quinta-feira, 31 de julho de 2008

Um homem, uma mulher, um grande amor

CRÔNICAS DO PC

Sou amigo de um casal decente, que na convivência do lar e nos lugares onde freqüenta exprime o mais terno amor entre eles, transmitindo para quem observa uma motivação maior de vida feliz a dois.

Os dois vivem conforme as maneiras mais sábias de convivência, apoiando-se das interpretações profundas de pensadores conhecidos ou anônimos, que criaram frases como “Viver é consumir-se de amor, dialogar, pender-se nos outros. A vida é interpenetração total das almas e do coração”.

Vicente Reis é um músico formado e Gil, sua mulher, é teatróloga, atriz e dirige uma oficina de arte cênica, contribuindo para o desenvolvimento cultural da terra.

O que me faz admirar o casal é sua maneira solidária de viver. Vicente e Gil estão sempre dispostos a ajudar quem os procura necessitando de orientação, para executar algum trabalho dentro das áreas especificas.

Fazem questão de serem úteis, com aquela maneira delicada de servir. Quase diariamente os vejos nas dependências da Coordenadoria de Cultura, onde prestam serviço, sempre atarefados pela organização de inúmeros eventos culturais praticados na cidade.

Vicente e Gil formam uma história exemplar de amor e dedicação. Os conhecendo, os observando, levei em conta o que sempre acontece comigo diante das figuras esplêndidas e que merecem ser mostradas como exemplo de bem viver. Inspirado no casal, lembrei de uma linda história relacionada ao amor, que li e guardei nos arquivos. Acho que se parece com eles.

“Em uma ilha fluvial moravam a Alegria, a Tristeza, a Riqueza, a Vaidade, a Sabedoria e o Amor. O governo resolveu construir uma barragem hidrelétrica, aproveitando uma fabulosa queda d’água existente na cabeceira do rio.

Um dia, avisaram que a ilha seria inundada. Sem perda de tempo, todos correram para outro lugar próximo que ficava mais alto. Somente o Amor desejou ficar mais um pouquinho naquela ilha que tanto amava.

Só quando a ilha já estava sendo inundada, o Amor se deu conta do perigo e começou a pedir ajuda. A Riqueza vinha passando em seu barco e o Amor pediu: ‘Leve-me em sua companhia, Riqueza’. A Riqueza respondeu: ‘Não posso, meu barco está cheio de ouro e prata. Não tem lugar para mais ninguém’.

Daqui a pouco se aproximou a Vaidade. E o Amor suplicou: ‘Vaidade, salve-me, por favor’. E a Vaidade, cheia de orgulho, respondeu: ‘Ensopada dessa maneira, meu barco ficará molhado! Desculpe-me’.

Logo em seguida veio passando a Tristeza, remando seu pesado e escuro barco. O Amor implorou aflito: ‘Tristeza, ajuda-me’. A Tristeza, de cara feia, respondeu: ‘Não posso. Estou triste demais. Preciso ficar sozinha’.

Em seguida passou a Alegria, que nem notou a angústia do Amor. O Amor já estava se afogando quando se aproximou da ilha um velhinho remando um barco muito antigo. O ancião, que conhecia o Amor muito bem, disse: ‘Sobe Amor. Vamos juntos para lugar seguro’.

Quando chegou ao monte onde já estavam os demais sentimentos, alegres e felizes, o Amor desceu rápido para abraçar a todos, sem mágoa nenhuma e se esqueceu de agradecer o seu benfeitor. O velhinho seguiu adiante remando, tranqüilo, o seu velho barco. ‘Sou, então, o Amor?’, perguntou a Sabedoria, que a tudo observava, com a cara sorridente.

‘Sabedoria, quem é aquele velinho tão calmo e humilde que me salvou’? A Sabedoria, serena como sempre, respondeu: ‘Aquele velhinho é o tempo’! E explicou: ‘Só o tempo é capaz de fazer nascer, permanecer, entender e salvar o amor dos perigos que corre’.

Vicente e Gil são uns exemplos de Tempo entre nós”.

Pedro Cláudio de Moura Reis (PC)
E-mail: pcmourareis@yahoo.com.br

Juíza eleitoral indefere pedido de reunião com imprensa

A juíza Eline Salgado Vieira, titular da 75ª Zona Eleitoral, indeferiu verbalmente na manhã desta quinta-feira (31) pedido de reunião com repórteres, editores e diretores de jornais de Parauapebas.

O pedido, solicitado por meio de ofício pela diretoria da Associação de Imprensa e Comunicação de Parauapebas (Aicop), tinha como objetivo ouvir da magistrada orientações a cerca dos direitos e deveres dos jornais impressos com relação a veiculação de informações com candidatos nestas eleições.

De acordo com a secretária da juíza, Eline Vieira não podia atender a imprensa em virtude do acúmulo de serviços na zona eleitoral, que abrange inclusive o município de Canaã dos Carajás.

Por sua vez, a auxiliar da juíza informou ao presidente da Aicop, Waldyr Silva, que os jornais, como qualquer cidadão, têm toda liberdade de buscar informações sobre estas eleições no site oficial do Tribunal Superior Eleitoral.

Segundo ainda a servidora pública, num momento oportuno a titular da 75ª Zona Eleitoral convocará todos os veículos de comunicação de Parauapebas e de Canaã dos Carajás para prestar orientações sobre a legislação eleitoral vigente.

quarta-feira, 30 de julho de 2008

Justiça fecha cartório Alberto Santis

A juíza Eline Salgado Vieira, da 1ª Vara Cível da Comarca de Parauapebas, mandou, na manhã desta quarta-feira (30), a polícia fechar o cartório do único ofício Alberto Santis, localizado na rua C, bairro Cidade Nova, nesta cidade.

De acordo com informações extra-oficiais, o motivo da interdição do cartório teria ocorrido em virtude de haver novo cartorário aprovado em licitação ou concurso público e Elvina Santis, tabeliã titular da repartição, juntamente com o marido Agnaldo Ávila de Brito, vinha protelando o processo de transferência da documentação do cartório para o novo cartorário.

Segundo consta, com a promulgação da nova Constituição Brasileira, em 1988, o status de tabelião vitalício foi extinto, até que o tabelião mais antigo completasse 75 anos de idade. Como Alberto Santis, patriarca da tradicional família Santis, já teria completado os 75 anos de idade, a filha Elvina Santis perderia o direito de conduzir o cartório em Parauapebas.

Com isso, teria havido a abertura de licitação/concurso público para preenchimento da vaga de tabelião, cujo vencedor agora estava reivindicando a função.

Por ser o único cartório existente na cidade, muita gente reclamou durante o dia ao chegar para resolver alguma situação e encontrar a repartição fechada.

_________________________________
Atualizado às 9h18, de 31/07

Cartório voltou a funcionar.

terça-feira, 29 de julho de 2008

Canaã dos Carajás apresenta crescimento socioeconômico

Diagnóstico socioeconômico realizado pela Vale mostra que Canaã dos Carajás registrou, em 2007, crescimento do emprego formal, da renda familiar, do nível de escolaridade, além de avanços na área de saneamento básico.

Os projetos minerais da empresa no município e todo um conjunto de outras atividades que o setor mineral atrai para a região estão entre os responsáveis por esse crescimento, que levou a cidade a saltar mais de 2.033 posições no ranking dos municípios que mais evoluíram no PIB (Produto Interno Bruto), no ano de 2005, segundo o IBGE.

O diagnóstico é resultado de uma pesquisa censitária, realizada no primeiro semestre do ano passado pela empresa Diagonal Urbana, contratada pela Vale. Os números de 2007 formam uma série histórica de três anos, composta pelos diagnósticos anteriores de 2003 e 2005.

O estudo pode ser utilizado como um instrumento importante para o fornecimento de informações ao poder público local e à Vale, que têm a oportunidade de conhecer as características da cidade e promover discussões sobre o desenvolvimento e o crescimento da cidade.

O trabalho revelou o crescimento do número de emprego com carteira assinada entre a população com idade igual ou superior a 16 anos. Em 2003, o índice foi de 34,5%, caindo para 25,9% (2005) e agora apresentando o índice de 33,4% (2007).

De acordo com a coordenadora Lúcia Paulin, da Diagonal Urbana, a explicação para os bons resultados deve-se à diversificação econômica do município. "Esse crescimento deve-se à diversificação econômica do município, com a entrada de novos negócios na região", afirma.

Renda familiar x PIB
A renda familiar também apresentou crescimento e, com maior poder de compra da população e economia aquecida pela atividade de mineração, a cidade de Canaã foi responsável por um feito inédito: saltou nada mais que 2.033 posições no ranking dos municípios que mais evoluíram no PIB, segundo informações do IBGE e da Secretaria de Estado de Planejamento, Orçamento e Finanças do Pará (Sepof), divulgados no início deste ano.

A cidade saiu da 2.457ª para a 424ª posição, referente ao ano de 2005. De acordo com o IBGE, a explicação está nos novos ciclos de expansão da atividade mineral da Vale na região. A empresa desenvolve no município o projeto de cobre, com a mina de Sossego e uma mina de níquel, denominada de Níquel do Vermelho.

Escolaridade e saneamento
O nível de escolaridade da população de Canaã dos Carajás melhorou significativamente. A população com idade igual ou superior a 15 anos, que concluiu o ensino médio, aumentou de 25,7% em 2005 para 29,3% em 2007. O índice de pessoas com nível superior completo passou de 1,6% para 2,7% no mesmo período. Também aumentou o índice de pessoas que voltaram à sala de aula para dar continuidade aos estudos, através do EJA (Educação de Jovens e Adultos), passando de 0,8% para 1,6%.

A pesquisa também revelou avanços nos índices referentes à área de saneamento da cidade (rede de água e esgoto) em função da implantação do sistema no município, resultante do convênio da Vale com a Prefeitura. Atualmente, 24,9% dos imóveis utilizam água canalizada e 16,9% dos imóveis estão com o esgotamento sanitário ligado à rede básica de saneamento.

Histórico
No estudo de 2007 foram estabelecidas comparações que revelam as características da população (total de habitantes, educação, saúde, renda, situação ocupacional), dos imóveis (tipo do uso do imóvel, saneamento básico) e dos estabelecimentos econômicos (ramo de atividade, faturamento bruto, capacidade de geração de empregos) de Canaã dos Carajás.

Como resultado das reuniões do primeiro diagnóstico (pesquisa de 2003), foi criado, em 2004, o Fórum de Desenvolvimento Local de Canaã dos Carajás, composto por representantes da comunidade. Do Fórum, resultou uma Agência de Desenvolvimento Econômico e Social de Canaã dos Carajás. Hoje, a Agência Canaã é formada por representantes do poder público, iniciativa privada, sociedade civil organizada e ONG.

Para incentivar o envolvimento da sociedade, também está sendo discutida a criação do movimento “Canaã, como vamos?”. "A expectativa é que a sociedade se organize por meios de grupos temáticos (saúde, educação, infra-estrutura, segurança pública, desenvolvimento econômico, cultura e lazer) e utilize o estudo como ferramenta para discussão", ressalta Lúcia Paulin.

Vale encerra nesta semana inscrições para Estágio de Férias

Os alunos dos cursos de Engenharia e Geologia têm apenas até esta quinta-feira, dia 31/07, para se inscrever no programa de Estágio de Férias da Vale.

Nesse estágio, os estudantes terão uma experiência bastante diferenciada: nos meses de férias (dezembro, janeiro e julho), viajarão e farão estágio em unidades operacionais da Vale.

No restante do ano, os alunos continuarão o aprendizado em seus estados de origem, desenvolvendo trabalho relacionado à empresa e monitorados por um profissional da Vale.

Os interessados poderão se inscrever através do site www.vale.com. Serão oferecidas 42 vagas para estudantes de ensino superior, de vários cursos de Engenharia e de Geologia. Os estudantes devem estar no último ano da faculdade e podem ser de qualquer estado do país.

O programa de Estágio de Férias terá duração de um ano. Serão oferecidas vagas em três estados: Maranhão (Açailândia), Pará (Canaã dos Carajás, Carajás e Paragominas) e Minas Gerais (Itabira).

"É uma oportunidade diferenciada para os alunos que estão cursando universidades longe dessas localidades e que têm o interesse em desenvolver projetos, não só ao longo das suas férias, mas durante um período de 12 meses”, explica Fernanda Zardo, gerente de Educação para a Cidadania da Vale.

Os selecionados iniciarão o estágio em dezembro de 2008 e receberão bolsa-auxílio mensal de R$ 840,00 durante o período presencial e de R$ 420,00 durante o estágio remoto.

Além disso, durante o período presencial, contarão com alimentação no local, moradia, transporte, assistência médica e seguro de vida. A carga horária do estágio é de 8 horas durante o período presencial e 4 horas durante o período remoto. (Paulo Lima)

segunda-feira, 28 de julho de 2008

De volta


Marco centenário da cidade


Ao fundo, o Morro do Chapéu (Chapada das Mesas)


Família reunida: na primeira fila, sentados: meu irmão Raimundinho (mora em Filadélfia-TO), meu pai Elpídio, minha mãe Neusa, minha irma Rita (Tocantinópolis-TO) e meu irmão Paulo. Na fila ao fundo, de pé, meus irmãos Neto, Waldimar (Belém-PA), Waldemir (Manaus-AM), Valmir (Belém), Luzenir, eu (Parauapebas) e Luzia.

Depois de ter passado um final de semana em Carolina (MA), revendo pai, mãe, irmãos e sobrinhos, estamos de volta às postagens do blog.

quinta-feira, 24 de julho de 2008

Pizza de Dantas


Imprensa com juíza eleitoral

Preocupado em manter os associados da entidade que militam em jornais impressos atualizados com as leis pertinentes ao período eleitoral, o presidente da Associação de Imprensa e Comunicação de Parauapebas (Aicop), Waldyr Silva, protocolou no cartório eleitoral, na manhã desta quinta-feira (24), ofício destinado à juíza Eline Salgado Vieira, titular da 75ª Zona Eleitoral, sugerindo reunião de repórteres e diretores de jornais da cidade com a magistrada para a próxima quarta-feira (30).

Abaixo, a íntegra do documento:

Ofício 014/08-JEL
À meritíssima juíza Eline Salgado Vieira
Titular da 75ª Zona Eleitoral
N e s t a

Reunião com imprensa

Considerando eventuais dúvidas ou mesmo desconhecimento das obrigações e limites que os veículos de comunicação escrita deste município têm com relação às leis eleitorais deste ano, a direção da Associação de Imprensa e Comunicação de Parauapebas (Aicop) vem mui respeitosamente solicitar uma audiência com a titular da 75ª Zona Eleitoral, juíza Eline Salgado Vieira, no auditório do fórum desta comarca.

A direção da Aicop pretende convidar para participar da reunião, de preferência na próxima quarta-feira (30), repórteres e diretores dos jornais da cidade, para receber esclarecimentos sobre leis e normas que orientem os jornais sobre tamanhos de espaços destinados a mídias e entrevistas com candidatos nestas eleições.

A título de informação, a Aicop é uma entidade democrática, de direito privado e fins não econômicos, que reúne profissionais da área de comunicação, em suas diversas modalidades e categorias, tendo por finalidade maior a defesa da ética, dos direitos humanos e da liberdade de informação e expressão.

A entidade tem ainda como prerrogativa representar, perante as autoridades administrativas, legislativas e judiciárias, os interesses gerais e específicos da categoria, bem como os interesses individuais de seus associados.

Na expectativa de sermos atendidos por este poder, subscrevemo-nos,
Atenciosamente:

Parauapebas, 23 de julho de 2008

Waldir Pereira Silva
Presidente

Iniciada campanha de vacinação contra rubéola em Parauapebas

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) já iniciou a Campanha Nacional de Vacinação para Eliminação da Rubéola em todos os postos de saúde e hospital de Parauapebas. Oficialmente, a ação de saúde será aberta em 9 de agosto em todo país, data que começa a segunda etapa da campanha contra a paralisia infantil, com término no mês de setembro. Para esse dia, serão montados 70 mil postos de vacinação, envolvendo 220 mil pessoas, entre voluntários e servidores da saúde.

A meta da prefeitura é imunizar 33.789 pessoas de 20 a 39 anos com aplicação da vacina dupla viral (sarampo e rubéola). Destas, 16.639 são homens e 17.150 mulheres.

A campanha será realizada pelo Ministério da Saúde (MS), em parceria com estados e municípios, com o objetivo de imunizar 70 milhões de pessoas. Para isso, estão sendo investidos R$ 202,6 milhões.

Segundo informações do MS, nos últimos dois anos houve surtos da doença em todo o país, representando uma ameaça à população não vacinada. Em 2007, foram notificados 8.407 casos, dos quais 161 em mulheres grávidas, resultando no nascimento de 20 crianças com Síndrome da Rubéola Congênita (SRC).

Contágio
A enfermeira e coordenadora de imunização da Semsa, Michelline Lôbo, explica que a rubéola é uma doença causada por vírus e altamente contagiosa (passa de uma pessoa para outra).

“As pessoas que contraem rubéola podem transmiti-la cinco dias antes de aparecer a doença propriamente dita e de cinco a sete dias, depois do aparecimento das manchas que a caracterizam – exantema”, esclarece.

Nas mulheres grávidas, o vírus pode atuar na placenta e no feto, provocando risco de infecção congênita e da SRC. Dependendo da idade gestacional, ocorre a infecção.

quarta-feira, 23 de julho de 2008

In-Revista nº 6


Recebo e agradeço a edição nº 6 da revista In-Revista, editada por Bariloche Silva.

terça-feira, 22 de julho de 2008

segunda-feira, 21 de julho de 2008

Do jornalista e professor doutor Manoel Dutra

Manifesto do jornalista Manoel Dutra contra a tentativa de incêndio na residência do jornalista Jeso Carneiro, em Santarém.

Não deixar esfriar. O mandante já!

Mandar botar fogo na casa de um jornalista é um crime que extrapola a sua segurança pessoal e a de sua família! Estes merecem imediata proteção do Estado - da Polícia e da Justiça. E do Legislativo também.

Mas a questão é mais profunda: atentar, na escuridão da noite, contra quem age às claras, pois o papel do jornalista é agir às claras, é atentar contra todos nós, contra toda a sociedade, é atentar contra a democracia, que a tanto custo procuramos construir neste País.

O atentado à casa e à família do Jeso atinge a todos nós jornalistas. Se agora nos omitimos, se calamos, amanhã a vítima poderá ser qualquer um de nós que vivemos de produzir notícias, boas e más, como bons e maus são os procedimentos das pessoas, dos políticos, do homem e da mulher comum, das autoridades.

Por isso é que esse episódio não pode esfriar. E não cabe só ao Jeso procurar a solução. Somos todos nós, jornalistas, e todos os cidadãos os responsáveis, por pressionar por uma solução imediata.

Nesta segunda-feira, tudo deve ser feito: acompanhar de perto a investigação policial, procurar e instigar uma ação firme do Ministério Público, exigir um pronunciamento da Câmara de Vereadores e da Assembléia dos Deputados, mesmo em férias, a fim de pressionar a máquina estatal a encontrar, já, o mandante desse crime que não é o primeiro.

É preciso envolver a governadora do Estado para que, do alto de sua autoridade, determine imediatas e eficazes ações para trazer a público o nome desse ou desses inimigos públicos que, se hoje tentam destruir um jornalista e a sua família, amanhã poderão fazer muito mais, do muito que, provavelmente, já fizeram contra a ordem pública e contra o bem público, inimigos que são da convivência democrática.

Ao mesmo tempo, é hora, e já passou da hora, de todos os jornalistas de Santarém e do Pará inteiro se unirem, a despeito de suas eventuais diferenças político-partidárias, e denunciarem essa selvageria e exigirem a investigação completa até chegar à cara do mandante ou mandantes. Cada jornalista que se calar ou será conivente ou estará criando a possibilidade de também virar vítima amanhã.

Embora não tenha mandato por eleição, o jornalista é uma pessoa pública pela natureza de seu trabalho. Atentar contra um desses profissionais é atentar contra todos e ferir a liberdade de expressão. Se alguém não gosta das coisas que o Jeso ou qualquer outro jornalista escrevem, que vá se queixar na Justiça. Fazer diferente, merece a repulsa geral.

Por isso, sugiro aos colegas jornalistas de Santarém que não deixem a peteca cair: comecem hoje a coletar assinaturas de colegas e de todas as pessoas de bem de Santarém, a fim de remeter essas assinaturas de repúdio e pedido de sérias providências à governadora, aos presidente dos tribunais, aos parlamentares locais e estaduais, aos órgãos de imprensa nacionais. A ação deve envolver o Sindicato dos Radialistas, o Sindicato dos Jornalistas do Pará, a OAB, as igrejas, os demais sindicatos, associações empresariais e populares, os dois cursos de Jornalismo de Santarém, as Universidades, Ongs, enfim, todos os grupos da sociedade civil organizada no sentido de botar na rua a cara de quem fez e de quem mandou tocar fogo na casa do jornalista.

EU GOSTARIA QUE ESTE MEU MANIFESTO SAÍSSE DAS PÁGINAS DO BLOG DO JESO PARA OUTROS BLOGS, PARA AS REDAÇÕES DE TODOS OS JORNAIS DE SANTARÉM E DE BELÉM, PARA AS RÁDIOS, PARA AS TELEVISÕES, QUE FOSSEM FEITAS CÓPIAS E DISTRIBUÍDAS NAS RUAS, NAS FEIRAS, NOS MERCADOS, NAS IGREJAS. SUGIRO QUE, NO PRÓXIMO FIM DE SEMANA, ESTAS FORÇAS SOCIAIS PROMOVAM UMA CONCENTRAÇÃO EM LOCAL PÚBLICO, PARA FINALIZAR O DOCUMENTO CONTRA ESTE CRIME E CONTRA A CORRUPÇÃO DE MODO GERAL, COLETANDO ASSINATURAS PELAS RUAS DA CIDADE. Assim, demontraremos, todos, que não mais aceitamos o mandonismo daqueles que querem continuar impunes, traindo a confiança do povo.

Façamos um cruzada contra o crime e a corrupção. O MANDANTE, JÁ!

Ass: Jornalista Manuel Dutra

Ibope: pesquisa em Belém revela empate técnico

A primeira pesquisa de intenções de voto realizada pelo Ibope para as eleições 2008 mostra empate técnico para a Prefeitura de Belém entre Duciomar Costa (PTB), que tenta a reeleição, e a ex-vice governadora Valéria Pires Franco (DEM). Mas se houver segundo turno, Valéria vence o adversário com a diferença de 14 pontos percentuais.

O Ibope ouviu 602 eleitores de várias faixas de renda, de escolaridade e de idade. O intervalo de confiança estimado é de 95% e a margem de erro máxima estimada é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.

Do total de entrevistados, 29% votariam em Duciomar Costa, que disputa o pleito numa coligação que reúne PTB, PR, PDT, PV, PSC, PSDC, PTN, PTC, PRN, PTdoB e PRTB. Em segundo lugar aparece a candidata do DEM-PSDB, Valéria Pires Franco, com 24%.

Segundo o Ibope, o resultado mostra um empate técnico entre os candidatos, já que a margem de erro máxima da pesquisa é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos, fazendo com o percentual exato de voto de Duciomar esteja entre 25% e 33%, e de Valéria Pires Franco esteja entre 20% e 28%.

Na terceira posição, segundo a pesquisa estimulada do Ibope, aparece o ex-deputado federal José Priante, que recebeu voto de 10% dos consultados. Depois vem o ex-secretário de Educação Mário Cardoso, do PT, com 7%; o deputado estadual Arnaldo Jordy (PPS), com 5%; a vereadora Marinor Brito (PSOL), com 2%; e o ex-delegado João Moraes (PSL), com 1%.

Responderam que vão votar em branco ou anular o voto 11% dos entrevistados, enquanto 12% ainda estão indecisos e não sabem em quem votar.

Simulações de segundo turno
Valéria 46% x 32% Duciomar
Valéria 53% x 23% Mário Cardoso
Valéria 48% x 27% Priante
Priante 41% x 23% Mário Cardoso
Duciomar 41% x 31% Mário Cardoso
Duciomar 38% x 35% Priante

O levantamento foi feito pelo Ibope, no período de 7 a 10 de julho, e está registrado na 98ª Zona Eleitoral de Belém sob o protocolo nº 1.119/2008. (Fontes: Portal ORM e Blog Espaço Aberto)

Congresso dos Jornalistas terá seminário e oficina

A programação do VI Congresso Estadual dos Jornalistas, além das mesas temáticas, oferecerá seminário exclusivo com o tema "SUS: o que o jornalista precisa saber?" e a oficina "Mídia e o Estatuto da Criança e do Adolescente. O evento acontecerá no Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, em Belém, nos dias 1º e 2 de agosto.

O seminário será uma oportunidade de aprender mais sobre o funcionamento do Sistema Único de Saúde (SUS) e refletir sobre os desafios da cobertura na área. Hoje, o SUS é responsável pelo atendimento de 120 milhões de brasileiros. Segundo dados do Ministério da Saúde, o sistema produz 12 milhões de internações, 1,4 bilhão de procedimentos, 625 milhões de consultas médicas, 50 milhões de vacinas e, praticamente, 100% das sessões de hemodiálise.

Mais de 90% das cirurgias cardíacas, transplantes, e outros procedimentos de alta complexidade são ofertados pelo SUS no Brasil. Há uma parcela da população, inclusive, que tem seguro privado, mas também usa o SUS, como por exemplo, para ter acesso a medicamentos de alto custo usados no tratamento da Aids e outras doenças.

Para desvendar um pouco mais sobre esse complexo sistema, o Sinjor convidou o professor da Universidade Federal do Pará (UFPA) e doutor em Saúde Pública, Paulo de Tarso; e o administrador e especialista em Saúde Pública e Gestão do SUS, Charles Tocantins. A coordenação dos debates ficará a cargo da secretária geral do Sinjor, Roberta Vilanova, jornalista especialista em Comunicação e Saúde pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Já a oficina irá associar teoria e prática para abordar questões relacionadas à mídia e o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), linguagens e papel da imprensa na defesa dos direitos das crianças e dos adolescentes.

A oficina será ministrada pela jornalista Danila Cal, mestre em Comunicação e Sociabilidade Contemporânea pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e coordenadora da Agência Unama de Comunicação pelos Direitos da Criança e do Adolescente.

Para participar do seminário ou oficina, basta se inscrever no VI Congresso Estadual dos Jornalistas e, no primeiro dia do evento, se credenciar na secretaria do Sinjor, que estará funcionando no Hangar.

As inscrições podem ser feitas pelo site www.jornalistasdopara.com.br ou na sede do Sinjor localizada na Rua Barão do Triunfo nº 2949, entre as avenidas 25 de Setembro e Duque de Caxias. Informações pelo fone (91) 3246-5209. O Sinjor emitirá certificado para os participantes do evento.

domingo, 20 de julho de 2008

Remo, Paysandu e Águia vencem Progresso, Palmas e Bacabal

O Clube do Remo venceu neste domingo (20), pelo placar de 1 a 0, o Progresso, de Roraima, onde aconteceu a partida, gol assinalado por Ratinho, de cabeça, aos 6 minutos do segundo tempo. A próxima partida do Leão será contra o Holanda, do Amapá.

O Paysandu fez 2 a 1 contra o Palmas, de Tocantins, gols marcados por Macula, do Palmas, aos 37 minutos do primeiro tempo, e por Fabrício (12’2º) e Torrô (22’2º), na Curuzu, em Belém.

Em Bacabal (MA), o Águia de Marabá fez 2 a 1 contra o Bacabal, gols de Adriano (15’1º) e Marcondes (45’2º), pelo Águia, e Tico Mineiro (46’2º), pelo Bacabal.

Espaço da Poesia22

Histórias mortas

Autora: Rosângela Darwich

Depois de mortas todas as histórias,
os segundos seguiram-se em suicídio.

Palavras contrapostas ao eterno
fecharam-se em círculos.

Os deuses foram expulsos em segredo
do céu desfeito em paraíso.

Havia sido o riso, havia sido o medo,
a glória, havia sido.

Asas do nada, a memória
deste corpo vazio como o espírito.

Asas do nada, a memória
concorda, enfim, comigo.

Conversor popular será financiado pelo BB

O ministro das Comunicações, Hélio Costa, anunciou que o Banco do Brasil (BB) está oferecendo financiamento para a compra de conversores para a TV Digital em até 48 meses. A afirmação foi feita esta semana em São Paulo, no lançamento do conversor popular de R$ 199,00 – que será vendido com prestações acessíveis a toda população. O valor mensal sairá a R$ 10,14 em 32 vezes, com juros incluídos, com vencimento da primeira parcela após 59 dias da contratação.

A partir de R$ 250,00, as prestações podem se estender em até 48 vezes. A empresa que está lançando o conversor popular oferece mais dois modelos: um de R$ 249,00, preparado para o programa de interatividade Ginga. E outro de R$ 299,00, que possui acesso à internet pela TV, usando a própria televisão como monitor.

Para quem já tem crédito no BB, a operação de financiamento é automática e pode também ser realizada diretamente nos terminais de cartão em qualquer estabelecimento afiliado à rede Visa, sem necessidade do comparecimento dos interessados ao banco. Ainda tem a opção da internet (http://www.bb.com.br/) no item BB Crediário, ou nas milhares de agências espalhadas pelo país.

Hélio Costa afirmou há sete meses, no lançamento da TV Digital, que os preços dos aparelhos iriam despencar. Os primeiros conversores lançados no mercado chegaram a custar seis vezes mais caro. A Caixa Econômica Federal e o Banco Postal dos Correios também vão lançar novas linhas de financiamento. O ministério também foi informado por duas empresas, Comsat Tecnologia e NorteCom, que irão colocar no mercado, em breve, novos conversores a preços populares.

sexta-feira, 18 de julho de 2008

Em busca da felicidade

CRÔNICAS DO PC

Alguns autores já devem ter escrito de várias maneiras, referindo-se ao título acima, portanto, muito repetitivo quando se usa novamente. Para mim não importa; cabe muito bem dentro da crônica que escrevo. Explico.

Falo de dois personagens, um homem e uma mulher, que supostamente vou chamar de Marcos e Flora. Conheci-os recentemente numa festa saudosista, de quarentões e mais idades, lembrando do tempo da jovem guarda, bossa-nova, de cancioneiros de melodias apaixonadas iguais a Nelson Gonçalves, Cauby Peixoto, Altemar Dutra e dos boleros de sucesso cantados pelo Trio Los Panchos.

O momento foi emocionante, porque abriu as páginas do livro do passado, tocando profundamente no sentimento de cada um, alguns com gratas recordações, o amor em foco; outros, lembrando de desamores maltratados, e que deixaram feridas nunca cicatrizadas, que continuam abertas, doendo muito.

Marcos e Flora são pessoas boas, cultas, educadas, ambos em busca da felicidade, que pode ter batido às suas portas, depois de anos de procura, porque um dia se encontraram, conversaram, se entenderam e estão no início de uma vida a dois.

Ela é pedagoga, ministrando aulas de português, matemática e geografia, em três turnos para ganhar um injusto e sacrificado salário de professor, que mal garante a sobrevivência. Tem todas as características de uma bela mulher. Os olhos são aparentemente verdes, a pele branca, cabelos alourados, boca e lábios perfeitos, que lhe condiciona ter um sorriso encantador. É o tipo de mulher séria, que pode muito bem fazer Marcos encontrar tudo aquilo que procura há muito tempo.

Ele bem que o merece. Na sua vida profissional de conhecido repórter fotográfico, já viajou parte do mundo fazendo reportagens, adquirindo experiências, que hoje lhe faz um homem respeitado e seguro.

Marcos e Flora são divorciados, desde então à procura de recomeçar nova vida. Acredito que darão certo, pelo simples fato de quererem a felicidade da convivência compartilhada.

Os visitei, faz poucos dias, num feriado de meio de semana. Observei duas pessoas contentes, felizes, seguindo preceitos que a vida nos oferece, naquela medida igual de reciprocidade conjugada em todas as ações que giram em torno de ambos.

Conversamos bastante a respeito de vários assuntos, não vendo o dia passar. À boca da noite, quando me despedi, resolvido a regressar para casa, Marcos me entregou uma folha de papel copiada em impressora, me dizendo sem a mínima cerimônia:

– Você, meu amigo, é um cara indiscreto e linguarudo. Na certa vai escrever o que ouviu sobre nós. Quero que você insira em seu trabalho o que o filósofo Epicuro disse sobre a felicidade. Vai bater de cara comigo e Flora.

“É preciso meditar sobre as coisas que podem nos trazer a felicidade, porque, na verdade, tendo-a, temos tudo, se não a temos, tudo fazemos para possuí-la. As coisas que sempre aconselhei a ti, coloque-as em prática e medite sobre elas, considerando-as como princípios fundamentais necessários para uma vida feliz. “A felicidade é o problema fundamental dos indivíduos”.

Pedro Cláudio de Moura Reis (PC)
E-mail: pcmourareis@yahoo.com.br

Pesquisa: Darci Lermen lidera início de campanha

Pesquisa foi realizada pelo Ibope Inteligência, em junho de 2008

Levantamento do Ibope Inteligência no município de Parauapebas (Pará) aponta que, se as eleições fossem hoje, o atual prefeito, Darci Lermen, seria o primeiro colocado, com a preferência de 43% do eleitorado. Em segundo lugar está Bel Mesquita, com 33% das intenções de voto. Tal cenário foi estimulado pela apresentação de um disco com os nomes dos candidatos.

O equivalente a 16% dos entrevistados não sabem ou não opinam sobre qual candidato prefere. Outros 3% declaram que votariam em branco ou nulo nas próximas eleições municipais. Os outros dois candidatos, Cláudio Almeida e Valmir Mariano, atingem, cada um, 2% da preferência do eleitorado.





Na pergunta espontânea, quando os entrevistados declaram espontaneamente em qual candidato pretendem votar na próxima eleição, 45% dos entrevistados não sabem ou não opinam em quem vão votar. Nessa situação, Darci Lermmen mantém a primeira colocação, com 28% das menções. Bel Mesquita segue em segundo lugar, com 9% das intenções de voto. Os votos brancos e nulos representam 17% dos entrevistados. Além deles, foram citados outros candidatos que, juntos, atingiram apenas 1% das intenções de voto.

Apoio do presidente e da governadora
Na pergunta referente à influência de apoio na intenção de votar em algum candidato a prefeito, o apoio do presidente Lula representa 74% das intenções de voto (21% votariam com certeza neste candidato). Outros 18% dos entrevistados declaram que não votariam em um candidato apoiado pelo presidente da República. Já a influência do apoio da governadora Ana Júlia Carepa é um pouco menor: 64% dos entrevistados votariam no candidato apoiado por ela, sendo que apenas 9% votariam com certeza. Vinte e seis por cento dos entrevistados não votariam em um candidato apoiado pela governadora.

Avaliação da administração
A administração do atual prefeito Darci Lermen é avaliada como ótima/boa por 53% dos entrevistados, regular por 31% e ruim/péssima por 14%. A forma como o prefeito administra a cidade é aprovada por 70% dos entrevistados. A área da saúde (68%) e da segurança pública (40%) são as áreas identificadas como as mais problemáticas no município.

Sobre a pesquisa
Período de campo: a pesquisa foi realizada entre os dias 18 e 22 de junho de 2008. Tamanho da amostra: foram entrevistados 406 eleitores. Margem de erro: é de cinco pontos percentuais, considerando um grau de confiança de 95%. Solicitante: pesquisa contratada pela N S Dias Informática. Registro: pesquisa registrada sob número 477/2008 na 75a Zona Eleitoral de Parauapebas/PA. Fonte: Ibope Inteligência

quinta-feira, 17 de julho de 2008

quarta-feira, 16 de julho de 2008

Marabá realiza Maraluar neste sábado

Acontece no próximo sábado (19), na praia do Tucunaré, em Marabá, o tradicional Maraluar, um baile estilo caribenho realizado todos os anos no mês de julho.

A mesa com quatro lugares custa R$ 420,00 e o ingresso individual R$ 105,00. Talvez pelo alto preço da mesa, grande parte dos veranistas prefere ficar do lado de fora da grande arena, curtindo o luar na praia e o som do Maraluar.

Este ano, o grupo "Só da Terra", organizador do evento, apresenta como tema as riquezas minerais da região. O Maraluar reúne a mais alta sociedade do Pará e de outros estados.

Infra-estrutura de novo bairro chama atenção dos futuros moradores

A chegada da empresa Guanandi a Parauapebas está ajudando muita gente a realizar o sonho do imóvel próprio. Aos poucos o empreendimento vai se tornando conhecido e quem visita a casa decorada fica encantado com o projeto para a residência e o entorno.

Além de bonitas e bem localizadas, as casas do Viver Bem Parauapebas chamam a atenção por contarem desde o início com benefícios como água tratada, eletricidade e tratamento de esgoto.

Um dos compradores de imóvel no novo bairro é Júlio Henrique Ramos. Ele e a esposa Elizabeth Oliveira escolheram a casa de 93 m2. “Somos de Natal (RN). Viemos há quatro anos para trabalhar em Parauapebas. Estamos realizando o sonho da casa própria e ansiosos para ver todo o projeto implantado”, comenta Júlio Ramos.

O que mais interessou à família de Denise Fonseca no Viver Bem Parauapebas foi a chance de morar num bairro com acesso ao lazer, comércio e serviços. “Adoramos as praças, avenidas, quadras, enfim, todo o lazer que a nossa filha merece para crescer”, destaca Denise Fonseca.

Outro atrativo para os futuros compradores é a possibilidade de escolha entre seis tamanhos (51 m2, 72 m2, 85 m2, 93 m2, 109 m2 e 142 m2).

A estrutura das casas é diferenciada. São de placas de concreto alveolares, a montagem é rápida e pode ser adaptada a diferentes condições climáticas, inclusive o clima quente e úmido da região.

Controle da temperatura
Segundo o diretor de operações, Felipe Younes, as placas que formam as paredes das casas contam com alvéolos (canais internos) que permitem a passagem da tubulação hidráulica e elétrica.

Os alvéolos também possibilitam a circulação do ar, o que garante o controle da temperatura interna, mantendo uma temperatura mais agradável, de acordo com as condições climáticas do local da obra.

As fundações das casas são do tipo radier – uma espécie de laje contínua de concreto armado em toda a área da construção – e servem de suporte para a colocação das paredes, que são encaixadas na fundação com o auxílio de guindastes como se fossem peças de um jogo de encaixe. Assim, não há como haver erros na hora de montar as placas. (Versanna Carvalho)

terça-feira, 15 de julho de 2008

segunda-feira, 14 de julho de 2008

Santuários bahá’ís são declarados Patrimônio da Humanidade

O Comitê da Unesco para o Patrimônio Mundial anunciou, no Canadá, a classificação dos lugares sagrados bahá’ís em Haifa e na Galiléia Ocidental como Patrimônio da Humanidade. Estes lugares sagrados bahá’ís juntam-se a uma lista de lugares internacionalmente reconhecidos como a Grande Muralha da China, as Pirâmides, o Taj Mahal e Stonehenge.

A lista do Patrimônio Mundial da Unesco inclui diversos lugares de importância religiosa global, como o Vaticano, a Cidade Velha de Jerusalém e os restos das estátuas budistas de Bamiayn no Afeganistão. Os dois santuários bahá’ís são os primeiros locais ligados a uma tradição religiosa recente a ser adicionados à lista da Unesco.

Esses dois santuários – um perto de cidade de Akka (também reconhecida como Patrimônio da Humanidade) e outro no Monte Carmelo (foto) , em Israel – são os lugares onde repousam os restos mortais de Bahá'u'lláh e do Báb, os fundadores da Fé Bahá’í.

Os baha’ís acreditam que Bahá'u'lláh e o Báb foram mensageiros de Deus. Os santuários são local de peregrinação. O túmulo de Bahá'u'lláh é o ponto focal das orações dos bahá’ís de todo o mundo, e tem uma importância comparável ao Muro das Lamentações para os judeus ou a Kaaba para os Muçulmanos.

Bahá'u'lláh foi exilado para Akka, que na época fazia parte do Império Otomano, onde veio a falecer em 1892. O Bab foi executado no Irã em 1850, tendo seus restos mortais sido posteriormente transferidos para Haifa.

Os dois santuários são famosos pelos jardins que os rodeiam. Além de serem visitados por peregrinos bahá’ís, esses locais atraem centenas de milhar de visitantes e turistas todos os anos.

A lista de Patrimônio Mundial foi criada em 1972 pela Unesco com o objetivo de identificar, proteger e preservar locais de “patrimônio cultural e natural de proeminente valor universal”.
Até hoje, 184 nações assinaram a Convenção do Patrimônio Mundial que define as normas gerais para a seleção de locais. Hoje existem mais de 850 locais reconhecidos, incluindo áreas naturais como o Serengueti na África Oriental e a grande barreira de coral na Austrália.

O Comitê do Patrimônio Mundial é composto por 21 países signatários da Convenção do Patrimônio Mundial, e reúne-se anualmente. A lista anunciada dia 8 do corrente inclui 19 lugares culturais (onde se inclui também a antiga fortaleza portuguesa de Malaca) e 8 lugares naturais. (Fonte: Povo de Bahá)

Ex-líder estudantil morre em acidente de moto

Do blog de Ribamar Júnior

EVANDRO DOS SANTOS VIANA

Bravo militante, corajoso e perseguido, sua trajetória de luta e de organização dos estudantes, dos professores, da luta social. Evandro, militante do PSB na década de 90, arguido membro da UNEMAR (União dos Estudantes de Marabá), junto com Ribamar, Nonatinho, Demilton e tantos outros.

Quando conheci Evandro Viana (foto), numa assembléia de estudantes, em março de 1993, logo me identifiquei com seu espírito de bravo combatente das injustiças sociais. Foi na gestão junto com Evandro Viana que garantimos a meia passagem sem restrição (em Marabá). Nas manifestações, enfrentando a polícia, lá estava Evandro.

Depois, ele tentou organizar o PSTU, e posteriormente foi para ao PT, onde Evandro fez minha defesa no processo de expulsão.

Mas foi na universidade (Campus da UFPA) que Evandro Viana novamente marcou sua trajetória de luta juntamente com Valdimar, Ribamar, Francisco, Gleisson, Zuca, Claudena e tantos outros, reorganizando o Diretório Acadêmico e dando vida ao movimento estudantil.

Recentemente, Evandro encampou a luta dos trabalhadores na educação no município de São João do Araguaia (onde foi morto em acidente de moto), liderou greve e protestos contra os desmandos da administração Marisvaldo Campos.

Evandro Viana, sua coragem de lutar nos aviva a continuar a luta aqui!!!

EVANDRO VIVE!!!

Cadeia para ricos


domingo, 13 de julho de 2008

Paysandu vence Águia e Remo perde para Holanda

O Paysandu conquistou a primeira vitória na série C do Campeonato Brasileiro, vencendo o Águia de Marabá por 3 a 1. Já o Remo sofreu a primeira derrota perdendo para o Holanda do Amazonas, por 4 a 3.

O resultado deixa o Paysandu como 2º colocado do grupo 3, com quatro pontos, e garante que ele volte a brigar por uma vaga na próxima fase do campeonato. Já o Águia cai de 2º para 3º lugar no mesmo grupo com três pontos.

A equipe azulina jogará no próximo domingo (20), em Roraima, contra a equipe do Progresso, onde tentará a primeira vitória fora de casa. O Leão torce por um tropeço do Cristal do Amapá para se manter na 2ª posição do grupo 2 com 4 pontos. O Paysandu também joga domingo contra o Palmas do Tocantins.

sábado, 12 de julho de 2008

Espaço da Poesia21

Súplica ao entardecer

Autor: Paulo Vieira

Longa é a hora do suplício.
A súplica ao entardecer
descolore o olhão lilás de Deus
mas não muda a rota da carruagem de fogo
que mergulha no mar nos deixando sem sombras.
.
Contudo, a esperança é uma ponte
por onde as almas vagam
quando a terra é encharcada e escura e assustadora.
.
Enquanto o raio é a chance única de ver teu rosto
o amor se refugia nas montanhas
entre outros bichos igualmente perigosos.

Bandidos assaltam microônibus na PA-150

Este poster e outras mais de 20 pessoas passaram momentos de pavor nas mãos de dois bandidos armados e nervosos na tarde deste sábado (12), durante um assalto na rodovia PA-150, cerca de 20 quilômetros saindo de Marabá na direção de Parauapebas.

O microônibus, de placas JPY-2606, de São João do Araguaia (PA), pertencente à Coopasul, saiu de Marabá por volta das 14h20 lotado de passageiros. Ao deixar a rodoviária do Km 6, o motorista apanhou alguns passageiros em frente ao posto de fiscalização do DMTU, nas proximidades do Hiper Posto. No meio destes passageiros, que seguiam em pé, pois não havia mais lugares no veículo, estavam os dois assaltantes.

À altura do km 20, um pouco antes de chegar no posto da Polícia Rodoviária Estadual, os bandidos, de armas nas mãos, anunciaram o assalto, ordenando que o motorista saísse da rodovia e entrasse à direita numa vicinal de uma piçarreira. Chegando lá, a cerca de 300 metros da estrada, os dois assaltantes, sem nenhuma proteção no rosto para dificultar a identificação deles, mandaram os passageiros descer do microônibus com as mãos para cima e cabeça para baixo e se posicionassem perfilados.

Enquanto um deles permanecia com a arma apontada para os passageiros, o outro bandido passava na fila com uma mochila numa das mãos e a arma na outra, e mandava que colocassem ali dinheiro, jóias, tênis e aparelho de celular.

Um passageiro que aparentava ser militar foi bastante humilhado por um dos bandidos, que, de arma engatilhada na nuca do rapaz, insistia em dizer que ele era policial, e que por isso seria o primeiro a ser liquidado.

Depois de alguns minutos do assalto e desaparecimento dos bandidos, o motorista deu prosseguimento à viagem rumo a Parauapebas, quando então os passageiros e motorista fizeram um prévio balanço dos prejuízos. O motorista revelou que os assaltantes levaram dele mais de 700 reais. O rapaz parecido com policial confessou que entregou cerca de 300 reais, enquanto outros informaram que perderam valores abaixo de 200 reais. Uma passageira lamentou ter entregado aos bandidos um aparelho celular no valor de mil e duzentos reais. Este poster foi obrigado a entregar aos assaltantes um aparelho celular comum e apenas 17 reais que tinha no bolso.

No posto da Polícia Rodoviária Estadual, após serem comunicados sobre o assalto, os policiais de plantão lamentaram o ocorrido e disseram que não tinham estrutura para ir atrás dos bandidos. Alguns passageiros, sem dinheiro e calçados para prosseguir viagem, retornaram para Marabá.

sexta-feira, 11 de julho de 2008

Células-tronco

CRÔNICAS DO PC

Vamos imaginar, apenas para exemplificar, três pessoas aqui em nosso meio acometidas de doenças crônicas irreversíveis, sem esperança de recuperação, e que agora, com a notícia da decisão do Supremo Tribunal Federal em liberar a pesquisa de células-tronco embrionária, pode haver cura para elas.

A igreja historicamente retrógrada lutou pra que tal fato não acontecesse. Sempre foi contra a execução de tais pesquisas, alegando que um embrião humano já representa vida em seu estado primitivo. Besteira.
Nem quero e nem vou polemizar com tal assunto. Deixo a briga para os lados científicos e religiosos, dando graças a Deus não ser o Brasil um estado laico.

Apenas fico feliz que em futuro próximo muitas pessoas com doenças incuráveis sejam recuperadas e integradas a uma vida normal e capazes de exercer inúmeras atividades. É bom sabermos o que afirmam as pesquisas realizadas por equipes de cientistas em diversos países do mundo, inclusive o Brasil.

“A célula-tronco, também conhecida como célula-mãe ou células estaminais, são células que possuem a melhor capacidade de se dividir, dando origem a células semelhantes às progenitoras”.

“Nas células-tronco os embriões têm ainda a capacidade de se transformar num processo também conhecido por diferenciação celular em outros tecidos do corpo, como ossos, nervos, músculos e sangue”.

“Devido a essa característica, as células-tronco são importantes, principalmente na aplicação terapêutica de combate a doenças cardiovasculares, neurodegenerativas, diabetes tipo 1, acidentes vasculares cerebrais (AVC), doenças hematológicas, trauma na medula espinhal e nefropatias”.

É o caso de se ponderar: deixemos milhares de pessoas por esse mundo afora sofrendo males terríveis, ou apoiamos a tese da igreja em afirmar que um embrião é vida, e pelos preceitos divinos não pode ser usado em pesquisas científicas, em qualquer situação.

Lembremos apenas de que Gallileu Gallileu, o astrônomo italiano, foi parar na fogueira porque provou que a terra era redonda, e a igreja desmentia.

O principal objetivo de pesquisa com células é usá-las para recuperar tecidos danificados por essas doenças e traumas. São encontradas em células embrionárias e em vários tipos de corpos, como o cordão umbilical, medula óssea, sangue, fígado, placenta e no líquido amniótico. Neste último local, conforme descoberta de pesquisadores dos Estados Unidos, foi noticiada com alarde no ano de 2007.

Os fundamentos teóricos até agora divulgados pela ciência, e expostos à mídia em grande destaque, resultam na firme crença de que tudo vai bem ao que diz respeito aos estudos das células-tronco. Já se sabe o suficiente para se garantir alguma coisa.

“Após a fecundação, a célula formada é dominada zigoto, que é uma célula muito potente. Explicando melhor, tem a capacidade de originar todo o indivíduo com a sua complexa estruturação diferenciada”.

Na realidade, a identificação, a separação, o isolamento e a cultura das células-tronco já são fatos verdadeiros que permitem que se possa inferir seu aproveitamento terapêutico.

Com a finalidade meramente didática e especulativa, imagine-se, por exemplo, a revolução em termos médicos que os seguintes fatos poderiam desencadear em células-troco ou células isoladas seria implantada em determinadas áreas e estimuladas a iniciar sua multiplicação, reconstituindo um órgão perdido. Desta maneira, um braço, uma perna, um fígado ou mesmo um coração poderiam ser construídos. É indispensável, no entanto, a percepção de que a realidade atual é completamente diversa.

Acredita-se que um longo período ainda será necessário para a concretização desses sonhos. O controle do estímulo à divisão e diferenciação dessas células ainda está longe de ser uma rotina nos laboratórios. Quanto à utilização de células-tronco adulto e embrionária, várias discussões éticas poderiam ser estabelecidas.

Felizmente, em todo o mundo a maioria dos países adotou baseados em lei a pesquisas de células-tronco. O Brasil não poderia ficar de fora por uma questão meramente religiosa, e que não vai impedir nem a mim e nem a ninguém receber a salvação eterna. Que me desculpe o clero brasileiro, mas falaram mais alto os juizes do Supremo Tribunal Federal em julgar favoráveis as pesquisas de células-troco.
Amém!

Pedro Cláudio de Moura Reis (PC)
E-mail: pcmourareis@yahoo.com.br

Inflação


quinta-feira, 10 de julho de 2008

Coronel Curió saiu do armário? (final)

Luiz Carlos Antero

Grife tradicional
A arrogância de Curió se espelha na tradição da atrasada e truculenta elite brasileira, que, dos “pacificadores” Fernão Dias e Borba Gato aos requintados “humanóides” Filinto Müller e Sérgio Fleury (entre outros, Marco Maciel se refugia na esfera institucional dos caçadores da democracia e dos partidos políticos), escala seus quadros de modo racional para perseguir determinadas metas. E cuida bem deles.

Exemplarmente, Müller, desertor da Coluna Prestes e executor da extradição de Olga Benário como chefe de polícia do Estado Novo, teve uma trajetória que incluiu um encontro com Heinrich Himmler, chefe da polícia política nazista, a Gestapo, em visita oficial a Alemanha no final de 1937, em seguida à instalação da ditadura no Brasil.

Não obstante sua trajetória de crimes (e até por isso, pois, assim como Curió, também realizou prisões arbitrárias e utilizou-se da tortura no trato aos prisioneiros), ocupou cargos de destaque na República, inclusive como líder do governo JK, elegeu-se quatro vezes senador, presidiu nacionalmente a Arena, voltou a ser líder do governo no regime militar e, após ser escolhido presidente do Senado em 1973, faleceu num acidente aéreo em Paris e virou nome de Ala no Senado Federal.

Portanto, no que concerne (pelo menos) a elite, mesmo longe de ter o mesmo tratamento histórico de Müller, não será julgado ou abandonado, como não o foram os “cortadores de cabeça” de diversos tempos históricos. Afinal, o coronel Curió demonstra freqüente benevolência com a tropa, ainda que moralmente submetido aos guerrilheiros: “Eles conheciam a floresta e a tropa militar colecionava muitos erros, como movimentar 300 homens ao mesmo tempo, roupas inadequadas, combatentes não adestrados e falta de rádios de comunicação. Até homens da guarda palaciana, que nem sabiam o que era selva, estavam lá”, narrou à Tribuna da Imprensa (04/03/2004) em suas primeiras revelações após a determinação judicial (agora reiterada) que ordenou a abertura dos arquivos da Guerrilha do Araguaia*.

Que venha o livro do coronel
* No histórico dia 30 de junho de 2003, a juíza da 1ª Vara Federal de Brasília, Solange Salgado da Silva Ramos de Vasconcelos, assinou a sentença (307/2003) que determinou a quebra do sigilo das informações militares de todas as operações referentes à Guerrilha do Araguaia, informando “onde estão sepultados os restos mortais dos familiares dos autores da ação, mortos na guerrilha do Araguaia, bem como para que proceda ao traslado das ossadas, o sepultamento destas em local a ser indicado pelos autores, fornecendo-lhes, ainda, as informações necessárias à lavratura das certidões de óbito”.

A juíza determinou também a apresentação de “todas as informações relativas à totalidade das operações militares relacionadas à guerrilha, incluindo-se, entre outras, aquelas relativas aos enfrentamentos armados com os guerrilheiros, à captura e detenção dos civis com vida, ao recolhimento de corpos de guerrilheiros mortos, aos procedimentos de identificação dos guerrilheiros mortos quaisquer que sejam eles, incluindo-se as averiguações dos técnicos/peritos, médicos ou não, que desses procedimentos tenham participado, as informações relativas ao destino dado a esses corpos e todas as informações relativas à transferência de civis vivos ou mortos para quaisquer áreas”.

E determinou “à ré que, sendo necessário, proceda à rigorosa investigação no prazo de 60 dias no âmbito das Forças Armadas, para construir quadro preciso e detalhado das operações realizadas na Guerrilha do Araguaia, devendo para tanto intimar a prestar depoimento todos os agentes militares ainda vivos que tenham participado de quaisquer das operações, independente dos cargos ocupados à época, informando a este juízo o resultado dessa investigação”.

E completou: “Ultrapassado o prazo de 120 dias sem o cumprimento integral desta decisão, condeno a ré ao pagamento de multa diária que fixo em R$ 10 mil”.

Vale mostra para imprensa Usina Hidrometalúrgica de Carajás





Por ocasião da programação de aniversário dos 4 anos de atividade do Projeto Sossego, no município de Canaã dos Carajás, a Vale convidou semana passada um grupo de jornalistas de Marabá e Parauapebas para visitar as minas, viveiro de mudas de árvores nativas e, pela primeira vez, as instalações da Usina Hidrometalúrgica de Carajás (UHC), que está sendo instalada próxima das minas do Sossego e começa a produzir concentrado de cobre a partir de abril de 2010.

De acordo com Márcio Godoy, diretor do Projeto Sossego, a UHC terá um papel importante na verticalização da produção de cobre na região, com investimento na ordem de US$ 90 milhões.
A usina se localiza a 44 quilômetros do centro urbano de Canaã dos Carajás e terá capacidade para processar 35 mil toneladas de cobre catodo (placas metálicas) por ano, com 99,99% de pureza.

Segundo Márcio Godoy, o processo hidrometalúrgico consiste de lixiviação sobre pressão (operação que oxida o concentrado de cobre sulfetado), seguida de lixiviação atmosférica, extração por solventes e eletrólise (processo eletroquímico que visa a obtenção do cobre metálico na forma de placas).

A tecnologia para implantação da usina e sua produção foi desenvolvida pela empresa canadense Cominco Engineering Services Ltd. (Cesl), do grupo Teck Cominco.

O diretor revelou aos repórteres que a Vale emprega hoje na usina 90 trabalhadores diretos e até o próximo ano o número de vagas na fábrica aumenta para 140 empregos, “com forte ênfase na contratação de 85% de profissionais da região sudeste do Pará”.

Mina do Sossego
Durante a visita, os repórteres conheceram todo o processo de extração do cobre nas minas a céu aberto, transporte em caminhões fora de estrada para britador, depois por esteiras de 4 quilômetros de extensão para moinho gigante. Daqui, o minério é levado a tanques para passar por um processo de flotação e por fim para depósito, onde o concentrado é transportado em carretas via rodoviária para a pera ferroviária localizada às margens da Estrada de Ferro Carajás, na vila Palmares I, Parauapebas, onde o cobre é carregado em trens para o porto de São Luís (MA).

Com investimentos na ordem de R$ 1,2 milhão, conforme revelou Márcio Godoy, a operação de cobre no Sossego gera mais de 900 empregos diretos, sendo que quase 80% deles são recrutados e contratados em Canaã dos Carajás e municípios vizinhos.

Dois corpos (cavas) minerais, denominados Sossego e Siqueirinho, contam com reservas de 244,7 milhões de toneladas de minério de cobre. No primeiro trimestre de 2008 a produção de concentrado de cobre da Vale somou 30,2 mil toneladas métrica (kt).

O diretor lembra que o cobre está presente nos eletrodomésticos, como computadores, telefone celular e televisão, e na rede elétrica das residências e nas tubulações de água quente e fria.

terça-feira, 8 de julho de 2008

Nota da CPT de Xinguara, Tucumã e Marabá

A Procuradoria do Incra de Brasília ingressou com uma Ação Civil Pública na Justiça Federal de Marabá, contra a Mineração Onça Puma Ltda (MOP), empresa do Grupo Vale, em 18 de junho.

A companhia tem um projeto de exploração de níquel, em fase avançada de implantação, em áreas incidentes sobre os projetos de assentamento Tucumã e Campos Altos, nos municípios de Ourilândia do Norte, Tucumã e São Félix do Xingu, sul do Pará.

O Incra pediu ao juiz federal que seja imediatamente suspensa toda e qualquer atividade da Mineração Onça Puma que prejudique o meio ambiente e a reforma agrária, retirando-se todo maquinário destinado à extração mineral que provoque algum tipo de poluição ambiental e que finalmente sejam reestruturados os projetos de assentamento, voltando ao estado em que se encontravam antes da chegada da mineradora, com produção agropecuária, funcionamento das escolas, postos de saúde e transporte coletivo.

Atendendo a pedido do Incra, o juiz deve anular a compra irregular dos lotes dos assentados, feita pela empresa e fixar indenização em favor do órgão, pelos prejuízos sofridos em relação ao valor da terra nua, benfeitorias e créditos concedidos aos assentados que venderam suas parcelas.

Ressalta-se a grande importância desta iniciativa do Incra em impetrar a Ação Civil Pública contra a Vale, que tem cometido uma série de irregularidades na área, desestruturando dois importantes projetos de assentamento no sul do Pará, e prejudicando a vida de muitas famílias pobres, que estavam indefesas e totalmente à mercê do poderio econômico da mineradora.

A Comissão Pastoral da Terra (CPT) foi a primeira a denunciar os desmandos da Vale no Projeto Onça Puma, por meio de uma representação proposta junto ao Ministério Público Federal de Marabá, em 16 de abril de 2008, e posterior divulgação na imprensa.

Assim, espera-se que a Justiça Federal tome uma decisão firme de preservação do patrimônio público e do bem ambiental, determinando a necessária suspensão das atividades nocivas ao meio ambiente, à reforma agrária e à coletividade.

Da mesma forma espera-se que o presidente do Incra, prudentemente, aguarde a decisão da Justiça antes de pronunciar-se sobre o pedido da mineradora de desafetação da área.

Lista de inelegíveis do TCE

Na lista de inelegíveis divulgada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) figuram muitos prefeitos e ex-prefeitos das regiões sul e sudeste do Pará.

Entre estes, Adão Ribeiro Soares (Jacundá), Adnei Campos Rodrigues (Santa Maria das Barreiras), Agemiro Gomes da Silva (Rio Maria), Atil José de Souza (Xinguara), Dativo Araújo de Almeida (Abel Figueiredo), Francisco Edson Frota (São Domingos do Araguaia), Geraldo Fernandes de Oliveira (Bannach) e Geraldo Tempone Barbosa (Cumaru do Norte).

Constam ainda na lista dos inelegíveis Jair da Campo (Eldorado do Carajás), José Alves Batista (Palestina do Pará), José Francisco da Silva (Água Azul do Norte), José Martins de Melo Filho (Jacundá), Luciene Geralda Rezende Veras (Bom Jesus do Tocantins) e Manoel Soares da Costa (São Geraldo do Araguaia).

Figuram também na lista do TCE Mário Aparecido Moreira (Redenção), Mário Cezar Sobral Martins (São João do Araguaia), Milton Pereira de Freitas (Piçarra), Osmar Ribeiro da Silva (Curionópolis), Raimundo Silveira Lima (São Geraldo do Araguaia) e Silvaneto Ferraz Mangueira (Abel Figueiredo).

Além de prefeitos e ex-prefeitos, constam ainda na lista do Tribunal de Contas do Estado presidentes e ex-presidentes de associações, sindicatos e outras entidades que tomaram recursos públicos e não prestaram contas junto ao TCE.

Entre os inadimplentes constam na lista André Barbosa de Souza (falecido), da Associação Comercial e Industrial de Marabá (Acim); Antonio Rodrigues da Silva (“Doutor”), do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Parauapebas; Deurisvaldo da Conceição (falecido), da Cooperativa Agrícola de Produtores do PA Itacaiúnas (Parauapebas); e Israel de Oliveira Almeida, da Associação de Produtores Rurais da Colônia Paulo Fonteles (Parauapebas).

E ainda Jonas Coelho da Silva, da Igreja Evangélica Assembléia de Deus de Marabá; José Paixão da Silva, da Cooperativa de Colhedores de Folhas de Jaborandi (Parauapebas); Manoel Fernandes Pereira, da Associação de Produtores Rurais do Assentamento Cachoeira Preta (Parauapebas); Maria Helena Dantas, da Associação dos Produtores Rurais da Vila Palmares Sul (Parauapebas); Maria Iraildes Campos da Costa, da Associação Beneficente e Comunitária dos Moradores Unidos de Curionópolis; e Ronne de Jesus Ramos Pereira, da Associação Esportiva e Recreativa de Parauapebas (Asserp). (Fonte: Tribunal de Contas do Estado)

segunda-feira, 7 de julho de 2008

domingo, 6 de julho de 2008

Águia de Marabá estréia com vitória na Série C

Neste domingo (6), no estádio Zinho Oliveira (Marabá), o Águia de Marabá ganhou por 4 a 2 o Palmas, de Tocantins. Os gols do Águia foram marcados por Marclésio e Ciro, no primeiro tempo, e dois de Edcléber, no segundo tempo. O Palmas marcou com Everton e Maciel, também na segunda etapa da partida.

O Papão ficou apenas no empate em 0 a 0 com o Bacabal (MA), no Parque do Bacurau, em Cametá. Com os resultados da rodada, o Águia assume a liderança do grupo com três pontos. Paysandu e Bacabal estão empatados com 1 ponto cada e o Palmas ocupa a última posição do grupo, com nenhum ponto ganho.

O Remo consegui arrancar um empate do Cristal (Amapá) aos 48 minutos do segundo tempo. Diego Barros marcou para o Leão, que conseguiu marcar um ponto na competição. O gol da equipe amapaense foi marcado por Ró, aos 22 minutos do primeiro tempo. Com o empate, o Cristal aparece em segundo lugar na tabela, perdendo para o Holanda, do Amazonas, que venceu o Progresso (RR) por 2 a 0, também neste domingo. O Remo ocupa a segunda posição, empatado com o Cristal.

Os próximos jogos das equipes paraenses são na próxima quarta-feira (9), às 20h30. O Paysandu enfrenta o Palmas; o Remo joga contra o Progresso e o Águia encara o Bacabal. Os jogos são de ida e volta. Classificam-se os dois primeiros colocados de cada um dos 16 grupos. Depois, a disputa passa por dois quadrungalres, ainda regionalizados, e finalmente o octagonal que irá definir os quatro times que subirão para a Série B do ano que vem.

Escola de Escritores produzirá livro sobre bairro de Belém

Há quem diga que escrever não é apenas o ofício de redigir textos: é também a arte de expressar idéias, sensações e pensamentos complexos em uma linguagem acessível, saborosa ao leitor e, principalmente, rica em conteúdo.

Quando o assunto a ser registrado é história, então, escrever de forma concisa torna-se um pré-requisito – é a partir desse desafio que o professor e jornalista pós-doutor em narrativas históricas Oswaldo Coimbra, 60, ministra, desde o último sábado, oficinas ligadas à primeira Escola de Escritores de Belém, projeto de produção de textos e livros históricos vinculado à faculdade de Engenharia Civil da Universidade Federal do Pará (UFPA) e à Associação dos Moradores da Cidade Velha.

De acordo com o professor, a proposta central começou a ser delineada há cerca de 17 anos, no curso de Engenharia Civil da UFPA, com a criação de uma disciplina de produção de textos sobre história chamada Formação Geral Complementar.

A partir de uma demanda por materiais didáticos que abordassem a história da construção civil em Belém, Oswaldo ministrou aulas que ensinavam os universitários como e por que redigir textos que explicassem a evolução da estrutura urbana da capital de forma objetiva.

"Esse projeto acabou criando o Grupo de Memória e Interdisciplinaridade, que valoriza a formação na área de textos para os alunos de Engenharia, além de ter resultado em três livros publicados pela Academia Paraense de Letras, que reuniram artigos, ensaios e textos feitos pelos universitários. Com essa experiência, acabamos nos sentindo estimulados a abrir o projeto a profissionais e estudantes de todas as áreas e faixas etárias, e foi assim surgiu a idéia da Escola de Escritores", revela.

Faculdades serão temas de obra

A Escola de Escritores se reúne todos os sábados para preparar o primeiro produto do curso a ser lançado ao final do ano: um livro sobre a história do bairro Cidade Velha. Depois vai selecionar os cinco melhores alunos do grupo, que receberão uma bolsa de estudos do Instituto de Tecnologia da UFPA para produzir, até o final do ano, um material sobre a história das faculdades de Engenharia e Arquitetura.

A estudante da quinta série Ana Carolina Bezerra, 11 anos, a mais jovem selecionada, escreve crônicas, contos e poesias em um blog e peças para a escola na qual estuda, em Ananindeua.

A professora aposentada Ana Luiza Mesquita, 77, decidiu participar do grupo para retomar um hobby. "Quando vi o assunto no jornal gostei pela possibilidade de voltar a escrever", diz Luiza, autora de "Jundiaí, terra querida". (Guto Lobato)

Presidente do CAE garante qualidade de merenda em Parauapebas

Fotos: Waldyr Silva
Eleita presidente para o Conselho de Alimentação Escolar (CAE) para o biênio 2006/2008, Magda Pacheco da Silva garante que a merenda escolar servida em Parauapebas aos estudantes de escolas, creches, instituições filantrópicas e aldeias indígenas é de primeira qualidade.

O CAE é um colegiado deliberativo e autônomo composto por representantes da prefeitura, Câmara Municipal, sociedade, professores e pais de alunos. Tem como objetivo fiscalizar a aplicação dos recursos transferidos e zelar pela qualidade dos produtos, desde a compra até a distribuição dos alimentos nas escolas, prestando sempre atenção às boas práticas sanitárias e de higiene.


Em Parauapebas, a merenda escolar é produzida pela empresa Coan Alimentação & Serviços desde 2006. É interessante ressaltar que todos os alimentos utilizados na produção da merenda são adquiridos de produtores do próprio município.


Demanda
Clécia Lins de Souza, nutricionista da Divisão de Merenda Escolar, explica que hoje são servidas 37.560 refeições e lanches para igual quantidade de alunos nas zonas urbana e rural de Parauapebas.


Segundo a nutricionista, esses alunos são distribuídos em 18 creches da zona urbana (5.384 estudantes), 25 escolas e anexos na cidade (29.918 alunos), quatro instituições filantrópicas (365 alunos), vinte escolas e anexos na zona rural (1.364 estudantes) e três aldeias indígenas (529 silvícolas).


As entidades filantrópicas são Sorri, Apae, Casa de Apoio a Deficientes Visuais e Projeto Esperança, enquanto que as indígenas são Bep Karoti Xikrin, Ô-Õ-DJÃ Xikrin e Moikó Xikrin.



Magda Pacheco, Karina Pastore e Clécia de Souza

A nutricionista conta ainda que, além de membros do CAE e supervisão da Coan, cada escola tem representante da prefeitura para fiscalizar os gêneros e quantidade de merenda servida aos alunos. Diz também que de cada alimento servido aos estudantes é coletada amostra para posterior análise em caso de fazer mal ao consumidor.

Segundo Clécia de Souza, a Coan tem nos quadros da empresa uma supervisora, uma técnica em nutrição, quatro nutricionistas e dezenas de cozinheiras e merendeiras.


Custo da alimentação
Indagada quanto ao custo para os cofres públicos de cada refeição servida aos estudantes de Parauapebas, Clécia de Souza informou que hoje uma refeição pronta e servida tem o valor de R$ 1,30, sendo R$ 0,22 de repasse do governo federal, através do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), e R$ 1,08 da Prefeitura de Parauapebas.


No caso da alimentação servida às aldeias indígenas, no mesmo valor de R$ 1,30 cada prato, o governo federal transfere R$ 0,44, através do Programa Nacional de Alimentação para Indígenas (Pnai), e a prefeitura entra com R$ 0,86 de contrapartida.


Cardápio
De acordo com a supervisora da Coan, Karina Silveira Pastore, a merenda escolar de Parauapebas tem os mais variados tipos de cardápios. Duas vezes por dia são servidos aos alunos arroz, feijão, macaxeira, carne, frango, calabresa, charque, macarrão, saladas, frutas, verduras e refrigerantes, nos mais variados preparos.


São servidos ainda bolos, pão com mortadela, iogurte, biscoito, cachorro-quente, sucos e vitaminas de cajá, cupuaçu, abacaxi e outras frutas. Isso caracteriza uma grande melhoria na qualidade da merenda servida às nossas crianças.

quarta-feira, 2 de julho de 2008

Sai listão de aprovados da UFPA

A Universidade Federal do Pará (UFPA) divulgou na tarde desta quarta-feira (2) o resultado do Processo Seletivo Especial 3 (PSE) 2008 da instituição.

Neste vestibular foram ofertadas para Parauapebas 50 vagas ao curso de Direito, 60 para Engenharia Civil, 35 a Sistemas de Informação, 50 a Ciências Naturais e 45 a Filosofia, todas preenchidas.

Com esses cursos sobe para treze o número de graduações da UFPA em Parauapebas: Ciências Contábeis, Geografia, História, Biologia, Matemática, Letras e, em fase de conclusão, Jornalismo, além de Química, cujas aulas terão início em breve.

Confira aqui o listão, consulte sua nota e veja a tabela de pontuação.

Desempregado


terça-feira, 1 de julho de 2008

VI Congresso Estadual dos Jornalistas no PA

Estão abertas as inscrições para o VI Congresso Estadual dos Jornalistas, que será realizado nos dias 1º e 2 de agosto no Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, em Belém. “Jornalismo na Amazônia: novas tendências e desafios” é o tema central do evento, cuja programação inclui renomes nacionais do mercado profissional e da área de pesquisa em comunicação.

Programação
01/08
8 às 9 horas – Credenciamento
9h30 – Solenidade de abertura
10h30 – Mesa Temática 1 – A realidade da cobertura jornalística na Amazônia
Expositores: Lúcio Flávio Pinto, editor-chefe do Jornal Pessoal; Ronaldo Brasiliense, correspondente do jornal O Globo na Amazônia; Frank Siqueira, repórter especial do jornal Diário do Pará (Grupo RBA); João Plaça, diretor de jornalismo da TV Record Belém; e Oswaldo Forte, editor de fotografia do Amazônia Jornal (Grupo ORM).
Mediadora: Sheila Faro, presidente eleita do Sinjor-PA
12h30 – Intervalo para o almoço
14 às 18 horas – Apresentação de teses e moções
14 horas – Mesa Temática 2 – O papel da academia na formação do jornalista
Expositor: Fausto Neto, doutor em Sciences de la Comunication et de l'Information pela Ecole des Hautes Etudes en Sciences Sociales e professor do PPGCC da Unisinos.
Debatedores: Otacílio Amaral, diretor da Faculdade de Comunicação da UFPA; e Fátima Gonçalves, coordenadora do curso Jornalismo Ipiranga.
Mediadora: Carmen Silva, presidente do Sinjor-PA e segunda vice-presidente da Fenaj
15 horas – Debate
16 horas – Intervalo
16h30 – Mesa temática 3 – Tendências do jornalismo no século XXI - Novas mídias e liberdade de imprensa
Expositora: Suely Fragoso, Ph.D em Communications Studies pela University of Leeds e coordenadora do Grupo de Pesquisa Mídias Digitais
Debatedores: Ataíde Malcher, coordenadora geral da Academia Amazônia e representante da região Norte no Conselho Consultivo da Intercom; e Raimundo Pinto, editor do site Pará Negócios.
Mediadora: Cláudia Melo, mestranda em Ciências da Comunicação e presidente da Comissão de Ética do Sinjor-PA
17h30 – Debate
18h30 – Comemoração aos 200 anos da imprensa no Brasil
Apresentação da exposição em homenagem aos 200 anos da imprensa no Brasil (Vale) e do projeto Memória do Jornalismo Paraense (Sinjor).

02/08
8h30 – Mesa Temática 4 – Amazônia em pauta: desafios na comunicação
Expositores: Francisco Viana, jornalista, professor, consultor de empresas e diretor da Hermes Comunicação; e Keyla Negrão, doutora em Ciências da Comunicação e diretora de comunicação popular e comunitária da Secretária de Comunicação do Estado do Pará.
Debatedora: Liane Gaby, coordenadora regional da Abracom.
Mediadora: Simone Romero, professora de jornalismo da UFPA e delegada do Sinjor-PA junto à Fenaj.
10h30 – Intervalo
11 horas – Palestra – A região Norte na mídia nacional: do regional ao global.
Ministrante: Lúcia Leão, editora-executiva do Jornal Hoje (Rede Globo).
12 horas – Intervalo para o almoço
14 horas – Plenária
18 horas – Votação da Carta de Belém
19 horas – Posse da nova diretoria do Sinjor-PA
Realização: Sindicato dos Jornalistas do Pará
Patrocinadores: Governo do Estado do Pará, Vale, Caixa Econômica Federal e Sebrae.
Apoio: Mineração Rio do Norte, Aimex, Griffo Comunicação, Temple Comunicação e Infraero.

Parauapebas conta com 85.259 eleitores

O colégio eleitoral de Parauapebas conta hoje com exatos 85.259 eleitores, distribuídos em 228 seções, aptos a votar nas próximas eleições.

Em Canaã dos Carajás, que soma com Parauapebas na 75ª Zona Eleitoral, há 19.024 eleitores distribuídos em 58 seções.

Tempo dos partidos na TV e no rádio

A se confirmar a quantidade de partidos nas coligações encabeçadas em Parauapebas pelos até então pré-candidatos a prefeito Darci José Lermen (PT), Bel Mesquita de Oliveira (PMDB) e Cláudio Almeida (PR), o tempo dos partidos na TV e no rádio seria o seguinte:
Darci Lermen
PT = 6,47
PP = 3,20
PPS = 1,72
PDT = 1,87
PSB = 2,11
PV = 1,01
PTB = 1,72
PHS = 0,16
Soma 18,26

Bel Mesquita
PMDB = 6,98
PSC = 0,70
PTC = 0,23
PMN = 0,23
PSDB = 5,15
DEM = 5,07
Soma 18,36

Cláudio Almeida
PR = 1,95
PRB = 0,16
PCdoB = 1,01
PRB = 0,16
Soma 3,28