar a mudança de local do jogo entre Águia x Fluminense (RJ), válido pela Copa do Brasil, marcado para o dia 16 de abril, às 21h30, no estádio Mangueirão, em Belém, para a cidade de Parauapebas, no estádio Rosenão, também no mesmo horário, conforme considerações a seguir relatadas:

1) Em decorrência do estádio de Marabá, sede de nosso clube, encontrar-se em fase de construção, o time do Águia vem recebendo apoio fundamental da Prefeitura Municipal de Parauapebas, localizada a 180 km de Marabá, onde realiza seus jogos pelo Campeonato Paraense e Copa do Brasil. Os investimentos realizados no estádio local (Rosenão) são de significativa repercussão, além do apoio logístico dispensado à equipe pelo poder público. Essa parceria e apoio da Prefeitura de Parauapebas aproximaram de forma intensa a população do vizinho município, que adotou o Águia como sua equipe do coração.

2) Ao ser anunciado para o estádio Mangueirão, em Belém, o local do jogo, cujo mando de campo é do time de Marabá, a comunidade de Parauapebas assumiu posição política de pressão junto ao prefeito local, exigindo dele postura de cobrança radical para que o Fluminense jogue naquele município, dotado de um estádio capaz de atender as exigências do regulamento da Copa do Brasil, que, nas Disposições Finais do Capítulo VI, diz o seguinte:

Art. 29 – As partidas da Copa somente poderão ser jogadas em estádios que obedeçam à capacidade de público, conforme se segue:

a) Até a quarta fase, inclusive, não há capacidade mínima exigida.

3) Como a partida com o Fluminense ainda não exige que os jogos da Copa sejam feitos em estádios com capacidade mínima de 15 mil espectadores (esta exigência só vale a partir das fases semifinal e final), ponderamos dessa diretoria a fineza de permitir que a população de Parauapebas realize seu sonho de ver um jogo do Fluminense em seu estádio.

4) O próprio prefeito de Parauapebas, Darci Lermen, com intento de acalmar os ânimos em sua comunidade, dispõe-se a contribuir de forma direta com a própria CBF, no sentido de viabilizar a realização do jogo no estádio Rosenão, atendendo alguma exigência da Confederação, para que dessa forma uma exibição do time carioca seja possível em sua cidade.

5) Ademais, o Águia de Marabá é identificado no estado como equipe que representa o futebol do interior, mais precisamente do sul e sudeste do Pará, tendo ao longo de seus anos de existência agregado forte sentimento de razões culturais, fato que faz com que o torcedor esteja sempre a lhe dar apoio, ao contrário do público da capital do estado, que não tem nenhuma identificação com o clube marabaense.

Certo de sua atenção, receba nossos mais sinceros votos de congratulação.
Atenciosamente,

Sebastião Ferreira Neto
Pres. do Águia de Marabá

Acreditar em Deus reduz ansiedade e estresse

Acreditar em Deus pode ajudar a acabar com a ansiedade e reduzir o estresse, diz um estudo da Universidade de Toronto, no Canadá.

Publicada na revista Pyschological Science, a pesquisa envolveu a comparação das reações cerebrais em pessoas de diferentes religiões e em ateus, quando submetidos a uma série de testes.

Segundo os cientistas, quanto mais fé os voluntários tinham, mais tranquilos* eles se mostravam diante das tarefas, mesmo quando cometiam erros. Os pesquisadores afirmam que os participantes que obtiveram melhor resultado nos testes não eram fundamentalistas, mas acreditavam que “Deus deu sentido a suas vidas”.

Atividade cerebral
Comparados com os ateus, eles mostraram menos atividade no chamado córtex cingulado anterior, a área do cérebro que ajuda a modificar o comportamento ao sinalizar quando são necessários mais atenção e controle, geralmente como resultado de algum acontecimento que produz ansiedade, como cometer um erro.

“Esta parte do cérebro é como um alarme que toca quando uma pessoa comete um erro ou se sente insegura”, enfatiza Michael Inzlicht, professor de psicologia e coordenador da pesquisa.
“Os voluntários religiosos ou que simplesmente acreditavam em Deus mostraram muito menos atividade nesta região. Eles são muito menos ansiosos e se sentem menos estressados quando cometem um erro”.

O cientista, no entanto, lembra que a ansiedade é “uma faca de dois gumes” necessária e útil em algumas situações. “Claro que a ansiedade pode ser negativa, porque se você sofre repetidamente com o problema pode ficar paralisado pelo medo”, explicou. “Mas ela tem uma função muito útil, que é nos avisar quando estamos fazendo algo errado. Se você não se sentir ansioso com um erro, que ímpeto vai ter para mudar ou melhorar para não voltar a repetir o mesmo erro?”.

Os voluntários religiosos eram cristãos, muçulmanos, hinduístas ou budistas. Grupos ateus argumentaram que o estudo não prova que Deus existe, apenas mostra que ter uma crença é benéfico.

* Acordo ortográfico

Marcha pela democracia no MA


V Fórum Mundial das Águas

Contribuir para mudar a maneira como os povos fazem uso da água: esse é considerado o maior desafio dos 180 países reunidos no V Fórum Mundial das Águas, em Istambul.

O lançamento de esgotos domésticos não tratados, que polui rios, lagos e o mar, os lixões que contaminam os lençóis freáticos, o uso de agrotóxicos e fertilizantes na agricultura, os resíduos da pecuária, o aterramento das nascentes para construção de cidades e as guerras são ameaças constantes aos recursos hídricos.

No Brasil, apenas 41% das casas são atendidas por rede de abastecimento de água e menos da metade (57,4%) conta com sistema de coleta de esgoto sanitário. A situação é agravada pelo mau uso dos recursos hídricos.

O sistema de abastecimento, segundo o Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento, desperdiça 30%, de toda a água, número que aumenta se considerados os hábitos de consumo da população, que faz com que parte da água tratada tenha uma destinação inadequada.

O Brasil é o primeiro país da América Latina a contar com um Plano de Águas, responsável pelas diretrizes do uso racional da água. A prioridade é para matar a sede das pessoas, mas 70 por cento de toda a água disponível acabam servindo de insumo para a agricultura. Segundo a Organização das Nações Unidas, um ser humano precisa de 20 a 50 litros de água por dia para beber, cozinhar, tomar banho e lavar roupas e utensílios. Saiba mais.

Lucro


domingo, 22 de março de 2009

Carta aberta aos jornalistas do Brasil

No dia 11 de março de 2009, fui convidado pelo jornalista Paulo José Cunha, da TV Câmara, para participar do programa intitulado Comitê de Imprensa, um espaço reconhecidamente plural de discussão da imprensa dentro do Congresso Nacional. A meu lado estava, também convidado, o jornalista Jailton de Carvalho, da sucursal de Brasília de O Globo.

O tema do programa, naquele dia, era a reportagem da revista Veja, do fim de semana anterior, com as supostas e “aterradoras” revelações contidas no notebook apreendido pela Polícia Federal na casa do delegado Protógenes Queiroz, referentes à Operação Satiagraha. Eu, assim como Jailton, já havia participado outras vezes do Comitê de Imprensa, sempre a convite, para tratar de assuntos os mais diversos relativos ao comportamento e à rotina da imprensa em Brasília.

Vale dizer que Jailton e eu somos repórteres veteranos na cobertura de assuntos de Polícia Federal, em todo o país. Razão pela qual, inclusive, o jornalista Paulo José Cunha nos convidou a participar do programa.

Nesta carta, contudo, falo somente por mim.

Durante a gravação, aliás, em ambiente muito bem humorado e de absoluta liberdade de expressão, como cabe a um encontro entre velhos amigos jornalistas, discutimos abertamente questões relativas à Operação Satiagraha, à CPI das Escutas Telefônicas Ilegais, às ações contra Protógenes Queiroz e, é claro, ao grampo telefônico – de áudio nunca revelado – envolvendo o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes, e o senador Demóstenes Torres, do DEM de Goiás.

Em particular, discordei da tese de contaminação da Satiagraha por conta da participação de agentes da Abin e citei o fato de estar sendo processado por Gilmar Mendes por ter denunciado, nas páginas da revista CartaCapital, os muitos negócios nebulosos que envolvem o Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP), de propriedade do ministro, farto de contratos sem licitação firmados com órgãos públicos e construído com recursos do Banco do Brasil sobre um terreno comprado ao governo do Distrito Federal, à época do governador Joaquim Roriz, com 80% de desconto.

Terminada a gravação, o programa foi colocado no ar, dentro de uma grade de programação pré-agendada, ao mesmo tempo em que foi disponibilizado na internet, na página eletrônica da TV Câmara. Lá, qualquer cidadão pode acessar e ver os debates, como cabe a um serviço público e democrático ligado ao Parlamento brasileiro. O debate daquele dia, realmente, rendeu audiência, tanto que acabou sendo reproduzido em muitos sites da blogosfera.

Qual foi minha surpresa ao ser informado por alguns colegas, na quarta-feira passada, dia 18 de março, exatamente quando completei 43 anos (23 dos quais dedicados ao jornalismo), que o link para o programa havia sido retirado da internet, sem que me fosse dada nenhuma explicação. Aliás, nem a mim, nem aos contribuintes e cidadãos brasileiros. Apurar o evento, contudo, não foi muito difícil: irritado com o teor do programa, o ministro Gilmar Mendes telefonou ao presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer, do PMDB de São Paulo, e pediu a retirada do conteúdo da página da internet e a suspensão da veiculação na grade da TV Câmara. O pedido de Mendes foi prontamente atendido.

Sem levar em conta o ridículo da situação (o programa já havia sido veiculado seis vezes pela TV Câmara, além de visto e baixado por milhares de internautas), esse episódio revela um estado de coisas que transcende, a meu ver, a discussão pura e simples dos limites de atuação do ministro Gilmar Mendes. Diante desta submissão inexplicável do presidente da Câmara dos Deputados e, por extensão, do Poder Legislativo, às vontades do presidente do STF, cabe a todos nós, jornalistas, refletir sobre os nossos próprios limites.

Na semana passada, diante de um questionamento feito por um jornalista do Acre sobre a posição contrária do ministro em relação ao MST, Mendes voltou-se furioso para o repórter e disparou: “Tome cuidado ao fazer esse tipo de pergunta”. Como assim? Que perguntas podem ser feitas ao ministro Gilmar Mendes? Até onde, nós, jornalistas, vamos deixar essa situação chegar sem nos pronunciarmos, em termos coletivos, sobre esse crescente cerco às liberdades individuais e de imprensa patrocinados pelo chefe do Poder Judiciário? Onde estão a Fenaj, e ABI e os sindicatos?

Apelo, portanto, que as entidades de classe dos jornalistas, em todo o país, tomem uma posição clara sobre essa situação e, como primeiro movimento, cobrem da Câmara dos Deputados e da TV Câmara uma satisfação sobre esse inusitado ato de censura que fere os direitos de expressão de jornalistas e, tão grave quanto, de acesso a informação pública, por parte dos cidadãos.

As eventuais disputas editoriais, acirradas aqui e ali, entre os veículos de comunicação brasileiros, não podem servir de obstáculo para a exposição pública de nossa indignação conjunta contra essa atitude execrável levada a cabo dentro do Congresso Nacional, com a aquiescência do presidente da Câmara dos Deputados e da diretoria da TV Câmara que, acredito, seja formada por jornalistas.

Sem mais, faço valer aqui minha posição de total defesa do direito de informar e ser informado sem a ingerência de forças do obscurantismo político brasileiro, apoiadas por quem deveria, por dever de ofício, nos defender.

Leandro Fortes - Jornalista

Brasília, 19 de março de 2009

Águia desbanca Castanhal e assume liderança no Parazão

Mesmo jogando no ninho do Japiim, o Águia de Marabá conseguiu uma importante vitória de 3 a 1, na manhã deste domingo (22), em cima da equipe do Castanhal e garantiu a liderança nesta quarta rodada do segundo turno do Parazão.

Os gols da equipe marabaense foram marcados por Flamel (24’1º e 16’2º) e Sinézio cobrando pênalti (26’ 1º). O Castanhal marcou através de Torro, aos 30 minutos do segundo tempo.

A renda anunciada foi de R$ 4.390,00 para um público total de 619 torcedores com 495 pagantes e 124 credenciados.

Quarta rodada
Sábado (21): no Souza, Ananindeua 2 x 3 Time Negra
Logo mais às 16 horas, no Mangueirão: Paysandu x Remo
Às 17 horas, em Santarém: São Raimundo x Vila Rica

__________________
Atualizado às 18h05
Paysandu 1 x 0 Remo

Atualizado às 19h03
São Raimundo 3 x 1 Vila Rica

Classe média agora tem consumo estagnado

A classe média brasileira tem sofrido como ninguém os efeitos da crise. A conclusão é de pesquisa feita pela consultoria LatinPanel, conforme reportagem de Bruno Rosa na edição deste domingo (22) do jornal O Globo. Nos dois primeiros meses do ano, foi verificada estagnação no nível de consumo desses lares.

O resultado vem após forte desaceleração no volume de compras, que despencou de uma alta de 6%, em 2007, para crescimento de apenas 1%, em 2008. O reflexo é o empobrecimento nas listas dos supermercados, já que o medo de perder o emprego ganha força. Os itens supérfluos, que passaram a fazer parte do dia-a-dia após o Plano Real, registraram quedas de até 14% em seus volumes no ano passado.

As classes A e B são as únicas que registram avanço no consumo este ano, como em 2008, quando tiveram alta de 3%. Mas não foi suficiente para puxar as vendas gerais.

Em janeiro e fevereiro, categorias como as de alimentos e beleza recuaram de 1% a 3%. Em 2008, o consumo em geral cresceu 2%, metade da alta de 4% em 2007.

Ibope mostra que continua alta popularidade do presidente Lula

Pesquisa CNI/Ibope divulgada na sexta-feira (20) mostra que a aprovação da população ao presidente Lula continua em patamares elevados, embora tenha sofrido um recuo em relação ao último levantamento, feito em dezembro de 2008.

De uma maneira geral, os números apresentados pela CNI mostram um retorno aos patamares atingidos pelo presidente e seu governo em setembro do ano passado. A aprovação do desempenho de Lula era de 80% em setembro, subiu para 84% e dezembro e retornou para 78% agora, sendo a margem de erro de dois pontos percentuais. Em relação à avaliação do governo, ocorreu movimento similar.

Em setembro de 2007, 69% da população consideravam o governo federal ótimo ou bom, índice que subiu para 73% em dezembro e recuou agora para 64%. Já os índices de "péssimo e ruim" registraram a seguinte seqüência: 8% (setembro), 6% (dezembro) e 10% (março). Ou seja, a principal migração, nesse período, ocorreu de "bom e ótimo" para "regular". Por fim, o índice de confiança no presidente seguiu a tendência de retorno ao patamar de setembro de 2007. Era de 73% na ocasião e está hoje em 74%.

No intervalo das duas pesquisas, em dezembro, Lula chegou a ter 80% de confiança. Igualmente se manteve elevada, e quase sem alteração, a nota média atribuída pelos entrevistados ao governo: 7,4 em setembro, 7,8 em dezembro e de novo 7,4 agora.

A pesquisa foi realizada entre os dias 11 e 15 de março, com 2.002 entrevistas em 144 municípios. Os dados divulgados pela CNI não informam a porcentagem de entrevistados por região do país.

sexta-feira, 20 de março de 2009

Acip e Serasa firmam parceria

Bariloche Silva

Empresários atentos à palestra na solenidade

A Associação Comercial, Industrial e Serviços de Parauapebas (Acip) fechou parceria com a Serasa para oferecer aos associados e a todos os empresários do município de Parauapebas acesso a informações de análise de crédito.

A nova parceria faz parte da estratégia da Acip para ampliar a oferta de produtos e serviços aos empresários. O acordo foi firmado em evento realizado na noite da última quarta-feira (18), no auditório da entidade, onde empresários, diretores da Acip e representantes da Serasa, como José Francisco Silva, gerente de contas, marcaram presença.

Serasa
A Serasa é uma empresa brasileira que presta serviços de análises e informações para decisões de crédito e apoio a negócios, sendo uma das maiores do mundo nesse setor.

É ainda uma das maiores empresas do mundo em análises e informações para decisões de crédito e apoio a negócios, atuando com cobertura nacional e internacional, por meio de acordos com as principais empresas de informações de todos os continentes. A empresa está presente em todas as capitais e principais cidades do país, totalizando 140 pontos estratégicos.

Como maior banco de dados da América Latina sobre consumidores, empresas e grupos econômicos, a Serasa participa da maioria das decisões de crédito e de negócios tomadas no Brasil, respondendo on-line/real-time a 4 milhões de consultas por dia, demandadas por 400 mil clientes diretos e indiretos.

Para José Rinaldo Alves de Carvalho, presidente da Acip, “o objetivo da parceria é oferecer melhor serviço aos associados e aos empresários do comércio de Parauapebas. A partir de agora, as empresas associadas à Acip não irão mais precisar pagar taxa para ter esse serviço em seus estabelecimentos comerciais”, relata.

Águia vence América no Mineirão

O Águia de Marabá venceu o América (MG) por 1 a 0 na noite desta quinta-feira (19), no Mineirão, Belo Horizonte, na segunda partida pela Copa do Brasil. No primeiro jogo, o time de Marabá venceu o América por 2 a 1, em Parauapebas.

O América saiu ao ataque, já que lhe bastava apenas um gol, mas no segundo tempo, após jogada pelo lado direito, Marcondes fez 1 x 0 a favor do Águia, ficando em uma confortável situação, já que só perderia a vaga se levasse três gols, o que não aconteceu.

Águia de Marabá agora enfrenta o Fluminense (RJ), provavelmente no estádio Rosenão, em Parauapebas.

Em Belém, também na quinta-feira (19), o Clube do Remo bateu o Barras (PI) pelo placar de 2 a 0, na primeira fase da Copa do Brasil, gols de Malon (36’1º) e Jaime (pênalti, aos 43’1º).

quarta-feira, 18 de março de 2009

Bolsa Trabalho oferece novos cursos em Parauapebas

O Programa Bolsa Trabalho abre inscrição para novos cursos em Parauapebas.

Os cursos são Mecânica de Motos (quinze vagas); Mecânica de Refrigeração (dezesseis vagas), Office Boy/Girl (doze vagas), Técnica de Vendas (treze vagas) e Frentista (nove vagas).

As inscrições devem ser feitas na Agência de Empregos do Sine, Rua 11, entre D e E, bairro Cidade Nova.

Corrupção


terça-feira, 17 de março de 2009

Justiça condena agências bancárias por deixar usuário em fila

Fotos: Waldyr Silva

Daves Vieira


Filas começam fora da agência

O Grupo Executivo de Proteção ao Consumidor (Procon) acaba de condenar as agências bancárias do Bradesco (Carajás e Parauapebas), Banco do Brasil (Carajás e Parauapebas) e Caixa Econômica Federal (Parauapebas) a pagar multa no valor de R$ 2.610,40, cada agência, por não cumprirem o que determina a Lei Municipal nº 3.821-A, de 31 de agosto de 1999, que regulamenta sobre o tempo de permanência de pessoas em filas.

De acordo com o artigo 2º da referida lei, as agências bancárias devem atender o usuário em até 20 minutos de permanência na fila em dias normais; e em até 30 minutos em véspera de feriados prolongados e nos dias de pagamento de funcionários públicos municipais, estaduais e federais e de vencimentos e recebimento de contas de concessionárias de serviços públicos e tributos municipais, estaduais e federais.

Conforme revelou à imprensa na última segunda-feira (16) o coordenador local do Procon, Daves do Nascimento Vieira, os estabelecimentos bancários foram notificados pelo Ministério Público sobre a condenação na última sexta-feira (13), e têm o prazo de 10 dias, a partir daquela data, para recorrer da sentença.

O coordenador do Procon explica que, além do limite para permanência dos usuários na fila, a lei exige também que o estabelecimento bancário afixe cópia da lei municipal em local de fácil visibilidade e implante sistema de senha que identifique o horário em que o usuário entrou na fila, mas a maioria dos bancos não vem atendendo estes itens.

Daves Vieira aproveita para orientar o consumidor a procurar pagar suas contas em dia, de preferência nos pontos alternativos, como nos postos bancários instalados em supermercados, drogarias e outros estabelecimentos.

Segundo ainda o coordenador do Procon, até a quinta reincidência no descumprimento da lei, os bancos podem ser condenados em até 200 Unidades Fiscais Municipais (UFM), a partir da sétima, em até 400 UFMs, e a partir daí o estabelecimento bancário pode até ser fechado.

Excomungamos...

Pe. Alfredo J. Gonçalves, CS

Excomungamos todos aqueles que multiplicam sua renda através da especulação financeira, principais responsáveis pela crise atual, com todos os males que ela provoca, tornando mais miseráveis os pobres e mais poderosos os ricos...

Excomungamos todos os “paraísos fiscais”, onde o trabalho da imensa multidão anônima se converte em ouro, em dólares e em capital para uso de poucos...

Excomungamos o sistema capitalista de produção e sua filosofia liberal que, ao longo da história, se nutre da exploração dos recursos naturais, do trabalho humano e do patrimônio cultural dos povos...

Excomungamos todos aqueles que acumulam fazenda sobre fazenda, casa sobre casa, criando imensos latifúndios improdutivos ou mansões vazias, ao lado de milhões de pessoas famintas e sem-terra e sem-teto...

Excomungamos os responsáveis pelos assassinatos no campo e na cidade, não somente os que empunham a arma do crime, mas com maior razão os que pagam para matar...

Excomungamos todos os políticos que, apoiados pelo voto popular, usam do poder em benefício próprio e de seus apadrinhados, traindo aqueles que o elegeram e corrompendo os canais da participação popular...

Excomungamos todo estado que alimenta um exército de soldados e burocratas e, ao mesmo tempo, deixa cada vez mais precários os serviços públicos, substituindo-os com políticas compensatórias...

Excomungamos todos os traficantes de droga, de pessoas humanas ou de órgãos humanos, que mercantilizam a vida e causam a destruição da família e de todos os laços fraternos de solidariedade...

Excomungamos todas as milícias paramilitares e a “banda podre” das polícias, porque, a cada ano, ceifam a vida de milhares de jovens e adolescentes...

Excomungamos todos os tiranos que a ferro e fogo ainda reinam sobre a face da terra, assentados em tronos de ouro, construídos com o sangue, o suor e as lágrimas de seus súditos...

Excomungamos todos os megaprojetos, agro e hidronegócios que devastam a natureza, contaminam o ar e as águas e, no afã de acumular poder e riqueza, reduzem drasticamente a biodiversidade sobre o planeta Terra...

Excomungamos todos os pedófilos, estupradores, sequestradores e seus cúmplices, que não só escandalizam os inocentes, mas os convertem em objeto de prazer e de lucro...

Excomungamos a violência do homem sobre a mulher e as crianças, não raro encoberta pela inviolabilidade do lar e da família e que, aos milhões, esconde hematomas, cicatrizes e traumas sem remédio...

Excomungamos os que fazem de seus carros uma arma que fere, mutila e mata e que seguem impunes pelas ruas com suas máquinas velozes e letais...

Excomungamos todo tipo de exploração do trabalho humano, transformando mulheres e homens em peças descartáveis de uma engrenagem que se alimenta de carne humana...

Excomungamos todo sistema prisional que, pela superlotação, pelos abusos e pela tortura, avilta a pessoa humana e faz da prisão uma verdadeira escola do crime...

Excomungamos todas injustiças e assimetrias realizadas em nome da “democracia liberal”, pois a história tem sido testemunha de que essas duas expressões são incompatíveis.

Hospital Bettin atende 112 famílias com filhos autistas



Um estudo do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo, publicado em 2007, por meio do Projeto Autismo, revela que no Brasil, país com uma população de cerca de 190 milhões, possua aproximadamente 1 milhão de casos de autismo, o que é um grande alerta para as autoridades de saúde pública no Brasil.

De acordo com a médica pediatra Amira Figueiras, do Hospital Universitário Bettina Ferro de Souza, de Belém, o autismo é uma alteração cerebral que afeta a capacidade da pessoa se comunicar, estabelecer relacionamentos e responder apropriadamente ao ambiente.

“Atendemos no hospital, por meio do projeto Crescimento e Desenvolvimento Infantil - Caminhar, pelo Sistema Único de Saúde (SUS), além de trabalharmos com os médicos residentes da área, 112 famílias de várias regiões do Pará com filhos autistas”, esclarece Amira Figueiras.

Segundo a médica, algumas crianças, apesar de autistas, apresentam inteligência e falas intactas. Outras apresentam também déficit mental, mutismo ou profundas dificuldades no desenvolvimento da linguagem.

“Alguns parecem fechados e distantes, outros presos a comportamentos restritos e rígidos padrões de comportamento. Trabalhamos com todo o carinho e amor, além de implementar sempre um olhar holístico para a família e não somente para o filho ou filha autista”, exemplifica.

Dados do Centro de Estudos do Genoma Humano caracterizam o autismo por uma tríade de anomalias comportamentais: limitação ou ausência de comunicação verbal, falta de interação social e padrões de comportamento restritos, estereotipados e ritualizados.

A manifestação dos sintomas ocorre antes dos três anos de idade e persiste durante a vida adulta. A incidência do autismo é de cinco a cada 1.000 crianças, sendo mais comum no sexo masculino, na razão de quatro homens para cada mulher afetada.

Segundo Amira, o aumento dos casos de autismo no Brasil tem sido relatado por instituições ligadas ao atendimento de famílias de crianças em todas as regiões brasileiras.

“No hospital foi constituído, há mais de 15 anos, uma equipe de profissionais para estudar a síndrome e promover um intercâmbio de informações em rede visando aprimorar os serviços no Pará”, informa.

Para a médica, “como o hospital é uma referência na região, as demandas continuam chegando e precisamos dar respostas à sociedade. A expectativa é investir na ampliação dos espaços físicos na instituição, uma vez que na área de diagnóstico e suporte clínico já temos avanços considerados e referenciados. É um desafio ampliarmos também o serviço com novas terapias para o atendimento às famílias e os filhos autistas. Isso contribuirá para melhorar o comportamento do paciente, a interação social e familiar”, observa.

A usuária Kely Clodovil é moradora do bairro Icuí, em Ananindeua, porém fica hospedada no bairro do Curió, em Belém, por ser mais perto do Hospital Bettina. Ela veio pela primeira vez para fazer avaliação do filho de cinco anos, Samuel Vinícius Clodovil.

“Antes eu freqüentava a Coordenadoria de Educação Especial (COES), da Secretaria de Educação (Seduc), e o Hospital Alcindo Cacela. Depois, me encaminharam para o hospital. Agora vou fazer a avaliação se é autista ou não. Eu queria muito reduzir o volume dos gritos dele. Todos falaram bem do Bettina. A minha expectativa é positiva”, acentua Kely Clodovil. (Suanny Lopes)

Um solteirão, uma solteirona, um casamento

CRÔNICAS DO PC

A notícia correu solta pela cidade, dando conta do noivado do catalão Gaspar Bolero e Parras e Ana Brito Curvelo, ou dona “Cocota”, como é chamada, causando grande admiração em todos aqueles que os conheciam. Verdade!

Tratava-se de dois solteirões convictos, que nunca quiseram saber nem de namoro, quanto mais de casamento. Ele acabara de completar 52 anos, e vivia recolhido, na companhia de três irmãs mais velhas, lutadoras incansáveis em tempos passados, à procura de um homem ideal para fazer par legal, mas nunca encontraram e ficaram no caritó, orgulhosamente afirmando: “Nossa satisfação é que somos virginhas da silva”.

Nem titias eram, porque, dos irmãos, ninguém ousou casar-se ou adquirir filhos fora do matrimônio, por ser “imoral” e pecado mortal, segundo eles, católicos praticantes de primeira linha.

Dona Cocota era professora aposentada. Não informava a idade, mas os mais curiosos deduziam ter ela uns 53 anos, por ter sido colega do prefeito da cidade no período da construção de Brasília e, finalmente, sua inauguração em 1960.

Só não aparentava ter tantos janeiros porque sabia viver, utilizando os meios de conduta orientada para se conservar sempre saudável. Adepta da macrobiótica, sua alimentação dispensava carnes e gorduras; só comia frutas e verduras, além de fazer exercícios físicos, conservando o corpo numa boa. Maquiava-se tão bem que aparentava ter no máximo 40 anos, vistosa e “boazuda”. Por outro lado, ficou conhecida como mulher séria, de moral, nunca dando chance a homem nenhum tirar qualquer casquinha de seu esbelto corpo.

Quanto ao noivo Gaspar Bolero e Parras, ninguém tinha nada a revelar sobre sua conduta; apenas os falastrões, linguarudos, achavam esquisito um homem nunca se aproximar de mulher, nem mesmo de brincadeira e dificilmente não ser “boiola”, além da bagagem expressa no andar, fala, postura e trejeitos duvidosos, acompanhados de requebros salientes de quem não é macho de verdade. Deixa pra lá! Gaspar pode muito bem ter sido homem de verdade. A prova ficou em resolver se casar.

De fato, aconteceu. Ele e a professora dona Cocota, em uma tarde de sábado chuvoso, subiram ao altar dispostos a se unirem pelo matrimônio. Preferiram um casamento simples, discreto, presente apenas as testemunhas e familiares.

A lua de mel, os dois passaram em uma espetacular vila litorânea, na suíte de um hotel cinco estrelas, que ficava de frente para o mar. Ficaram uma semana numa boa, divertindo-se, e na certa, amando-se, como manda a tradição de botar em dia a escrita de casal em lua de mel, naqueles momentos inesquecíveis, que os antigos chamavam romanticamente de amor a dois esplendido. Nesse período, aproveitaram ao máximo a situação, até regressarem à cidade de origem, radiantes de felicidade.

Ninguém se atreveu mais a duvidar da masculinidade de Gaspar Bolero, porque, quando ele se apresentava em público, acompanhado da consorte, costumava pronunciar, em alto e bom som, frases românticas faladas em sua língua pátria: “Es mi alma gemela”; “no puedo vivir sim a ti”; “hola mi amor”, e assim por diante, sempre se fazendo notar, agarradinho com sua esposa, no maior amor do mundo.

Isto é, até aquela tarde no recinto de um conceituado restaurante. Só foi um dos cozinheiros da casa avistar Gaspar Bolero e ficar exaltado, perdendo a compostura e dirigindo-se a ele cheio de frescura, naquela de por as mãos da cintura para indagar:

- Que é isso, meu bem? Esqueceu o passado?

E voltou para o trabalho, fazendo muxoxo.

Gaspar continuou sendo um bom marido. Dona Cocota afirmando que ele nunca deixou de cumprir com suas obrigações, tanto de excelente companheiro como de homem normal, jamais fracassando nas missões dos momentos aconchegantes, e que os mais entendidos afirmam ter ficado para quem realmente tem virilidade.

No parachoque do carro do ano, ele sempre escrevia em letras garrafais: “Eu sou macho!”.


Pedro Cláudio de M.Reis (PC) / E-mail: pcmourareis@yahoo.com.br

InRevista


Edição 13, da InRevista, já nas bancas

segunda-feira, 16 de março de 2009

Atividades do Encontro da Mulher para esta semana

Dia 16/03
19 horas: Campeonato esportivo (futsal), na quadra da PA-275, próximo ao quartel da PM

Dia 17/03
19 horas: Campeonato esportivo (handebol), na quadra da PA-275, próximo da portaria de acesso a Carajás

Dia 18/03
19 horas: Campeonato esportivo (voleibol), na quadra da PA-275, próximo ao quartel da PM

Dia 19/03
19 horas: Campeonato esportivo (voleibol), na quadra da PA-275, próximo ao quartel da PM

Dia 20/03
19 horas: Campeonato esportivo (todas as modalidades), na quadra da PA-275, próximo da portaria de acesso a Carajás

Dia 23/03
19 horas: Campeonato esportivo (todas as modalidades), na quadra da PA-275, próximo da portaria de acesso a Carajás

domingo, 15 de março de 2009

Forró do Muído


Recebo, registro e agradeço ao amigo radialista Demerval Moreno, da rádio Arara Azul, Parauapebas, CD da banda Forró do Muído (foto), com sede em Fortaleza (CE).

Águia de Marabá faz 3 a 1 no Ananindeua

Em partida válida pelo segundo turno do Parazão 2009, o time do Águia de Marabá detonou a equipe do Ananindeua pelo placar de 3 a 1, neste sábado (14), no estádio Zinho Oliveira, em Marabá.

Gols - Os gols do Águia foram feitos por Sinézio (de pênalti, aos 13'1º e 47’1º) e Souza (contra, aos 27’2º), enquanto Tiago Marabá descontou (aos 42’1º) para o Ananindeua.

Ainda no sábado, o Remo ganhou do Vila Rica, em Breves, de 2 a 0, gols marcados por Marcelo Maciel (aos 12’1º) e Toninho (aos 30’1º).

Neste domingo (15), às 16 horas, em Ipixuna do Pará, defrontam-se Time Negra x Paysandu; e em Santarém, no mesmo horário, São Raimundo e Castanhal.

__________________________
Atualizado às 20h12

Resultado dos jogos ocorridos à tarde:
Time Negra 3 x 3 Paysandu
São Raimundo 3 x 1 Castanhal

sexta-feira, 13 de março de 2009

Árvore de Clara Costa

Maria Clara Costa da Rocha (Clarinha), minha companheira, também é homenageada pela Vale com a colocação do nome dela numa árvore (açaí, foto) plantada na Floresta Nacional de Carajás (Flonaca).

Hora extra


quarta-feira, 11 de março de 2009

São Raimundo vence Águia de Marabá

A equipe do São Raimundo venceu na noite desta quarta-feira (11), no estádio Barbalhão, em Santarém, o time do Águia de Marabá, pelo placar de 2 a 1, gols marcados por Hélcio (de pênalti, 2'2º) e Michel (34'2º), pelo São Raimundo, enquanto o Águia descontou com Marcelo Pitbull (contra, 47'2º).

No Baenão, em Belém, também nesta quarta-feira, o Remo fez 2 a 1 no Time Negra. Os gols do Remo foram assinalados por Helinho (22'1º) e Jaime (de falta, 29'1º), e Moisés (15'1º) descontou para o Time Negra.

Outro jogo desta quarta-feira (11), valendo pelo segundo turno do Parazão 2009, foi entre Ananindeua e Vila Rica, pelo placar de 0 a 0, partida realizada no estádio do Souza, em Belém.

Governo do Estado reafirma cumprimento de reintegrações de posse

Carlos Sodré

Cláudio Puty e Ibrahim Rocha

O chefe da Casa Civil, Cláudio Puty, e o procurador geral do Estado, Ibrahim Rocha, reafirmaram nesta terça-feira (10) que o Governo do Pará está cumprindo todos os mandados de reintegração de posse de fazendas ocupadas no estado.

Afirmam que no primeiro ano do atual governo foram cumpridos 40 mandados de reintegração de posse rural e urbana, na região metropolitana, sul, sudeste e noroeste do Pará, todos de forma pacífica.

“No governo anterior, nenhuma ordem judicial semelhante foi cumprida”, destacou Puty, lembrando que nos dois últimos anos também foram reduzidas de forma expressiva as mortes no campo.

As informações foram dadas durante coletiva na terça-feira (10), no auditório do Palácio dos Despachos, em Belém, da qual também participou o secretário de Estado de Transportes, Valdir Ganzer.

Os números se contrapõem aos argumentos da senadora Kátia Abreu (DEM/TO) para protocolar pedido de intervenção federal no Pará, baseado no suposto descumprimento de mandados judiciais de reintegrações de posse.

“Convidamos a imprensa para limparmos a névoa colocada em cima de uma questão complexa, tratada como simplista. O Governo do Pará vem declarar seu compromisso com a construção de um estado em que os direitos humanos são respeitados. Temos uma história de profunda degradação ambiental, ocupação desordenada do território, trabalho escravo e mortes em conflitos agrários violentos até 2006”, afirmou Cláudio Puty, lembrando os assassinatos da irmã Dorothy Stang, do deputado estadual Paulo Fonteles e de Onalício Araújo, o “Fusquinha”, este último líder de trabalhadores rurais no sudeste do Pará.

“O estado não vê argumentos jurídicos para o pedido de intervenção federal, e quando for citado responderá da forma mais tranquila*. Numa terra de direitos, se faz discussão em juízo, de acordo com a lei”, reforçou o procurador Ibraim Rocha.

Segundo Rocha, em nenhum momento o Governo do Pará se recusou a cumprir mandados de reintegração de posse. “Não será um factóide a enfraquecer nossas ações. A sociedade paraense pode ficar tranquila*”, garantiu o procurador.

O chefe da Casa Civil completou que, para o governo, movimentos sociais como Federação dos Trabalhadores em Agricultura Familiar (Fetraf), Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetagri) e Movimento Sem-Terra (MST) são legítimos. “O que está ocorrendo é uma disputa política para desgastar o governo do PT (Partido dos Trabalhadores), dizendo que estamos transformando o Pará numa balbúrdia, o que não é verdade”, afirmou.

Violência no campo
Segundo dados da Comissão Pastoral da Terra (CPT), em 2006 foram registrados 24 assassinatos decorrentes de conflitos pela posse da terra. Em 2007, esse número caiu para cinco. No ano passado, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Segup) registrou uma morte, mesmo número dos primeiros meses de 2009.

“De 2003 a 2006, foram 87 mortes por conflitos violentos em terras paraenses, a maioria de militantes de direitos humanos. No nosso governo, essas mortes diminuíram porque colocamos o estado para intermediar os conflitos. Mudamos de estado campeão em mortes no campo para um estado campeão em redução dessas mortes. O problema de áreas ocupadas deixou de ser tratado como mero caso de polícia”, reforçou Cláudio Puty.

“Onde estava a senadora quando 87 pessoas morreram em conflitos agrários violentos no Pará? Onde ela estava quando a CR Almeida grilou áreas na Terra do Meio? Onde estava quando tivemos que administrar as mazelas do estado campeão de desmatamento? Onde estava a senadora quando a irmã Dorothy foi morta? Causa estranheza ela cair aqui de paraquedas”, reiterou o chefe da Casa Civil.

Dos mandados já expedidos, as reintegrações de posse estão em fase de levantamento preliminar sobre o número de ocupantes, de crianças e idosos, as condições de ocupação para garantir a integridade das pessoas e o sucesso da mediação, sem a necessidade de uso da força policial. (Fonte: Secom)

* Acordo ortográfico

Assembleia* geral de garimpeiros



A Cooperativa de Mineração dos Garimpeiros de Serra Pelada (Coomigasp) está convocando os garimpeiros que estejam quites com seus deveres e obrigações estatutárias para a assembleia* geral ordinária, a ser realizada em Curionópolis, no dia 29 de março de 2009, a partir das 7 horas.

A assembleia* ordinária tem como objetivo apresentar e aprovar a prestação de contas do Conselho de Administração referente ao exercício de 2008, devidamente elaborada e aprovada pelo ato de intervenção judicial.

De acordo com a presidência da Coomigasp, o número de associados inscritos hoje na entidade é de 45.570, dos quais se encontram quites com suas obrigações estatutárias 4.902 associados, que automaticamente poderão votar na assembleia*.

* Acordo ortográfico

Rei do tapetão





A revista Carta Capital (foto) desta semana esgotou nas bancas de jornais do Maranhão. Ela aborda a cassação do governador Jackson Lago e, na capa, alerta aos brasileiros e brasileiras: Sarney é o senhor do Maranhão e o rei do tapetão.

Modéstia


terça-feira, 10 de março de 2009

Encontro da Mulher inicia com atividades esportivas

Fotos: Waldyr Silva






Desenvolvido este ano com formato diferenciado, o XIX Encontro da Mulher de Parauapebas, que vai de 8 a 28 deste mês, teve início na tarde do último domingo (8), no estádio Rosenão, com partidas de futebol entre mulheres e grito de paz das equipes envolvidas.

Antes dos jogos, cada uma das cinco equipes que vão desenvolver atividades durante o encontro subiu num trio elétrico e deu seu grito de paz, com música própria, para delírio das torcedoras, que se encontravam nas arquibancadas do campo de futebol.

Pela ordem, apresentaram-se, entoando o grito de paz (e não mais de guerra), as equipes Amor (vermelho), União (azul), Harmonia (verde), Igualdade (lilás), Respeito (branco) e Solidariedade (rosa).

No gramado, numa partida de futebol compacta e muito engraçada, ocorreu o jogo entre os “mosquitos da dengue" e “Meninas Superpoderosas”, sendo vitoriosa a última equipe, pelo placar de 3 a 0.

No jogo principal, a seleção feminina de Parauapebas venceu, de 2 a 1, o time feminino de Marabá, numa partida muito acirrada entre as duas equipes, que receberam incentivo e cobrança das torcedoras nas arquibancadas. O ingresso custou um quilo de alimento não-perecível, para ser entregue às vítimas da enchente.

Ao abrir oficialmente o XIX Encontro da Mulher de Parauapebas, a titular da Secretaria Municipal da Mulher, Joelma de Moura Leite, desejou sucesso a todas as equipes nas diversas atividades e modalidades desportivas, “pois, no final do encontro, todas as mulheres serão vencedoras”.

Próximas atividades
As atividades do Encontro da Mulher, que este ano traz o tema “Mulheres, donas da própria vida”, prosseguem no próximo sábado (14), no Clube Tiradentes, bairro Primavera, às 14 horas; e na creche Passo a Passo, na vila Palmares I, às 19h30. No domingo (15), na creche Comecinho de Vida, bairro Rio Verde, as atividades têm início às 17 horas.

Constam ainda atividades nos dias 16, 17, 18, 19, 20 e 23, com campeonatos esportivos de futsal, handebol e voleibol nas quadras da PA-275; dias 21 e 22, com tarefas das equipes na Pastoral da Criança do bairro Liberdade; no Espaço Fam, bairro Guanabara; e na escola Olga da Silva, bairro Altamira.

Por último, no dia 27, ocorre plenária para criação do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, na Câmara Municipal, às 18 horas; e dia 28, apresentação teatral, às 20 horas, na Praça de Eventos; divulgação do resultado e premiação das equipes, às 22 horas; e show musical com a banda Reprise, a partir das 23 horas.

José Rinaldo é reempossado para segundo mandato na Acip

Fotos: Bariloche Silva
José Rinaldo
Nova diretoria
Em cerimônia realizada na última sexta-feira (6), nas dependências do salão de eventos da Associação Comercial, Industrial e Serviços de Parauapebas (Acip), o empresário José Rinaldo Alves de Carvalho foi reempossado pelo segundo mandato consecutivo presidente da Acip. O evento contou com as presenças de vereadores, de representantes da Prefeitura Municipal, além de empresários e representantes da comunidade.

Diretoria executiva
A chapa denominada “Evolução” tem como presidente José Rinaldo; vice-presidente, Walmir Queiroz Mariano; secretário, José Eurípedes Rocha Filho; tesoureiro, Nildo Rodrigues Ferreira; secretário de promoções, José Leonardo Pinheiro; diretores suplentes, Luiz Veloso, Denise Ferreira da Mota e Oriovaldo Mateus; conselho fiscal, Sebastião Luiz de Assis, Osmir Borges Lima e Elcy Oliveira Gomes; suplentes do conselho fiscal, Flávio Soares, Edson Rodrigues da Costa e Jackson de Sousa e Silva.

Os diretores empossados para o novo mandato reiteraram prestígio à classe e mostraram bastante vontade em melhorar ainda mais os serviços da entidade.

José Rinaldo disse ter aceitado assumir o comando da Acip, no primeiro mandato, porque se considera, antes de tudo, “um cidadão deste município e estado”.

“Por isso”, continua Rinaldo, “chamei companheiros para fazer parte de nossa diretoria. Com a ajuda deles, empresas, empresários e outras pessoas da sociedade, estou assumindo este segundo mandato”.

O novo presidente da Acip aproveitou para agradecer o apoio recebido da Vale, da prefeitura, de empresários e de prestadores de serviços, que direta e indiretamente vêm contribuindo para o desenvolvimento da entidade.

“Temos a absoluta consciência de nossa realidade e dos problemas que iremos enfrentar para podermos oferecer para nossos filhos e netos um futuro mais promissor. A verdade é que nada faremos sem união e sem ajuda. É nessa linha que espero continuar contando com o apoio indispensável de nossos parceiros, para juntos viabilizarmos o desenvolvimento sócio-econômico de Parauapebas e região, nossa principal missão”, destacou José Rinaldo. (Fonte: Bariloche Silva)

Projeto Filma Pará

Estão abertas as inscrições para pessoas interessadas em participar do coletivo de produção das novas realizações do Projeto Filma Pará. A oficina acontecerá no período de 13 a 18 de abril, de 19 às 21h30, em Belém, com taxa no valor de R$ 20,00.

Mais informações pelo fone (91) 3236-3165 ou pelo site www.luxamazonia.com.br (Paulo Miranda)

segunda-feira, 9 de março de 2009

‘Ai dos que coam mosquitos e engolem camelos’ (MT 23,24)

Nota pública sobre as declarações do presidente do STF, Gilmar Mendes

A Coordenação Nacional da CPT, diante das manifestações do presidente do STF, Gilmar Mendes, vem a público se manifestar.

No dia 25 de fevereiro, à raiz da morte de quatro seguranças armados de fazendas no Pernambuco e de ocupações de terras no Pontal do Paranapanema, o ministro acusou os movimentos de praticarem ações ilegais e criticou o Poder Executivo de cometer ato ilícito por repassar recursos públicos para quem, segundo ele, pratica ações ilegais. Cobrou do Ministério Público investigação sobre tais repasses.

No dia 4 de março, voltou à carga, discordando do procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, para quem o repasse de dinheiro público a entidades que “invadem” propriedades públicas ou privadas, como o MST, não deve ser classificado automaticamente como crime. O ministro, então, anunciou a decisão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), do qual ele mesmo é presidente, de recomendar aos tribunais de todo o país que seja dada prioridade a ações sobre conflitos fundiários.

Esta medida de dar prioridade aos conflitos agrários era mais do que necessária. Quem sabe, com ela aconteça o julgamento das apelações dos responsáveis pelo massacre de Eldorado de Carajás (PA), sucedido em 1996; tenha um desfecho o processo do massacre de Corumbiara (RO), (1995); seja por fim julgada a chacina dos fiscais do Ministério do Trabalho, em Unaí, MG (2004); seja também julgado o massacre de sem terras, em Felisburgo (MG) 2004; o mesmo acontecendo com o arrastado julgamento do assassinato de Irmã Dorothy Stang, em Anapu (PA) no ano de2005, e cuja federalização foi negada pelo STJ, em 2005.

Quem sabe, com esta medida possam ser analisados os mais de mil e quinhentos casos de assassinato de trabalhadores do campo. A CPT, com efeito, registrou de 1985 a 2007, 1.117 ocorrências de conflitos com a morte de 1.493 trabalhadores. (Em 2008, ainda dados parciais, são 23 os assassinatos). Destas 1.117 ocorrências, só 85 foram julgadas até hoje, tendo sido condenados 71 executores dos crimes e absolvidos 49 e condenados somente 19 mandantes, dos quais nenhum se encontra preso. Ou aguardam julgamento das apelações em liberdade, ou fugiram da prisão, muitas vezes pela porta da frente, ou morreram.

Causa estranheza, porém, o fato desta medida estar sendo tomada neste momento. A prioridade pedida pelo CNJ será para o conjunto dos conflitos fundiários ou para levantar as ações dos sem terra a fim de incriminá-los? Pelo que se pode deduzir da fala do presidente do STF, “faltam só dois anos para o fim do governo Lula”... e não se pode esperar, “pois estamos falando de mortes” nos parece ser a segunda alternativa, pois conflitos fundiários, seguidos de mortes, são constantes.

Alguém já viu, por acaso, este presidente do Supremo se levantar contra a violência que se abate sobre os trabalhadores do campo, ou denunciar a grilagem de terras públicas, ou cobrar medidas contra os fazendeiros que exploram mão-de-obra escrava?

Ao contrário, o ministro vem se mostrando insistentemente zeloso em cobrar do governo as migalhas repassadas aos movimentos que hoje abastecem dezenas de cidades brasileiras com os produtos dos seus assentamentos, que conseguiram, com sua produção, elevar a renda de diversos municípios, além de suprirem o poder público em ações de educação, de assistência técnica, e em ações comunitárias. O ministro não faz a mesma cobrança em relação ao repasse de vultosos recursos ao agronegócio e às suas entidades de classe.

Pelas intervenções do ministro se deduz que ele vê na organização dos trabalhadores sem terra, sobretudo no MST, uma ameaça constante aos direitos constitucionais.

O ministro Gilmar Mendes não esconde sua parcialidade e de que lado está. Como grande proprietário de terra no Mato Grosso ele é um representante das elites brasileiras, ciosas dos seus privilégios. Para ele e para elas os que valem, são os que impulsionam o “progresso”, embora ao preço do desvio de recursos, da grilagem de terras, da destruição do meio-ambiente, e da exploração da mão-de-obra em condições análogas às de trabalho escravo.

Gilmar Mendes escancara aos olhos da Nação a realidade do Poder Judiciário que, com raras exceções, vem colocando o direito à propriedade da terra como um direito absoluto e relativiza a sua função social. O Poder Judiciário, na maioria das vezes leniente com a classe dominante, é agílimo para atender suas demandas contra os pequenos e extremamente lento ou omisso em face das justas reivindicações destes. Exemplo disso foi a veloz libertação do banqueiro Daniel Dantas, também grande latifundiário no Pará, mesmo pesando sobre ele acusações muito sérias, inclusive de tentativa de corrupção.

O Evangelho é incisivo ao denunciar a hipocrisia reinante nas altas esferas do poder: “Ai de vocês, guias cegos, vocês coam um mosquito, mas engolem um camelo” (MT 23,23-24).

Que o Deus de Justiça ilumine nosso país e o livre de juízes como Gilmar Mendes!

Goiânia, 6 de março de 2009

Dom Xavier Gilles de Maupeou d’Ableiges
Presidente da Comissão Pastoral da Terra

Se...


domingo, 8 de março de 2009

Dois anos sem Dudu



Nesta segunda-feira (9), faz dois anos da morte de Domingos Cardoso da Silva (foto), o popular “Dudu”, ex-presidente e tesoureiro do Partido dos Trabalhadores (PT) em Parauapebas.

Dudu foi vítima de acidente automobilístico no dia 9 de março de 2007, nas proximidades de Morada Nova, município de Marabá, quando viajava para o Maranhão dirigindo um Celta prata, de quatro portas, com a esposa Matilde da Silva Marques, um filho, um sobrinho e o cunhado Valdemir Brito da Silva, de 26 anos.

Próximo à ponte sobre o rio Flexeira, na BR-222, Dudu perdeu o controle do veículo e caiu no precipício. O cunhado também morreu no acidente e o filho de um ano e nove meses desapareceu na correnteza das águas do igarapé, sendo encontrado somente dois dias depois, sem vida.

Homenagem a cinco mulheres


Janini Bandeira, com o irmão Gabriel


Clarinha Costa


Barbarella e Byancka


Dona Neusa Pereira

Neste Dia Internacional da Mulher, 8 de março, não poderia deixar de homenagear cinco importantes mulheres que fazem parte de minha vida:

1 - Minha querida mãezinha, Neusa Pereira (Carolina-MA);
2 - Minhas adoradas filhas Barbarella, Byancka e Janini (Marabá-PA);
3 - E minha amada mulher, Clarinha Costa (Parauapebas-PA).

A essas maravilhosas mulheres, desejo toda felicidade do mundo, não só neste dia, mas em todos os momentos de suas vidas.

Cabo Almeida - um heroi* desconhecido

CRÔNICAS DO PC

Em todo o Brasil, ainda se encontram orgulhosos ex-combatentes da Segunda Guerra Mundial, os conhecidos pracinhas integrantes da Força Expedicionária Brasileira (FEB), que lutaram na Itália e são testemunhas em potencial do palco da guerra contra o nazifascismo, alguns deles participantes das lutas nos campos de batalha, herois* nunca lembrados, principalmente os que morreram, deixando-nos um legado de sacrifício pelo dever cumprido, esquecidos da história, mas lembrados por aqueles que os reconhecem como grandes brasileiros.

A última vez que me encontrei com cabo Almeida, natural do Estado da Paraíba, um dos 25.234 integrantes da FEB, foi em 2002, dia 7 de setembro, data comemorativa de nossa Independência. O velho pracinha, 79 anos, orgulhosamente desfilava na coluna especial dos ex-combatentes da Segunda Grande Guerra. Vestia farda caqui de combate, e ostentava na jaqueta verde-oliva de gala algumas medalhas que ganhou por bravura nos campos de batalha.

Por várias vezes, tive oportunidade de conversar com cabo Almeida, ele me relatando o que passou, enfrentando o inimigo na tomada do Monte Castelo. Foram cinco batalhas renhidas, duras, três meses de avanços e recuos, com sacrifício de vidas dos dois lados, nossos pracinhas em desvantagem estratégica, porque enfrentavam o inverno europeu, frio intenso e avançavam de baixo para cima, rastejando sobre neve, às vezes ficando expostos à visão e às balas do inimigo, que impiedosamente mantinham fogo cruzado de canhões, morteiros e metralhadores, dificultando o avanço por todos os lados.

A maioria de nossas perdas aconteceu no decorrer dessas batalhas. A pior de todas travada no dia 12 de dezembro de 1944, a mais sangrenta, em que o cabo Almeida lutou, dia triste para todos os soldados e oficiais de seu batalhão, quando viram frustrada mais uma investida para a tomada do Monte Castelo e perda de muitas vidas.

Sempre na linha de frente, como voluntários dos grupos de ataques frontais, se encontravam liderando uma coluna, formada pelo tenente Ari Rauer, sargento Woolf e o cabo Almeida, este, portando seu fuzil em baioneta calada, e sob as ordens do coronel Emilio Rodrigues Franklin, do Regimento Sampaio de Infantaria, 3º batalhão.

Cabo Almeida revelou que nunca esqueceu das cenas de guerra ocorridas às vésperas do ataque final a Monte Castelo, iniciado numa manhã no dia 21/02/45. Ele e seus companheiros pracinhas continuavam abaixados na linha de frente. Grupos aqui e ali rastejando em direção de onde terríveis metralhadoras alemãs atiravam, matraqueando, imitando curtas e sinistras gargalhadas. Fogo contra fogo gerava um baralho ensurdecedor saídos dos canos das armas, que ainda enchiam o ambiente de fumaça e cheiro de pólvora.

O horroroso era encarar os que morriam, caídos inertes crivados de balas ou destroçados por abuses lançados de morteiros e canhões de longa distância. Teve ocasião de o cabo Almeida ter de passar rastejando por cima de corpos destroçados. A situação perdurou até o meio da tarde, quando bem entrincheirados fizeram pausa para a primeira refeição do dia. Das mochilas tiraram pedaços de rapadura e começaram a comer. A rapadura foi um dos alimentos mais importantes dos pracinhas em ações de combates, pois o exército dificilmente abastecia os soldados durante as batalhas. A rapadura desempenhou um papel de alimento de alta fonte energética, suprindo as necessidades nutritivas momentânea dos soldados.

Depois de longo embate, finalmente o coronel Franklin avisou pelo rádio para o comando do quartel general: “Chegamos ao alto do monte, e vencemos!”. Era dia 21/02/45. Ao todo, contando os períodos de combates, tivemos 457 mortos, 2.064 feridos e 36 soldados prisioneiros.

Cabo Almeida, finalizando nossa conversa, me entregou um papel escrito com a seguinte frase, enaltecendo a figura daqueles que tombaram: “Estamos mortos, porque não quisemos viver e desonrar nossa pátria. Certo, a vida não vale grande coisa, mas para os moços vale, e nós éramos moços”. Dentre esses herois*, tombaram quatro paraenses.

Tive notícia recente que o cabo Almeida morreu aos 83 anos. Seu sepultamento teve honras militares, com salvas de tiros e toque do silêncio. Foi mais um heroi que se foi deixando saudades dos familiares e de amigos como eu.

Pedro Cláudio de M.Reis (PC) / E-mail: pcmourareis@yahoo.com.br

* Acordo ortográfico

sábado, 7 de março de 2009

Árvore com nome de gente



Recebo, registro e agradeço, acompanhada de um quadro com foto de uma árvore (açaí, foto), a seguinte mensagem da Vale:

Em 2007, a Vale aumentou em 175% seus investimentos em meio ambiente. Ajudou a preservar 3 bilhões de árvores ao redor do mundo, no maior programa de revegetação e preservação ambiental da América Latina. Até 2015, vamos plantar 346 milhões de árvores em todos os países onde atuamos.

Entre todas essas árvores, há uma que é sua. Ela tem o seu nome e foi plantada na Floresta Nacional de Carajás (PA), em plena Amazônia, numa área de 6 mil metros quadrados, onde, até 2002, funcionou a Mina do Arenito e que foi recuperada e transformada em local de preservação.

Você poderá acompanhar o crescimento de sua árvore pela internet, através da Sala de Imprensa da Vale
(www.vale.com/saladeimprensa).

Pedofilia


sexta-feira, 6 de março de 2009

Dia Internacional da Mulher

O Dia Internacional da Mulher, 8 de março, está intimamente ligado aos movimentos feministas que buscavam mais dignidade para as mulheres e sociedades mais justas e igualitárias. É a partir da Revolução Industrial, em 1789, que estas reivindicações tomam maior vulto.

Dentro deste contexto, 129 tecelãs da fábrica de tecidos Cotton, de Nova Iorque, decidiram paralisar seus trabalhos, reivindicando o direito à jornada de 10 horas. Era 8 de março de 1857, data da primeira greve norte-americana conduzida somente por mulheres. A polícia reprimiu violentamente a manifestação, fazendo com que as operárias refugiassem-se dentro da fábrica. Os donos da empresa, junto com os policiais, trancaram-nas no local e atearam fogo, matando carbonizadas todas as tecelãs.

Em 1910, durante a II Conferência Internacional de Mulheres, realizada na Dinamarca, foi proposto que o dia 8 de março fosse declarado Dia Internacional da Mulher, em homenagem às operárias de Nova Iorque. A partir de então, a data começou a ser comemorada no mundo inteiro como homenagem às mulheres.

Programação do Mês da Mulher em Parauapebas

Período: 8 a 28 de março

Dia 8
15 horas: Grito de Paz. Local: Estádio Rosenão
16 horas: Jogo Beneficente (seleção feminina: Parauapebas x Marabá). Local: Estádio Rosenão

Dia 14
14 horas: Tarefa - Mulheres, donas da própria vida. Equipe: Amor. Distrito: Dacin. Local: Clube Tiradentes (Rua Manaus, próximo à rua 1, bairro Primavera)
19h30: Tarefa - Mulheres, donas da própria vida. Equipe: União. Distrito: Zona Rural. Local: Creche Passo a Passo (Rua Rio Branco Qd. 38 Lt. 06 - Palmares I)

Dia 15
17 horas: Tarefa - Mulheres, donas da própria vida. Equipe: Harmonia. Distrito: Darv. Local: Creche Comecinho de Vida (Av. Brasil, próximo ao Mercado Municipal, Rio Verde)

Dia 16
19 horas: Campeonato Esportivo (futsal) - 1º Jogo: Dapaz x Zona Rural
19h40: 2º Jogo: Dacin x Darv
20h20: 3º Jogo: Venc. 1º Jogo x Dacal (semifinal)
21 horas: 4º Jogo: Venc. 2º Jogo x Daliu (semifinal). Local: Quadra PA-275, próximo ao quartel

Dia 17
19 horas: Campeonato Esportivo (handebol) - 1º Jogo: Daliu x Darv
19h40: 2º Jogo: Dacin x Dacal
20h20: 3º Jogo: Venc. 1º Jogo x Zona Rural
21 horas: 4º Jogo: Venc. 2º Jogo x Dapaz (semifinal). Local: Quadra PA-275, próximo à portaria da Vale

Dia 18
19 horas: Campeonato Esportivo (voleibol) - 1º Jogo: Dacal x Dapaz
20 horas: 2º Jogo: Zona Rural x Dacin. Local: Quadra PA-275, próximo ao quartel

Dia 19
19 horas: Campeonato Esportivo (voleibol) - 3º Jogo: Venc. 1º Jogo x Darv (semifinal)
20 horas: 4º Jogo: Venc. 2º Jogo x Daliu (semifinal). Local: Quadra PA-275, próximo ao quartel

Dia 20
19 horas: Campeonato Esportivo (voleibol) - 5º Jogo: Perd. 3º Jogo x Perd. 4º Jogo
20 horas: handebol - 5º Jogo: Perd. 3º Jogo x Perd. 4º Jogo
20h40: futsal - 5º Jogo: Perd. 3º Jogo x Perd. 4º Jogo. Local: Quadra PA-275, próximo à portaria da Vale

Dia 21
17 horas: Tarefa - Mulheres, donas da própria vida. Equipe: Igualdade. Distrito: Daliu. Local: Pastoral da Criança (Av. Pará nº 222, Liberdade I)
18 horas: Tarefa - mulheres, donas da própria vida. Equipe: Respeito. Distrito: Dapaz. Local: Espaço FAM (Rua Paulo Afonso nº 307, Guanabara)

Dia 22
16 horas: Tarefa - Mulheres, donas da própria vida. Equipe: Solidariedade. Distrito: Dacal. Local: Escola Olga da Silva (Rua Santo Antonio nº 1270, Altamira)

Dia 23
19 horas: Campeonato Esportivo (voleibol) - 6º Jogo: Venc. 3º Jogo x Venc. 4º Jogo
20 horas: handebol - 6º Jogo: Venc. 3º Jogo x Venc. 4º Jogo
20h40: futsal - 6º Jogo: Venc. 3º Jogo x Venc. 4º Jogo. Local: Quadra PA-275, próximo à portaria da Vale

Dia 27
18 horas: Plenária para criação do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher. Local: Câmara Municipal

Dia 28
20 horas: Apresentação teatral. Local: Praça de Eventos
22 horas: Divulgação do resultado e premiação das equipes
23 horas: Show musical

Baile das Máscaras

Professores e alunos da escola municipal Sandra Maria realizam neste sábado (7) o “I Baile de Máscaras”. O evento acontece a partir das 14 horas, na quadra da escola, situada na rua Central nº 310, bairro Novo Brasil.

A programação consta de desfile de professores, concurso de máscaras e apresentação de escola de samba.

Acip empossa nova diretoria

Toma posse logo mais às 20 horas desta sexta-feira (06/03) a nova diretoria da Associação Comercial, Industrial e Serviços de Parauapebas (Acip), na sede da entidade, localizada na rua 24 de Março nº 2, bairro Rio Verde.

quinta-feira, 5 de março de 2009

IPVA com desconto para placas 03 a 33 termina dia 9

A Secretaria da Fazenda do Pará (Sefa) informa que o vencimento do IPVA Cidadão, uma política pública que garante descontos no Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), encerra na próxima segunda-feira (9), para os finais de placa 03 a 33, embora o vencimento do licenciamento anual para estas placas, junto ao Detran, seja somente no dia 8 de maio.

Só com o pagamento integral do imposto dois meses antes do prazo final do licenciamento, o proprietário de veículo vai garantir os benefícios do IPVA Cidadão, que dá desconto para quem não tem multas de trânsito.

Os descontos são de 15% do valor do imposto, para quem está há dois anos sem multa de trânsito; 10% para quem não recebeu multas em 2007 e 5% de desconto nas demais situações. O desconto não é cumulativo.

O proprietário de veículo tem, ainda, a opção de antecipar o pagamento do IPVA em três parcelas, sem desconto.

A tabela do IPVA 2009 está disponível no site da Sefa, onde o proprietário pode consultar os prazos, valores do IPVA e emitir o Documento de Arrecadação Estadual (DAE), acessando o Portal de Serviços no endereço www.sefa.pa.gov.br.

São 11.861 marcas/modelos, incluindo veículos rodoviários, embarcações e aeronaves. Foi elaborada com base em pesquisa especializada da Fundação Instituto de Pesquisa Econômica (Fipe) para cotação dos valores de veículos automotores rodoviários usados, com base nos valores praticados no mercado para fins de apuração do imposto.

On-line
Para consultar os valores do IPVA, acesse o site da Sefa (www.sefa.pa.gov.br) em Orientações ao Contribuinte. Para recolher o imposto integralmente na data de licenciamento do veículo, basta aguardar o boleto bancário emitido pelo Departamento de Trânsito (Detran) e enviado pelos Correios, ou imprimi-lo no site do Detran (www.detran.pa.gov.br).

“Para quem tem dinheiro disponível, a melhor opção é pagar o IPVA à vista, em cota única, e aproveitar os descontos do IPVA Cidadão. Os proprietários de veículos devem atentar para o fato de que o atraso na data do pagamento do IPVA gera multa 50%, além de juros de mora e correção monetária”, informa o secretário da Fazenda, José Raimundo Barreto Trindade.

Parcelamento
O contribuinte que tem débitos vencidos até 2008 pode parcelar o valor do IPVA em até 8 parcelas. Esse limite poderá ser estendido até o máximo de 36 parcelas, após análise econômico-financeira e a critério do titular da Secretaria.

O parcelamento pode ser feito pela internet, no Portal de Serviços da Sefa, na opção Parcelamento de IPVA. Para maiores informações acesse o site da Sefa ou o serviço de atendimento (Call Center 3366-8000).

As alíquotas do IPVA no Pará são 2,5% para automóveis, caminhonetes e embarcações recreativas e esportivas, inclusive jet-ski e aeronaves não destinadas a atividade comercial; 1% para ônibus, caminhões, motocicleta e similares; e 0,5% aeronaves e embarcações. (Ana Márcia Pantoja – Sefa)

Bolsa Trabalho oferece novos cursos em Parauapebas

O Programa Bolsa Trabalho abre inscrição para novos cursos em Parauapebas.

Os cursos são Mecânica de Motor a Diesel (duas turmas, sendo uma no horário das 8 às 12 horas e a outra no período das 14 às 18 horas), Mecânica de Motos (três turmas, sendo duas das 8 às 12 horas e a outra das 14 às 18 horas), Mecânica de Refrigeração (duas turmas, das 8 às 12 horas e das 14 às 18 horas), Office Boy/Girl (das 8 às 12 horas), Panificação e Confeitaria (das 14 às 18 horas) e Frentista (das 14 às 18 horas).

As inscrições continuam abertas para a formação das turmas e os cursos terão início na próxima segunda-feira (9), no Centro Universitário de Parauapebas (Ceup).

Sangue


quarta-feira, 4 de março de 2009

Águia estreia com vitória na Copa do Brasil

O time do Águia de Marabá estreou com vitória na primeira partida da Copa do Brasil, derrotando na noite desta quarta-feira (4) a equipe do América (MG) pelo placar de 2 a 1, no estádio Rosenão, em Parauapebas.

Os gols do Águia foram marcados por Darlan (de cabeça, aos 23'1º) e Sinézio (de pênalti, 28'1º), enquanto o do América foi assinalado pelo jogador Bruno Mineiro (8'2º).

À tarde, na cidade de Barras (PI), estreando também na Copa do Brasil, o Clube do Remo fez 1 a 0 no time local, Barras, gol assinalado por Neto (de falta, 14'2º).

Rede de Voluntários Vale dá apoio aos desabrigados de Parauapebas



Atingida pelas fortes chuvas, a cidade de Parauapebas vem contando com a parceria e solidariedade da população para levar um pouco mais de esperança e alegria às 220 famílias desabrigadas.

A Rede de Voluntários Vale também abraçou a causa e está contribuindo com as ações desenvolvidas pela Prefeitura de Paraupebas, Defesa Civil, Grupo de Escoteiros Mata Verde, empresas e instituições locais.

Incansáveis quando o assunto é ser solidário, os Voluntários Vale estão realizando diversas ações para amenizar os danos causados pelas chuvas desde fevereiro, quando o município começou a ser afetado. "Este ano até o nosso carnaval foi diferente. No lugar da folia, vestimos a camisa da solidariedade para contribuir com as famílias que estão nessa situação. Nosso trabalho continuará até que todos os desabrigados retornem às suas casas em segurança", diz Francildo Fontenele, coordenador da Rede de Voluntários Vale Sudeste do Pará.

São cerca de 1.300 voluntários que se revezam em ações de arrecadação, seleção e doação de itens, como cestas básicas, colchões, roupas, agasalhos, eletrodomésticos e brinquedos, que estão beneficiando os desabrigados. E a campanha de solidariedade não é feita apenas junto à comunidade, a Rede de Voluntários instalou postos de coleta nas instalações industriais da Vale (minas de minério de ferro e Usina), em Carajás, estimulando os empregados da mineradora a se engajar na ação.

Os voluntários também mobilizaram junto à Vale recursos, como caminhões e equipamentos para auxiliar no trabalho de desobstrução da PA-275, entre os municípios de Parauapebas e Curionópolis (a estrada teve quatro trechos rompidos por causa da força das chuvas); uma voadeira, que está facilitando o acesso às áreas alagadas e o resgate das famílias; além do apoio de guardas florestais. "O reforço que recebemos da Rede de Voluntários Vale foi fundamental para o desenvolvimento das ações em Parauapebas. O interessante é que quando fazemos um trabalho voluntário nos dedicamos de coração para obtermos sucesso e esse é um diferencial da Rede, que vem se dedicando diariamente", ressalta Deusimar Branco, coordenador da Defesa Civil em Parauapebas.

Serviço – Os interessados em contribuir com a Rede de Voluntários Vale podem fazer doação no Docenorte Esporte Clube, em Carajás, ou falar com Francildo Fontenele pelo telefone (94) 8803-0785. Mais informações no site http://www.voluntariosvale.org.br/

terça-feira, 3 de março de 2009

MST