quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Presidente do TJE-PA instalação da 3a Vara de Justiça em Parauapebas

Fotos: Waldyr Silva

Albanira Bemerguy (D) empossa Andréa Brito


Advogados prestigiaram cerimônia no...


...auditório do Fórum “Célio Rodrigues Cal”


Mesa que compôs os trabalhos da cerimônia

Cumprindo uma maratona nos municípios de Parauapebas, Canaã dos Carajás e Xinguara, a presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJE-PA), desembargadora Albanira Lobato Bemerguy, instalou agora há pouco em Parauapebas a 3a Vara de Competência Penal.
Além da desembargadora, formaram a mesa o promotor de Justiça Evandro de Aguiar Ribeiro, representante do Ministério Público em Parauapebas; juíza Blenda Nery Rigon, diretora do Fórum no município; advogada Késia Lustosa, vice-presidente da subseção da OAB em Parauapebas; advogado Hernandes Espinosa Margalho, procurador-geral do município de Parauapebas, representando o prefeito Darci José Lermen; e a juíza Andréa da Silva Brito, que vai responder pela 3a Vara ora instalada.
Numa cerimônia simples, após a composição da mesa o mestre de cerimônia fez a leitura da Resolução nº 019/2006-GP, de 25 de agosto de 2006, que dispõe sobre o deslocamento da 3a Vara da Comarca de Óbidos, e da Portaria nº 2359/2007-OP, de 26 de novembro de 2007, que designou a juíza Andréa da Silva Brito, não titular da Vara, a responder pela pela nova repartição.
Em rápidas palavras, a diretora do Fórum “Célio Rodrigues Cal”, juíza Andréa da Silva Brito, revelou que hoje a comarca de Parauapebas conta com cerca de 11 mil processos, mas com a instalação da 3a Vara no município e da comarca de Canaã dos Carajás a tendência era diminuir o número de processos.
Por sua vez, a desembargadora Albanira Bemerguy destacou que o TJE-PA vem melhorando o atendimento do Judiciário dentro das limitações do órgão. Ela revelou que hoje o Tribunal tem um déficit de 130 juízes e 700 servidores, mas brevemente estaria havendo concurso público para contratação de 50 magistrados.

Canaã e Xinguara
Nesta sexta-feira (30), a desembargadora entrega à população de Canaã dos Carajás o Fórum “Dr. Egydio Machado Salles” e instala a comarca daquele município. Ainda na sexta-feira, Albanira Bemerguy seguirá para a Comarca de Xinguara, onde procederá a instalação da 2ª Vara naquele município.

PCdoB no rádio e na TV

Conforme autorização do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o Partido Comunista do Brasil (PCdoB) entra no ar nesta quinta-feira (29), no período das 19 às 19h10, em rede de emissoras de rádio, e das 19h30 às 19h40, em rede nacional de TV, com informes do partido.

Sessão do Congresso lembra ‘fato deplorável’ de violência no Pará

O caso da jovem presa com 20 homens numa prisão no Estado do Pará, durante 24 dias, foi lembrado como um “fato deplorável” pelas deputadas e senadoras presentes na quinta-feira (28) à sessão solene do Congresso Nacional, na Câmara.
A sessão foi realizada em homenagem ao dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra a Mulher, comemorado em 25 de novembro.
De acordo com a deputada federal Fátima Bezerra (PT-RN), o fato infelizmente não ocorre somente no Pará. Segundo ela, o último relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) revelou a mesma situação em vários estados brasileiros, inclusive no Rio Grande do Norte.
"O que devemos fazer é cobrar condições para que a lei Maria da Penha seja implementada em sua plenitude, além de recursos para a construção de novas casas de abrigo e para a contratação de defensores públicos", sugeriu Fátima Bezerra, acrescentando que a lei deve ser divulgada com maior amplitude, para que não somente as mulheres tomem conhecimento, mas para que toda a sociedade fique ciente.
Para a senadora Serys Slhessarenko (PT-MT), o dia não é para se comemorar, mas para "gritar muito alto" e lembrar de casos "absurdos" como o da jovem presa no Pará.
A senadora reforçou a necessidade de se dar mais visibilidade à lei Maria da Penha, para que se consiga acabar com a violência contra a mulher.
"Precisamos mostrar, dar visibilidade ao país para o que se deve fazer a fim de chegarmos ao extermínio da violência contra a mulher, pois só tendo visibilidade a sociedade poderá superar e mudar essa situação", frisou.
O presidente da Câmara, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), manifestou admiração pela iniciativa das parlamentares e lembrou que o fato ocorrido no Pará é um caso cabal da situação de violência contra a mulher que deve ser combatida.
A data, 25 de novembro, é lembrada em 135 países e faz parte da Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra a Mulher. Entre as participantes da sessão estavam a representante da Secretaria Especial para as Mulheres, Laís Cândido, e a ministra do Superior Tribunal Militar, Maria Elizabeth Teixeira Rocha.

CCJ aprova Estatuto dos Garimpeiros

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (28), por unanimidade, o PL 7505/06 do Executivo, que institui o Estatuto do Garimpeiro.
"Estamos vivendo um momento histórico, depois de ter acompanhado por 15 anos a luta dos garimpeiros pelo direito de trabalhar com dignidade", afirmou o deputado federal Paulo Rocha (PT-PA), adicionando que somente o governo Lula teve a coragem de disciplinar os direitos e deveres dessa classe de trabalhadores.
O estatuto assegura os direitos de garimpagem no Brasil com regras claras, reconhecendo a atividade como de grande impacto ambiental.
Pelo estatuto, para exercer a atividade de garimpagem o interessado deverá obter título minerário emitido pelo Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM).
Com o título, o garimpeiro poderá trabalhar de forma autônoma, em regime de economia familiar, como empregado, ou ainda em parceria com o titular do direito de exploração ou em cooperativa.
Em todos os casos, os trabalhadores são obrigados a recuperar as áreas em que causarem prejuízos ambientais. O estatuto proíbe também que menores de 18 anos exerçam a atividade.
Todos os garimpeiros que se enquadrem nas normas do estatuto poderão vender o mineral e as gemas diretamente ao consumidor final.
O projeto foi aprovado em caráter conclusivo e, se não houver recurso para votação no plenário da Câmara, segue para apreciação do Senado.

quarta-feira, 28 de novembro de 2007

TJE inaugura fórum e instala varas e comarcas na região

A desembargadora Albanira Bemerguy, presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJE), instala nesta quinta-feira (29) a 3ª Vara de Justiça em Parauapebas, que terá competência para feitos criminais.
Na sexta-feira (30), desembargadora entrega à população de Canaã dos Carajás o Fórum Dr. Egydio Machado Salles e instala a comarca daquele município, na av. Ipanema, bairro Novo Horizonte.
O Fórum foi construído através de convênio firmado entre o Poder Judiciário, Prefeitura de Canaã dos Carajás e Companhia Vale do Rio Doce.
Além da presidente do TJE, confirmaram presença à cerimônia representantes da OAB-Pará, do Governo do Estado e da Polícia Militar, além de diversas autoridades da Assembléia Legislativa do Pará e da Câmara dos Deputados.
Na oportunidade, será entregue ao povo de Canaã a Companhia de Polícia Militar, que funcionará na av. Weyne Cavalcante, no bairro Parque Industrial.
Ainda na sexta-feira, a desembargadora Albanira Bemerguy seguirá para a Comarca de Xinguara, onde procederá a instalação da 2ª Vara. Com a nova Vara, o Judiciário possibilitará a agilização do trâmite processual, uma vez que haverá a separação dos feitos cíveis e criminais, que tramitaram em varas exclusivas.
Para o dia 8 de dezembro, quando se comemora o Dia da Justiça e se realiza a Semana Nacional da Conciliação, a presidente do TJE vai inaugurar o Fórum Criminal da Comarca de Belém, que funcionará em dependências exclusivas e independentes do Fórum Cível.
O novo Fórum contará com três salas para realização de júri popular, permitindo julgamentos simultâneos.
A desembargadora finaliza a agenda com a cerimônia de instalação da 5ª Vara, na Comarca de Altamira, no dia 10 de dezembro. (Fonte: Marinalda Ribeiro, do TJE)

Zé Geraldo encerra festival de música no CDC

O cantor de MPB Zé Geraldo (foto) encerra no próximo sábado (1º), no Centro de Desenvolvimento Cultural de Parauapebas (CDC), o I Festival de Música de Parauapebas (Fempa).
O festival tem início nesta quinta-feira (29), com apresentação das 24 músicas classificadas que vão concorrer ao certame musical. Realizado pela Prefeitura de Parauapebas, o I Fempa está investindo R$ 10 mil em premiação para os vencedores.
Os calouros terão à sua disposição toda estrutura oferecida pela organização do evento e apresentarão uma única música, que será julgada por sete jurados competentes na área, alguns da capital do estado, que vão analisar os quesitos música, interpretação e outros.
Além dos participantes inscritos, haverá abertura oficial com o Coral Municipal, música tema do festival, artistas locais, como banda Los Migrantes, Forró Pé-de-Serra e, no encerramento, um grande show nacional com o cantor Zé Geraldo.

Obstrução impede votação do Estatuto dos Garimpeiros na CCJ

Os democratas impediram que a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados apreciasse ontem (27) projetos importantes como a PL 7.505/06, do Executivo, que institui o Estatuto do Garimpeiro.
O líder do DEM, deputado federal ACM Neto (BA), exigiu a leitura e discussão da ata da reunião anterior para obstruir os trabalhos.
"A obstrução da oposição é um instrumento de quem não tem argumento contra os resultados positivos do governo Lula", rebateu o deputado José Genoino (PT-SP).
O petista tentou de todas as formas fazer um acordo com os democratas para que a obstrução fosse suspensa e pelo menos o estatuto fosse apreciado. Mas ACM Neto continuou irredutível, alegando que se não obstruísse "estaria abrindo uma janela para a reeleição indefinida ou um terceiro mandato para o presidente Lula".
O Estatuto dos Garimpeiros, além de projetos como a Pec 298/04, que elimina as contribuições compulsórias dos empregadores sobre a folha salarial destinadas às entidades privadas de serviço social (Sistema S), continua na pauta.

Secretaria da PR divulga nota sobre ações envolvendo abuso de menor no Pará

A Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM/PR) divulga nota sobre os casos de denúncia envolvendo a prisão ilegal e o abuso sexual de uma adolescente no Pará.
A nota trata ainda de outros casos de mulheres dividindo celas em delegacias com homens.
A nota esclarece, dentre outras ações, que está sendo realizado levantamento da necessidade do Pará em relação ao sistema prisional feminino, com visitas a locais onde foram feitas denúncias envolvendo mulheres dividindo celas com homens em delegacias.

Formatura da 3ª turma do Vale Alfabetizar

Marcada para o próximo sábado (1º), às 19 horas, no ginásio poliesportivo do bairro Beira Rio, a cerimônia de formatura dos alunos matriculados no Programa Vale Alfabetizar. No total, 1.107 alunos vão receber certificado pela primeira vez.
O Vale Alfabetizar é fruto de parceria entre a Prefeitura de Parauapebas, a Fundação Vale do Rio Doce (FVRD) e o governo federal.
O programa é um dos maiores alfabetizadores em massa de jovens e adultos do Brasil, proporcionando ensino reflexivo e de qualidade aos alunos.
Em Parauapebas, o Vale Alfabetizar propiciou a formatura de 533 alunos em 2005, na primeira versão, e 846 no ano passado, segunda edição do programa.
Prometem marcar presença à cerimônia de formatura, além dos estudantes, familiares, autoridades e representantes da Companhia Vale do Rio Doce (CVRD) e da Fundação.

Situação
Hoje, devido às parcerias da prefeitura e aos diversos programas de erradicação ao analfabetismo, como este do Vale Alfabetizar, por meio do qual 2.500 pessoas já deixaram a condição de analfabetas, o índice de cidadãos que aqui não sabem ler e escrever um simples bilhete patina entre 10 e 12%.
Em 2000, o censo demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) contabilizou 16,4% da população acima de 15 anos a viver nessa situação socioeducacional.
De 2005 até agora, cerca de 4 mil jovens e adultos foram alfabetizados, o que concede a Parauapebas o posto de um dos municípios mais escolarizados do Pará e da Amazônia. (Fonte: Secretaria Municipal de Educação)

Reeleição


Escritor lança livro sobre Carajás na quinta-feira

Acontece na próxima quinta-feira (29), às 19 horas, na sala de videoconferência do Centro Universitário de Parauapebas (Ceup), o lançamento do livro “Carajás: A invasão desarmada”, de autoria do professor doutor Raymundo Garcia Cota.
O evento tem apoio da Prefeitura de Parauapebas e visa despertar o gosto e o hábito pela leitura dos munícipes, à medida que possibilita o conhecimento de parte da história da região de Carajás.
Esta é a quarta vez que a prefeitura proporciona o encontro da comunidade com o universo cultural, tendo em vista que já incentivou o reconhecimento de obras literárias dos escritores Paulo Renato Bandeira, com a obra “Certezas do quase ontem”; Marcos Quinan, com o livro de crônicas e contos infantis, e Efraim Moura, com a obra “Vale do Rio Doce: Nem tudo que reluz é ouro”.
O livro
Publicado originalmente pela Editora Vozes, no Rio de Janeiro, o livro “Carajás: A invasão desarmada” é produto da tese de mestrado defendida em 1984 por Raymundo Garcia Cota, professor do Centro Sócio-Econômico (CSE) da Universidade Federal do Pará (UFPA). Desta vez, a editora responsável pela publicação é a NTC, do município de Cametá, terra natal do pesquisador.
A obra trata da implantação do Programa Grande Carajás e de seus impactos à região, previstos há muito por Raymundo Cota. Segundo o pesquisador, em entrevista ao jornal O Liberal, o que o motivou a realizar tal trabalho foi a preocupação com o desenvolvimento da Amazônia, num período em que o “assunto da moda era a Operação Amazônia lançada pelo general Castelo Branco” – época da criação da Sudam e do Banco da Amazônia. Novidades que entusiasmavam muitos, mas que já preocupavam o pesquisador.
Segundo o autor, a nova edição foi revisada apenas em sua forma, pois, apesar de ter sido escrita há pouco mais de duas décadas, a temática ainda é atual. Cota define as informações contidas no livro como “oficiais passadas extra-oficialmente”. Isto porque se baseiam em documentos conseguidos durante o período da ditadura militar no Brasil e que, na época, eram confidenciais.
As fontes foram documentos e conversas com funcionários de empresas, como a Companhia Vale do Rio Doce (então estatal), e de empreiteiras.
“Foi quase um trabalho jornalístico”, explicou na entrevista, acrescentando que o livro é um relato de uma época em que tudo era proibido.
Além da atualidade do tema, Raymundo Cota resolveu relançar o livro, atendendo a pedidos, já que sua primeira edição – premiada como “O Livro do Ano” pelo Instituto Brasileiro de Administração Municipal (Ibam) – esgotou em 1985. Além do mais, a temática ainda é pouco difundida na região. (Fonte: Secretaria Municipal de Educação)

Nany's Grill







Nany's Grill, sua melhor opção para saborear deliciosos caldos, refeições, pizzas, lanches e bebidas em Parauapebas, sob a responsabilidade de Leila de Melo Vilela




terça-feira, 27 de novembro de 2007

Violência sexual contra mulheres



Lisboa (Marco Oliveira) - Nesta semana houve duas notícias que me perturbaram. A primeira veio da Arábia Saudita e referia que uma vítima de violação tinha sido condenada a seis meses de prisão e 200 chicotadas; a segunda veio do Brasil e descrevia o caso de uma jovem brasileira que esteve presa com mais de 20 homens na mesma cela e foi violada durante um mês.
A barbaridade é um denominador comum destas notícias. E em ambos os casos, grupos de Direitos Humanos afirmam que não se tratam de casos isolados nestes países.
O que pode a Comunidade Internacional fazer para pôr fim à violência sexual contra mulheres e menores? O que pode cada país fazer eliminar estes actos cruéis e desumanos? O que pode cada um de nós fazer? (http://povodebaha.blogspot.com/2007/11/violncia-sexual-contra-mulheres.html)

A barbárie com requintes de crueldade

Do blog da cientista política Lucia Hippolito:
Entre as várias coisas chocantes neste episódio terrível acontecido no Pará, choca saber que o delegado que prendeu a menina numa cela com tantos homens é mulher, uma delegada.
Choca saber que o juiz que mandou a menina de volta para aquele pesadelo, mesmo depois que a menina contou todas as sevícias e torturas a que vinha sendo submetida, é mulher, uma juíza.
Choca saber que o secretário de Segurança do Estado do Pará é uma mulher, a secretária.
Choca saber que o governador do Estado do Pará é uma mulher, a governadora Ana Júlia Carepa.
Até hoje, a governadora apareceu na mídia depois que nomeou a cabeleireira e a maquiadora funcionárias de seu gabinete. Como o escândalo se tornou nacional, a governadora demitiu as recém-nomeadas.
Ah, a governadora também apareceu na mídia porque nomeou o namorado piloto oficial do gabinete da governadora.
Ana Júlia Carepa também se recusou a cumprir uma ordem da justiça, que determinou a reintegração de posse da ferrovia da Vale do Rio Doce, ocupada pelo MST.
Nesses dias, depois de insistentemente instada a se pronunciar no caso da barbárie com a menina de 15 anos, a governadora deu uma declaração. Disse, mais ou menos assim, que infelizmente, esses casos de mulheres presas em celas com homens existe mesmo no Pará.
Se já tinha conhecimento de outras barbáries como estas e não tomou providências para impedir que voltassem a acontecer, a governadora incorreu em crime.
Isto é mais do que suficiente para servir de base ao pedido de impeachment da governadora, por ter cometido crime de responsabilidade.
Com a palavra, a OAB do Pará, o Ministério Público do Pará e a Assembléia Legislativa do Estado do Pará.

Empresa investe em projeto urbanístico pioneiro em Parauapebas

A empresa Guanandi, do Grupo WTorre, lança em Parauapebas um novo núcleo urbano, com conceitos inovadores de urbanismo e habitação. O empreendimento prevê a produção de cerca de 12 mil unidades com espaços a partir de 50 m² de área construída nos próximos três anos, em uma área de aproximadamente 7 milhões de metros quadrados. Os planos da empresa prevêem a entrega de cerca de 2.400 unidades até o final de 2008.
Desde o envolvimento da comunidade na concepção do empreendimento até a implementação do minucioso projeto de urbanismo, o empreendimento busca a integração e o convívio social, dando prioridade aos percursos a pé, entregando parques, praças, ciclovias e playgrounds, além de prever a instalação de diversos equipamentos públicos para o lazer e entretenimento da comunidade.
Adicionalmente, está prevista toda a infra-estrutura básica neste projeto – arruamento, iluminação pública e tratamento de água e esgoto –, que também inclui áreas institucionais (espaços reservados para escolas, creches, centros de convenções, hospital, entre outros); de serviços (centros comerciais e industriais); e de lazer (cinemas, teatro, quadras de esportes etc).
"Este núcleo urbano foi planejado para ser uma extensão da cidade, composto por diversos bairros equipados com toda infra-estrutura, serviços e lazer", explica Felipe Younes, diretor de Operações da Guanandi.
Para colocar em funcionamento esse projeto de proporções inéditas no Brasil, a Guanandi reuniu parceiros renomados nas mais diversas áreas, como Jaime Lerner, arquiteto e urbanista, conhecido pela criação de soluções para cidades, que assina o projeto de urbanismo; a equipe de Benedito Abbud, responsável pelo detalhado projeto paisagístico do local, onde aplicará sua experiência na criação de planos com identidade própria; o renomado escritório de arquitetura D'Ávila Carvalho, que cuidará das tipologias das casas (modelos); o Bradesco, que financiará a compra das casas na primeira fase do projeto; e Fernandez Mera, responsável por contratar, treinar e coordenar a equipe local de corretores para a comercialização das casas.
Nos próximos meses, uma rede de atendimento local, coordenada pela Fernandez Mera, entrará em funcionamento para esclarecer todas as dúvidas sobre a comercialização dos imóveis. A previsão é que até o final de 2008 sejam entregues as primeiras 2.400 unidades na cidade.
A Guanandi desenvolveu uma tecnologia única para entregar as casas com rapidez, flexibilidade e, acima de tudo, qualidade. O sistema criado pela empresa possibilita a produção de até 480 unidades por mês, cerca de 24 por dia.
"Nossa tecnologia é facilmente adaptável a qualquer região, considerando diferentes necessidades regionais e climáticas", informa Felipe Younes, acrescentando que o projeto foi desenhado para Parauapebas e tem como finalidade atender a uma previsão de crescimento expressiva da região, fator que contribuiu com o desenvolvimento do empreendimento pioneiro.

Números
Mais de 12 mil casas serão entregues nos próximos três anos. R$ 1,1 bilhão é o VGV (valor geral de venda) estimado para o projeto. Aproximadamente 7 milhões de metros quadrados é o tamanho da área onde o empreendimento será construído. 2,4 mil unidades serão entregues ainda em 2008.
As unidades terão a partir de 50 m² de área útil. As casas destinam-se a famílias com renda bruta a partir de 4 salários mínimos. O financiamento será em até 300 meses com taxas a partir de 9% ao ano.

segunda-feira, 26 de novembro de 2007

Grupo vai acompanhar outras denúncias de abuso sexual em cadeias do Pará

O grupo interministerial criado para acompanhar o caso da adolescente de 15 anos que ficou presa durante três semanas numa cela com 20 homens em Abaetetuba vai apurar, também, denúncias de abuso sexual contra mulheres em outras cadeias do estado.
Uma das coordenadoras do grupo que se encontra no Pará apurando as investigações, Bete Pereira, declarou que existem denúncias de casos parecidos em Parauapebas e na Ilha de Marajó. Segundo ela, a governadora Ana Júlia Carepa determinou um “pente-fino” nas cadeias do estado.
“Ficamos sabendo de alguns casos pela imprensa. Precisamos saber se são ocorrências passadas ou presentes. O pente-fino que a governadora determinou ontem (25) começa a ser feito a partir de hoje (26) em todos os lugares e, daquilo que a gente conseguir ter pernas para acompanhar, vamos acompanhar”, disse Bete Pereira, acrescentando que será um pente-fino em todas as cadeias públicas do estado para verificar se tem mais algum lugar onde tem alguma mulher.
Segundo Bete Pereira, caso fique constatada a presença de mulheres e crianças em outras cadeias do estado sem condições de detenção separada dos homens, elas deverão ser encaminhadas imediatamente para a capital do estado. “Aqui [em Belém] tem condições de abrigamento decente”, informou.
Pereira afirmou que foram afastados de suas funções todos os acusados de envolvimento no caso, como o policial que cuidava da carceragem, o delegado de plantão e o juiz da comarca de Abaetetuba, e um inquérito foi aberto para apurar responsabilidades. “Tem toda uma rede de pessoas que fizeram coisas erradas. Vamos ver se elas tomaram providências, e se não tomaram, pecaram por omissão”, enfatizou a coordenadora.
Ela afirmou ainda que os presos que dividiram a cela com a adolescente também irão responder pelo crime de abuso sexual e poderão ter suas penas agravadas.
O inquérito administrativo será acompanhado por uma comissão formada pelas secretarias de Justiça e da Mulher, pelo Fórum Nacional de Mulheres e pela seccional do Pará da Ordem dos Advogados do Brasil. (Priscilla Mazenotti, da Agência Brasil)

Senador vem à região e fala sobre criação do Estado de Carajás

Fotos: Waldyr Silva




Ciceroneado pelo prefeito Darci José Lermen (PT), o senador Leomar de Melo Quintanilha (PMDB-TO) veio no final semana a Parauapebas, quando na oportunidade conheceu de perto as minas de ferro de Carajás e no final da tarde de domingo (25) concedeu entrevista coletiva à imprensa nas instalações da Assessoria de Comunicação (Ascom) da Prefeitura, falando sobre a criação do Estado de Carajás.
Inicialmente, ele explicou que tem um bom relacionamento com a região sul do Pará, desde quando era funcionário do Banco do Brasil em Araguaína (TO) e mantinha negociação comercial com municípios localizados na margem esquerda do rio Araguaia.
Defendendo a criação do Estado de Carajás, Leomar Quintanilha deu como exemplo de sucesso o desmembramento de Goiás para criação do estado do Tocantins, de cuja luta ele foi um dos autores do projeto.
“Entendo que o movimento para se criar o Estado de Carajás é uma bandeira inadiável, imperativa, para que possamos criar um processo de desenvolvimento melhor, com melhorias da qualidade de vida para todo o Pará”, defendeu o senador.
Indagado por um dos repórteres sobre as campanhas para que a população do estado se sinta à vontade para votar pelo sim no plebiscito, Leomar Quintanilha respondeu que as comissões regionais procriação do Estado de Carajás estão fazendo eventuais seminários e reuniões para que aja maior envolvimento de conscientização de toda a população interessada no assunto.
Com relação aos custos para criação da nova unidade federativa, o senador informou que os gastos são irrelevantes, se forem considerados os benefícios que terá a região emancipada. “São gastos meramente administrativos”, resumiu, adicionando que o que não pode é deixar a região abandonada, sem educação de qualidade, saúde, estradas e segurança pública.
Perguntado em que situação se encontra atualmente o projeto para realização de plebiscito sobre a criação do Estado de Carajás, o senador informou que tramita na Câmara dos Deputados um projeto de resolução de autoria do deputado Giovanni Queiroz (PDT-PA) e outro no Senado, de autoria dele, Leomar Quintanilha, onde a Comissão de Constituição e Justiça já aprovou, cuja autorização para realização do plebiscito deverá ser votada em dezembro próximo no plenário do Senado.
O senador aproveitou para revelar à imprensa que acabou de apresentar uma emenda no Orçamento da União sugerindo a construção de uma ponte sobre o rio Araguaia, ligando o Tocantins ao Pará, a ser construída entre Xambioá (TO) e São Geraldo (PA), cuja obra deve ser iniciada em 2008.
No final da coletiva, Leomar Quintanilha declarou que ficou impressionado com o volume de obras executadas pelo prefeito Darci Lermen, “uma administração corajosa e ousada, transformando Parauapebas num dos mais importantes municípios do Estado do Pará”.

Ministérios


domingo, 25 de novembro de 2007

Remo se despede da Segundona perdendo em casa

O Clube do Remo fechou neste sábado (24) sua participação da Série B do Brasileirão, perdendo em casa para a Ponte Preta por 1 a 0, com o Mangueirão com apenas um pouco mais de 2,5 mil torcedores.
O Remo, 19º colocado, com 36 pontos, já está rebaixado, enquanto a Ponte Preta não sai da zona intermediária da tabela, onde ocupa a 13ª posição, com 49 pontos. No entanto, o time campineiro ainda sonha com uma vaga na Copa do Brasil do próximo ano.

sábado, 24 de novembro de 2007

Parauapebas e Curionópolis na final da copa de seleções

As seleções de Parauapebas e de Curionópolis estão classificadas para disputar a final da IX Copa Sul do Pará de Seleções, no próximo sábado (1º), no estádio Rosenão, em Parauapebas.
Nos jogos da seminal deste sábado (24), o selecionado de Curionópolis despachou a seleção de Marabá pelo placar de 2 a 1, enquanto que a seleção de Parauapebas se classificou aplicando 1 a 0 na seleção de Itupiranga.

sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Vereador debate violência na Câmara

Vereador Wanterlor Bandeira
Na sessão ordinária desta sexta-feira (23), na Câmara Municipal de Parauapebas, o vereador Wanterlor Nunes Bandeira (PT) voltou a debater o tema violência.
O parlamentar lamentou a permanência de uma adolescente encarcerada em cela masculina na cidade paraense de Abaetetuba, quando a governadora do Estado é uma mulher – Ana Júlia Carepa; a secretária de Segurança Pública também é mulher – Vera Tavares; a secretária de Direitos Humanos também é uma mulher – Socorro Gomes; a delegada de polícia de Abaetetuba é mulher também – Flávia Verônica; e a presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa do Pará também é mulher - deputada Bernadete ten Caten.
O vereador lembrou que caso semelhante ocorreu em Parauapebas, quando a Polícia Civil prendeu Enailde Brito Santos em cela masculina, na cadeia do bairro Rio Verde.
Wanterlor Bandeira foi aparteado por outros colegas de parlamento, que também questionaram a situação crítica de violência na região, citando as sucessivas fugas de presos da cadeia pública de Parauapebas.
Acusando o governo do estado de omisso quanto às políticas públicas de segurança pública, o vereador petista sugeriu que a prefeitura construisse um presídio municipal para abrigar os detentos.

Deputado sugere envio de força nacional ao sul do Pará

O deputado federal Wandenkolk Gonçalves (PSDB-PA) sugeriu que o governo federal envie a Força Nacional de Segurança para pacificar conflitos agrários no sul do Pará. Segundo ele, os conflitos no estado precisam receber o mesmo tratamento conferido às favelas do Rio de Janeiro.
A reivindicação do parlamentar foi feita na audiência promovida na quinta-feira (22) pela Comissão de Agricultura para discutir o combate às invasões de terra.
Na reunião, a deputada federal Bel Mesquita (PMDB-PA) também sugeriu a intervenção de uma força-tarefa na região. Essa intervenção é necessária, segundo ela, porque o governo do Pará proibiu a polícia de combater as invasões de terra no estado.
O deputado federal Beto Faro (PT-PA) afirmou, no entanto, que a decisão do governo estadual foi submeter as ordens judiciais de integração de posse ao comando da polícia. Ele informou que a medida foi adotada porque as decisões, muitas vezes, se baseiam em títulos de propriedade falsos. Além disso, o deputado relatou que fazendeiros subornavam policiais para promover a integração de posse.
Já o deputado Asdrúbal Bentes (PMDB-PA) avaliou que a formação de forças-tarefa para atuar na região é uma medida paliativa. "Sai a força policial, volta a violência", declarou o parlamentar.
Médico-cirurgião que atua na região desde a década de 70, o deputado Giovanni Queiroz (PDT-PA) explicou ao ministro Tarso Genro (foto) que é inadiável uma rediscussão geopolítica da Amazônia.
“A ausência do estado é a razão de todos esses problemas. O aparato do estado não é suficiente para combatermos esse grave problema. Precisamos que o senhor interfira e reforce a atual operação que já está em curso na região”, destacou Giovanni Queiroz, que defende ainda a criação do Estado do Carajás como solução para esse e os outros problemas sócio-econômicos da região. (Fonte: http://blogdovalmutran.blogspot.com/)

Deus


Feiras de Conhecimentos

O final de semana será agitado nas escolas de Parauapebas, com a realização das Feiras de Conhecimentos. Nesta sexta-feira (23), nas escolas Eduardo Angelim e Carlos Henrique, as mostras iniciam-se ainda pela manhã, às 10 horas; à noite, a partir das 19 horas, será a vez da Escola Eurides Santana, com a III Mostra de Conhecimentos dos Alunos da Educação de Jovens e Adultos.
No sábado (24), a programação da III Mostra Cultural começa às 14 horas e se estende até as 18 horas na Escola Chico Mendes. Das 16 às 19 horas, o movimento acontece na Escola Eurides Santana, durante a III Mostra de Conhecimentos (com os alunos do Ensino Fundamental).
Ainda no sábado, a Escola Marluce Massariol também faz sua feira por volta das 10 horas, com apresentações teatrais, informações diversas e desfile para eleição da Miss Massariol.
Esses eventos são idealizados pela equipe pedagógica das escolas e visam divulgar o trabalho dos discentes produzido no segundo semestre letivo. Além disso, servem como alternativa de entretenimento cultural, haja vista serem baseados e formulados a partir de conteúdos pedagógico e informativo concretos, grande parte dos quais respaldados na realidade amazônica. (Assessoria de Imprensa da Semed)

quinta-feira, 22 de novembro de 2007

PSDB no rádio e na TV

Conforme autorização do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) entra no ar nesta quinta-feira (22), no período das 19 às 19h10, em rede de emissoras de rádio, e das 19h30 às 19h40, em rede nacional de TV, com informes do partido.

Gastança


quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Plebiscito para desmembrar área do Contestado

Fotos: Waldyr Silva

Mesa da audiência pública


Vereador Leodato Marques foi vaiado


Público lotou auditório da Câmara Municipal

Dezenas de produtores rurais de mais de 40 comunidades localizadas na área do Contestado, conhecida também por Gleba Ampulheta, na margem direita do rio Itacaiúnas, se reuniram nesta terça-feira (20), na Câmara Municipal de Parauapebas, para pedir que a área seja desmembrada de Marabá e anexada ao município de Parauapebas.
Os agricultores alegam que, talvez por se distanciar da sede administrativa do município, a área não recebe benefício da Prefeitura de Marabá, cabendo o ônus para Parauapebas, que executa obras de infra-estrutura em estradas vicinais, transporte, saúde e educação, através de com convênio celebrado com Marabá. Segundo o IBGE, mais de 20 mil pessoas moram na gleba Ampulheta.
A audiência pública foi coordenada pelo vereador Agnaldo Ávila de Brito (presidente da Câmara Municipal de Parauapebas) e contou com as presenças dos vereadores Creusa Vicente, Euzébio Rodrigues, Percilia Martins, Adelson Fernandes e Wanterlor Bandeira; prefeito em exercício, Moisés Gomes, e comandantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, além dos colonos.
A coordenação da reunião convidou representantes dos poderes Executivo e Legislativo de Marabá e Curionópolis, mas apenas o vereador Leodato Marques, de Marabá, compareceu ao evento.
Ao questionar a legitimidade dos pleitos dos agricultores, Leodato Marques declarou que a maioria dos reclamantes não votava no município de Marabá, quando recebeu uma sonora vaia do auditório.
Os debates a cerca do assunto foram intensos, com a palavra franqueada aos vereadores, prefeito em exercício e a alguns representantes das colônias localizadas na área do Contestado.
Embasado em parecer jurídico, o vereador Agnaldo Ávila explicou que o tema é bastante complexo e que em véspera e ano de eleição a legislação não permite a realização de plebiscito, fato que só poderia ocorrer em 2009.
Além do pedido de plebiscito, no final da reunião os produtores elencaram propostas solicitando investimentos nas áreas de pesca, infra-estrutura, saúde, transporte, educação, segurança pública, levantamento sócio-econômico da região e reunião com representantes do Incra, Iterpa e prefeituras de Marabá, Canaã dos Carajás e Curionópolis.

Audiência pública com Tarso Genro mobiliza classe ruralista


Deputados ouvem Agnaldo Ávila, presidente do Siproduz
Depois de ter sido pressionado pela bancada ruralista da Câmara de Deputados, por meio do requerimento do deputado federal Ronaldo Caiado (DEM/GO), o ministro da Justiça, Tarso Genro, enfim participa de audiência pública com os parlamentares e entidades de classes ligadas ao setor produtivo.
A audiência será realizada nesta quinta-feira (22), às 10 horas, no Plenário 6 da Câmara dos Deputados, em Brasília.
O evento debaterá diversos temas, entre os quais a invasão de terras, violência rural, questões fundiárias, faixas de fronteiras e de direito de propriedade.
Numa reunião prévia, a bancada de deputados do Pará mostrou-se solidária à classe ruralista e declarou apoio aos produtores rurais, que alegam ter sofrido nos últimos anos com invasão de terras, esbulho e depredação das propriedades, matança de animais e até mesmo de pessoas.
“É necessário garantir ao produtor rural o direito de produzir, em paz e segurança, no campo. É preciso resolver de imediato a questão agrária no país. O Pará, por exemplo, ao invés de atrair, está afugentando investidores em função desses acontecimentos lamentáveis na região”, avaliou o deputado federal Giovanni Queiroz (PDT/PA).
Além de comitivas formadas por produtores, os sindicatos rurais do sul e sudeste do Pará – em especial os de Redenção e Parauapebas – estão subsidiando a Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara com relatórios sobre as invasões ocorridas nos últimos anos na região, ilustrados com fotos, liminares de reintegração e ocorrências policiais. (Fabiana Gomes, assessora de Imprensa do Sindicato dos Produtores Rurais de Parauapebas - Siproduz)

Câmara dos Deputados aprova abertura de comércio aos domingos

O plenário da Câmara dos Deputados rejeitou ontem (20) as modificações do Senado à medida provisória, MP 388/07, que regulamenta a abertura do comércio aos domingos.
Pelo texto aprovado, fica autorizado o trabalho aos domingos do comércio em geral. No caso de feriado, fica permitido o funcionamento do comércio, desde que autorizado em convenção coletiva de trabalho. A matéria segue para promulgação.

Caso Novelino



Quatro réus são condenados a 80 anos cada e dois são absolvidos

Chico Ferreira, Luiz Araújo, Sebastião Cardias e José Augusto Marroquim foram condenados por volta das 00h40 desta quarta-feira (21) pelas mortes dos irmãos Ubiraci e Uraquitan Novelino, a 80 anos de prisão cada um por homicídio qualificado (duas vezes), ocultação de cadáver (duas vezes), receptação qualificada e formação de quadrilha.
João Carlos Figueiredo, “o Janjão”, e Messias de Jesus da Silva, o “Negão”, foram absolvidos pelo Tribunal de Júri, que atendeu ao pedido da promotoria de acusação, que disse acreditar que “Janjão” e Messias não participaram do plano de execução dos irmãos. “Janjão” foi absolvido por unanimidade e Messias por maioria dos votos.
As sentenças foram anunciadas pelos jurados – quatro mulheres e três homens – após três horas de reunião na sala secreta do TJE, em Belém. Os quatro condenados deverão cumprir a sentença em regime fechado em penitenciárias de segurança máxima no estado. Além disso, ainda foram multados.
Os advogados e defensores públicos dos condenados anunciaram que vão entrar com recurso de protesto pela sentença e solicitar um novo júri.
Para Antônio Neto, assistente da promotoria de acusação, o resultado atendeu a um pedido da Justiça. Ele disse acreditar que caso haja um novo julgamento, a situação se repetirá. (Fonte: Diário do Pará)

terça-feira, 20 de novembro de 2007

Aniversário do blog

Waldyr Silva:
Parabéns, companheiro, pelo aniversário do blog e pelo brilhantismo com que são pautadas as noticias.
Sucesso e um grande abraço
Vereador Wanterlor Bandeira

_________________________________

Caro Waldyr:
Em nome do senador Flexa Ribeiro e de toda sua Assesssoria de Comunicação e Imprensa (Belém/Brasília), desejo-lhe os parabéns pelo aniversário de seu blog - motivo de orgulho para Parauapebas e tão importante para os demais segmentos de comunicação - ao mesmo tempo em que desejamos-lhe todo o sucesso que você fez por merecer.
Um grande abraço,
Deury Farias
Assessoria de Comunicação do senador Flexa Ribeiro de Belém

Matrículas para projeto de inclusão digital vão até 23 de dezembro

William Bayerl


Está aberto o período de matrícula ao projeto de inclusão digital Cidadão do Futuro para o aprendizado de informática básico e profissionalizante.
O Projeto Cidadão do Futuro é um sistema tecnológico de informática que agrega o número de 600 vagas a cada 90 dias com carga de 60 horas para o aprendizado em informática nos cursos IPD, Windows, Word, Excel, Power Point e Internet.
Os quesitos que são exigidos no ato da matrícula são ter idade de 15 a 19 anos, estar estudando na rede pública de ensino e ser de família de baixa renda. Ao se matricular, o aluno recebe material didático contendo apostila e camiseta, como também transporte para o acesso ao curso. Os alunos que residem nas vilas Palmares I e II recebem vale-transporte.
De acordo com o secretário municipal de Assistência Social, José das Dores Couto, “Coutinho”, o projeto visa que o aluno seja preparado para o mercado, com a expectativa de melhorar o currículo.
Segundo os coordenadores do projeto Ângela Ribeiro e Orlando Júnior, o período de matrícula vai até o dia 23 de dezembro no Projeto Cidadão do Futuro, localizado na rua F nº 270, bairro Cidade Nova.

sábado, 17 de novembro de 2007

Parauapebas goleia Eldorado do Carajás por 6 a 2

No último jogo da chave B da IX Copa Sul do Pará de Seleções, a seleção de Parauapebas goleou na noite deste sábado (17) o selecionado de Eldorado do Carajás, pelo elástico placar de 6 tentos a 2.
Na partida inicial, a seleção de Curionópolis despachou a de Canaã dos Carajás, por 2 a 0.
Com estes resultados, Parauapebas se classifica em primeiro lugar na chave A para a semifinal da Copa, enquanto que Curionópolis fica em segundo lugar.
Parauapebas disputa a semifinal com o segundo colocado da chave B e Curionópolis com o primeiro da mesma chave, no próximo sábado (24), no estádio Rosenão, Parauapebas.

Remo empata em 1 a 1 com Vitória

O Clube do Remo conseguiu jogar água no chope do Vitória (BA), que comemorava na tarde deste sábado (17) o acesso para a Série A.
O jogo terminou empatado por 1 a 1, com os rubronegros saindo na frente com o veterano Sorato. Cicinho, lateral-direito oriundo das categorias amadoras do Leão, empatou logo depois. Os gols foram marcados no primeiro tempo.
No próximo sábado (24), o Remo encerra sua participação na Segundona contra a Ponte Preta, em Belém.

Integrantes do MST acusados de matar 100 reses na fazenda São Marcos

Fotos: Fabiana Gomes




Cerca de 250 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), fortemente armados, mataram na última sexta-feira (16), por volta das 5h30 da manhã, aproximadamente 100 bois da fazenda São Marcos, a 11 quilômetros de Parauapebas, transformando a propriedade num verdadeiro cenário de filme de horror.
Uma cabeça de boi foi fixada numa estaca de cerca como se fosse um troféu, deixando a clara demonstração de crueldade do grupo. Para completar o cenário, os sem-terra atearam fogo nas pastagens, destruíram cercas, placas da fazenda e cocheiras.
No mesmo dia, os proprietários da fazenda registraram ocorrência policial na delegacia de Parauapebas e pediram apoio da Delegacia de Conflitos Agrários (Deca), sediada em Marabá, mas nenhum representante apareceu para acompanhar o caso.
Há dois meses, os produtores aguardam o cumprimento da liminar de manutenção, expedida pelo Tribunal de Justiça do Pará (TJE), mas até agora a governadora Ana Júlia Carepa não autorizou a vinda de polícia especializada para desocupação da propriedade.
“Não agüentamos mais ficar à mercê desse grupo, que se acha no direito de destruir tudo que conseguimos com tanto sacrifício. Queremos apenas que a justiça se cumpra. Nossa liminar já está aqui, então cadê a justiça? Será que o Pará é mesmo terra sem-lei?”, questionou indignada Cleusa Maria Ferreira, proprietária da São Marcos, afirmando que a fazenda é produtiva, legalizada e que cumpre sua função social no âmbito rural. Prejuízos
Desde abril deste ano, o MST ocupa a fazenda São Marcos. De lá para cá, o grupo tem protagonizado episódios de pura destruição. Da primeira vez, o movimento queimou uma quantidade considerável de pastagens – o que obrigou os proprietários a vender às pressas 1.508 bois –, e destruiu diversas cercas e cocheiras. Além disso, o grupo está utilizando táticas de guerrilha no acampamento, montando trincheiras e barricadas.
De forma terrorista, os sem-terra também ameaçam constantemente invadir e tomar a sede da fazenda, inclusive eles já mantiveram proprietários e funcionários da fazenda em cárcere privado.
Neste último ataque, a vítima foi o filho Rodrigo Marques Ferreira, que por uma hora permaneceu refém do grupo, tendo sua filmadora, totalmente, destruída.
Além da pressão psicológica e ameaças de morte, os proprietários estipulam que os prejuízos não saem por menos de R$ 2 milhões.

Reforma agrária
Agnaldo Ávila de Brito, presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Parauapebas (Siproduz), lamenta a brutalidade dos últimos episódios ocorridos no município e deixa claro seu apoio ao produtor rural.
O presidente garante que o sindicato e os produtores em geral não são contra a reforma agrária, mas não concordam com o atual modelo praticado pelo governo federal.
Os produtores acreditam que a melhor forma de se resolver a questão dos conflitos fundiários é a municipalização da reforma agrária, nos mesmos moldes em que foi feito com a educação e com a saúde.
Representantes dos sindicatos rurais do sul e sudeste do Pará estarão presentes na audiência pública que acontecerá no dia 22 de novembro, às 10 horas, em Brasília, com a presença do ministro da Justiça, Tarso Genro, para tratar de várias questões ligadas aos conflitos agrários, como direitos de propriedade, invasões de terra e cumprimento de liminares. (Fonte: Fabiana Gomes, assessora de Imprensa do Siproduz)

Irã dos contrastes e das discriminações – até quando?

A Fé Bahá’í tem como um de seus postulados básicos a importância da educação para o desenvolvimento material, social, e espiritual da humanidade. Não somente a comunidade bahá’í tem-se distinguido por seu elevado padrão educacional, como também tem historicamente promovido avanços educacionais para a sociedade em geral. Na primeira metade do século vinte, por exemplo, os bahá’ís mantinham cerca de 50 escolas progressivas e de alto nível no Irã.
Em 1979, quando foi estabelecida a República Islâmica do Irã, os estudantes bahá’ís começam a ser expulsos das universidades. No transcurso dessas duas décadas, precisamente em 1991, vem ao conhecimento público o Memorando Golpaygani. Este documento oficial do governo iraniano afirma de forma enfática que os bahá’ís do Irã deverão ser tratados de forma que “seu progresso e desenvolvimentos sejam bloqueados”. As orientações incluem a expulsão dos bahá’ís das universidades, seja durante o processo de admissão ou no andamento de seus estudos.
Ao mesmo tempo, os bahá’ís buscam organizar suas próprias instituições educacionais de ensino superior, firmando convênios com universidades estrangeiras para que seus jovens possam continuar seus estudos, mas, há o reverso da medalha: as autoridades iranianas fazem de tudo para impedir que tais esforços alcancem sucesso: invadem casas em que as aulas se realizam, apreendem materiais, ameaçam instrutores e alunos.
Qual seria a justificativa? Não foi apresentado nada plausível, ficando dmeonstrado que a negação à educação está baseada inteiramente em discriminação religiosa e também o fato preocupante de que estas mesmas autoridades deixam claro que os bahá’ís podem ingressar em faculdades e universidade desde que reneguem sua fé, declarando-se muçulmanos.
Algumas mudanças ocorreram em 2004. Naquele ano os jovens bahá’ís em idade universitária receberam em suas casas materiais das universidades que os convidavam a participar dos exames vestibulares nacionais. Mas há um detalhe que faz toda a diferença: as fichas de registro, que desde a Revolução continham um campo de identificação religiosa dos candidatos, agora pediam apenas a seleção de um campo de estudos religiosos nos temas Islã, Judaísmo, Cristianismo ou Zoroastrismo. A opção de um estudante professar a religião bahá´í foi obliterada dos formulários. Mesmo assim, cerca de 800 bahá’ís fizeram os exames, obtendo excelentes notas.Ainda assim, o resultado não foi mais que um duro golpe nas esperança desses jovens. Quando foram divulgados os resultados dos exames em agosto de 2004, porém, os bahá’ís perceberam que haviam sido falsamente registrados como muçulmanos – em novo esforço governamental de enganar os bahá’ís e forçá-los a renegarem sua religião. Todos os bahá’ís se recusaram a levar esta farsa adiante e, em conseqüência, mais uma vez não puderam registrar-se na universidade.
Com o objetivo de conter a opinião pública internacional, as autoridades iranianas disseram que iriam corrigir as informações dentro de prazo para que pudessem efetuar seus registros – mas isso não foi feito e… mais uma vez os estudantes bahá’ís não puderam registrar-se na universidade.
No período letivo de 2006/2007, devido à grande indignação internacional e ao grande volume de publicidade em torno da questão, novas promessas foram feitas de que os bahá’ís poderiam ingressar nas universidades. Uma vez mais, pelo menos 270 jovens foram aprovados e efetivaram suas matrículas, sem que sua identidade religiosa fosse solicitada. Uma nova ação governamental em meados de julho de 2007 resultou em que cerca de 128 destes jovens fossem expulsos com base em sua identificação religiosa. Mas, na maioria dos casos, nenhuma informação oficial lhes foi fornecida acerca dos motivos que levaram à sua expulsão.
E quanto aos próximos anos? O horizonte vem carregado de ameaças. As fichas de inscrição para os exames de seleção para cursos vocacionais e técnicos referentes ao período 2008/2009 contém três opções de identificação religiosa dos candidatos, além dos que professam o Islã, são elas, o cristianismo, o judaísmo e o zoroastrianismo.
Uma vez mais os seguidores da Fé Bahá´í, a maior minoria religiosa do Irã foi excluída. E uma observação no formulário determinava que “aqueles que não optarem por nenhuma dessas religiões serão automaticamente identificados como muçulmanos.” E mais recentemente, atos oficiais do governo iraniano reafirmavam a mesma ação tomada pela Organização de Avaliação Educacional, que declarou como “incompletos” – e portanto inválidos – os pedidos de cerca de 800 bahá’ís que fizeram o exame nacional para o ingresso no ano acadêmico de 2007/2008. (Leia mais)

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Um ano de blog

Nesta sexta-feira, 16 de novembro, este blog completa um ano de existência. Neste período, publicou 898 postagens e chega aos mais de 20 mil acessos.
Como presente, brinda os estimados visitantes e leitores do veículo com serviços de rádio, colocando à disposição algumas emissoras de Parauapebas, Tucuruí, Belém, Imperatriz e Brasília, que podem ser acessadas pelo computador.
Agradecemos de coração a todos os visitantes e colaboradores do blog.
Waldyr Silva
Editor

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

Mandato




Deputado quer reparação ambiental em garimpos

O deputado federal Domingos Dutra (PT-MA) apresentou três emendas ao PL 7.505/06, do Executivo, que cria o Estatuto do Garimpeiro. Entre as emendas, Dutra acrescenta um parágrafo ao projeto para tratar da responsabilidade ambiental por áreas degradadas pelo garimpo. Ele institui regras para identificação, comercialização e responsabilização por danos ambientais.
O Estatuto do Garimpeiro já foi aprovado nas comissões de Minas e Energia e de Trabalho da Câmara dos Deputados. A matéria tramita agora na Comissão de Constituição e Justiça e aguarda parecer do relator, deputado Flávio Dino (PCdoB-MA).
Domingos Dutra apresentou ainda outra emenda que altera o artigo 11, que trata das regras para a identificação do garimpeiro, com o objetivo de unificar a forma de cadastro da categoria, "dando às cooperativas o poder de registrar o exercício da atividade garimpeira".
A terceira emenda dispõe sobre a garantia ao trabalhador garimpeiro da liberdade de comercializar sua produção pelo melhor preço e da forma que mais lhe aprouver.
O projeto reconhece como trabalhador do garimpo apenas o que atua em áreas tituladas pelo Departamento Nacional de Produção Mineral, incluindo na modalidade de trabalho o contrato de parceria entre o detentor da Permissão de Lavra Garimpeira.
A proposta também cria o Dia Nacional do Garimpeiro e intitula Patrono dos Garimpeiros o bandeirante Fernão Dias Paes Leme.

Sob liderança de Darci, Amat avança discussão sobre criação do Estado de Carajás

Parlamentares posam com o prefeito Darci Lermen no Senado

O presidente interino do Senado, Tião Viana (PT-AC), mostrou apoio ao Projeto de Decreto Legislativo 52/2007 para realização de plebiscitos para a criação do Estado de Carajás, que pretende separar sul e sudeste do Pará das demais regiões do estado.
Em conversa com uma comitiva de prefeitos paraenses para a solicitação do projeto no gabinete, na última terça-feira (9), Tião Viana manifestou-se a favor da causa, lembrando o problema da dificuldade de assistência a vilas e distritos na região amazônica que ficam longe das sedes de seus municípios.
O senador Leomar Quintanilha (PMDB-TO), autor do projeto, considera fundamental a redivisão territorial do país e diz ser inadiável e oportuna. “Falo isso com condição de quem participou efetivamente da redivisão territorial do Estado de Goiás. Um sucesso absoluto para a área remanescente e para a nova criada. Estou seguro de que a redivisão do Estado do Pará só trará benefícios para as regiões emancipada e remanescente”, declarou o parlamentar.
Para o presidente da Associação dos Municípios do Araguaia e Tocantins (Amat), Darci José Lermen (PT), prefeito do município de Parauapebas, que estava presente na reunião, o projeto vem ganhando grandes dimensões pela importância de se redividir o estado.
“Já estamos idealizando o Estado de Carajás há algum tempo, porque acreditamos que será uma forma de descentralizar as riquezas do estado, beneficiando a todos, mas principalmente a população que vive precariamente em áreas de difícil acesso, onde os recursos quase não alcançam”, defendeu o prefeito parauapebense.
Darci Lermen acredita que o apoio do presidente do Senado vem para acrescentar força à causa. “Esse apoio é muito importante para tornamos real o nosso sonho”.
A matéria foi aprovada por unanimidade na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado e encontra-se na mesa aguardando inclusão na pauta de votação.

PSB no rádio e na TV

Conforme autorização do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o Partido Socialista Brasileiro (PSB) entra no ar nesta quinta-feira (15), no período das 19 às 19h10, em rede de emissoras de rádio, e das 19h30 às 19h40, em rede nacional de TV.

segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Segunda fase dos Jips começa na quinta-feira

Marcada para a próxima quinta-feira (15), às 8 horas da manhã na escola Paulo Fonteles, a cerimônia de abertura dos Jogos Interescolares de Parauapebas (Jips).
Desta vez, o evento trará a disputa entre os baixinhos de escolas diferentes, nas categorias pré-mirim (de 8 e 9 anos) e mirim (de 10 e 11 anos), competindo pelas modalidades futsal, handebol, vôlei, basquete e xadrez.
A primeira fase dos Jogos, realizada em maio deste ano, reuniu as categorias infantil e juvenil, mobilizando mais de 50 mil pessoas a assistir às competições.
O evento foi dividido em dois momentos num mesmo ano a partir de 2005, devido ao crescente número de participantes, ao grande número de escolas que se envolvem e à expansão do número de modalidades.
Os objetivos dos Jips são integrar alunos, professores e escolas por meio de atividades esportivas; oportunizar a socialização estudantil e destacar o esporte como instrumento colaborativo na formação da personalidade, do respeito às regras e às normas, fundamentais à vida em sociedade.
Os torneios se estendem até o dia 18 deste mês, com as partidas realizadas na quadra das escolas Chico Mendes, Marluce Massariol, Colégio Amazon e Soter (ex-Janela para o Mundo), bem como no Centro Universitário de Parauapebas (Ceup).
Outras informações podem ser adquiridas com Francisca Machado, coordenadora do setor de Educação Física da Semed e dos Jips, pelos fones (94) 3346-8234 / 8235 / 7557 / 2018, ramal 255.

Repórter é agredida por conselheiro tutelar

Line Cássia prestando depoimento na Delegacia de Polícia Civil

O fato lamentável, que deixa profissionais de imprensa e populares do município de Parauapebas e região indignados, aconteceu durante o 8º Congresso Municipal dos Estudantes de Parauapebas (Comepa), realizado na última sexta-feira (9), no auditório do Centro Universitário de Parauapebas (Ceup).
A jornalista e editora do jornal O Regional, Line Cássia, que estava cobrindo o congresso estudantil, durante uma briga entre integrantes da diretoria da União Municipal dos Estudantes de Parauapebas (Umespa) e alunos, fazia fotos quando surpreendentemente teve a máquina fotográfica arrancada das mãos, depois devolvida com a chegada da Polícia Militar, e ainda o pen-drive danificado pelo conselheiro tutelar Feliciano Veras, irmão de Felipe Ribeiro Veras, atual presidente da Umespa.
Segundo consta no Boletim de Ocorrência nº 00071/2007.006071-2, a repórter informa que por volta de 11 horas do dia 9/11/2007 fora ameaçada por Flávio Ribeiro Veras, presidente da União Geral dos Estudantes do Sul e Sudeste do Pará (Ugessp), na tentativa de impedir o trabalho da mesma.
Ainda segundo o BO, cerca de uma hora mais tarde o conselheiro tutelar Feliciano Veras, também na tentativa de impedir que a repórter fizesse fotos da confusão, tomou a câmera digital e quebrou o pen-drive que estava sendo usado para gravar as falas no evento.
Em declarações prestadas à reportagem, Line Cássia afirmou ser lamentável que coisas como essas aconteçam no município, “pois nós da imprensa temos um papel importante, que é levar à população as informações verdadeiras, doa a quem doer, mas como os errados sempre questionam, os integrantes da família Veras, que estão envolvidos nesse processo, apelaram e o conselheiro tutelar Feliciano Veras, que não tinha nada a ver com o assunto, tentou me intimidar juntamente com o irmão Flávio Veras”, lamenta a editora.
A diretoria da Associação de Imprensa e Comunicação de Parauapebas (Aicop) deverá entrar na justiça com pedido de processo contra os agressores e pedirá proteção policial para jornalista.
Outra agressão
Fazendo também a cobertura do Congresso Municipal dos Estudantes de Parauapebas, o repórter Bariloche Silva, de O Regional, foi agredido fisicamente e intimidado por Valber Rodrigues Queiroz, membro da diretoria da Umespa.
No momento em que foi agredido, Bariloche se dirigia até uma sala onde a ata da Umespa estava sendo verificada por 10 delegados do evento para ver se a mesma estava falsificada ou não.
A agressão e ameaça foram registradas na Delegacia de Polícia Civil e os procedimentos judiciais ficaram de ser tomados pela Aicop.

__________________________________

NOTA DE REPÚDIO
A direção da Associação de Imprensa e Comunicação de Parauapebas (Aicop) vem a público manifestar desagravo e irrestrita solidariedade aos repórteres Bariloche Silva e Line Cássia, ambos do jornal “O Regional”, que foram vítimas da truculência de alguns dirigentes da União Municipal dos Estudantes de Parauapebas (Umespa), em pleno exercício de suas atividades profissionais, na cobertura de um congresso da entidade, no último dia 9, nas dependências do Centro Universitário de Parauapebas (Ceup).
O congresso foi encerrado de forma abrupta e lamentável, com tumulto generalizado e a intervenção da Polícia Militar, que foi acionada pela coordenação do Centro Universitário.
Autora de reportagem publicada na edição de 26 a 28 de maio de 2007 do jornal “O Regional”, com o título “Denúncia: Atual diretoria da Umespa forja ata e renova o próprio mandato”, Line Cássia estava presente ao congresso, na qualidade de profissional de imprensa, o que despertou a insatisfação dos representantes da classe estudantil.
Travestidos de líderes estudantis, mas com postura de integrantes de gangue, membros indistintos da diretoria da Umespa incitaram, ameaçaram e, por fim, protagonizaram o tumulto, ocasião em que agrediram covardemente os dois repórteres, no afã de confiscar-lhe os equipamentos de trabalho e impedir a divulgação do conflito.
Como saldo de tamanha selvageria, Line Cássia teve o pen-drive danificado, a máquina fotográfica arrancada das mãos (e posteriormente devolvida, quando da chegada da polícia) e algumas escoriações, fruto da agressão feita pelo elemento Feliciano Veras, membro do Conselho Tutelar de Parauapebas, e intimidada por Fábio Veras, enquanto que Bariloche Silva foi esbofeteado por Valber Rodrigues Queiroz, membro da Umespa.
Diante do tumulto, a coordenação do Ceup trancou as portas da instituição, impedindo que os agressores se evadissem do local, até a chegada da PM, que os conduziu até a delegacia, onde foram lavrados os respectivos boletins de ocorrência pelos repórteres e pela própria coordenadora do Ceup.
A Aicop repudia com veemência o incidente, ao mesmo tempo em que solicita as providências cabíveis por parte das autoridades competentes, inclusive com proteção aos repórteres agredidos e ameaçados, a despeito das providências judiciais que esta entidade tomará.

Waldir Pereira Silva
Presidente da Aicop

Alerta sobre desrespeito com a comunidade

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Populares tombam e incendeiam carro de som no comp...":
DOIS MUNDOS - O DE CIMA E O DE BAIXO - O CÉU E O INFERNO.
GRAÇAS A DEUS NÃO HOUVE NADA ALÉM DE PERDAS MATERIAIS NESSE EVENTO, PORÉM APROVEITO PARA TRAZER A TONA UM OUTRO TÓPICO, JÁ PENSARAM SE A MODA PEGA, AS AGENCIAS BANCÁRIAS SERIAM OS PRÓXIMOS PROVÁVEIS ALVOS, POIS NÃO HÁ MAIS QUEM AGUENTE TANTO DESCASO, IMPUNIDADE E HUMILHAÇÃO.SE O BINGO TIVESSE SIDO REALIZADO EM CARAJÁS, QUE É APENAS UM BAIRRO DE PARAUAPEBAS POR EXEMPLO, SERÁ QUE A POSTURA NÃO SERIA DIFERENTE, SEMELHANTE ÀS AGENCIAS BANCÁRIAS DE LÁ. SEM FILAS OU MENORES, AR CONDICIONADOS EM PERFEITO ESTADO, SEM FLANELINHA IMPLORANDO POR CENTAVOS, SEM AS "SAIDINHAS" E ASSIM SEGUIRIAM-SE DIVERSOS OUTROS ATOS...
ESSE EVENTO JÁ VINHA SENDO ALVO DE CRÍTICAS NA IMPRENSA LOCAL, POR TANTO SE TIVESSEM DADO MAIS CRÉDITO ÀS NOTÍCIAS VEICULADAS SOBRE O ASSUNTO, SABERIAM QUE ERA NECESSÁRIO TER SE ANTECIPADO AOS FATOS E MONITORADO DE PERTO AS AÇÕES DOS PARTICIPANTES, ORGANIZADORES E PROMOTORES. AGORA DEVEMOS FAZER A SEGUINTE REFLEXÃO: NÃO BASTA TENTAR RESGATAR O ERÁRIO DA COMUNIDADE MAS TAMBÉM, EVITAR QUE NOVOS EVENTOS DO TIPO SEJAM REALIZADOS, AFINAL QUAIS SÃO OS BENEFICIOS PARA NOSSA CIDADE OU NOSSO POVO? A RESPONSABILIDADE PELO "OCORRIDO" É SÓ DOS ORGANIZADORES? QUEM SÃO OS BADERNEIROS OU REVOLTADOS COMO QUEIRAM?O QUE ESTÁ POR DETRAZ DO "FESTIVAL DE PRÊMIOS"?
A QUEM COMPETE NOS DÊ ESSAS RESPOSTAS, ASSIM ESTARÁO FAZENDO JUS AO QUE LHES FOI OUTORGADO PELOS SEUS DIPLOMAS E ANOS DE FACULDADE, FAÇAM VALER A PENA ACREDITAR EM JUSTIÇA, ANTES QUE PARAUAPEBAS VOLTE À UMA HISTÓRIA E MEDO E OPRESSÃO. NÃO PODEMOS FICAR A BEL PRAZER DESSE TIPO DE OPORTUNISTAS, JÁ PASSOU O TEMPO DELES.
Publicar este comentário
Recusar este comentário
Moderar comentários para este blog
Postado por Anônimo no blog Blog do Waldyr Silva em 12 de Novembro de 2007 6h23min0s BRT

domingo, 11 de novembro de 2007

Populares tombam e incendeiam carro de som no complexo esportivo Rio Verde

Fotos: Bariloche Silva

Revoltadas com o volume baixo de um carro de som que cantava as pedras de um bingo no complexo esportivo Rio Verde, centenas de populares acabaram de tombar e incendiar o veículo, um pequeno trio elétrico, num grande desespero no local.
O tumulto levou as pessoas a correrem desesperadas, algumas com crianças, no maior pandemônio nas instalações do complexo esportivo.
O bingo foi anunciado em carro de som que seria realizado às 15 horas na Praça de Eventos, Parauapebas, mas como não tinha licença da prefeitura para ocorrer naquele local foi transferido na última hora para as instalações do complexo esportivo Rio Verde, onde neste momento ocorre o tumulto.
Os organizadores do bingo conseguiram se evadir do local, antes que fossem linchados pelos populares revoltados.
Alguns dos prêmios, como motos e outros, foram também danificados durante o tumulto. Um caminhão com cabeças de gado com animais para ser bingado foi ameaçado de ser invadido e soltos os animais no meio da multidão.

sábado, 10 de novembro de 2007

Seleção de Parauapebas goleia Canaã em 5 a 2

Valendo pela segunda rodada da Copa Sul Pará de Seleções, a seleção de Parauapebas goleou agora há pouco, no estádio Rosenão, o selecionado de Canaã dos Carajás, pelo placar de 5 a 2.
No primeiro jogo, Curionópolis fez 1 a 0 em Eldorado do Carajás.

Pec que define número de vereadores pode ser apreciada na próxima semana

Destrancada a pauta do plenário da Câmara dos Deputados, com a apreciação das medidas provisórias que estão com o prazo de tramitação vencido e do projeto de lei que tem urgência constitucional, os deputados federais poderão apreciar, na próxima semana, a Proposta de Emenda à Constituição (Pec 333/04).
A Pec define o número de vereadores para a composição das câmaras municipais de acordo com a população, com entrada em vigor nas próximas eleições de 2008.
A Proposta dos vereadores toma como referência a população de cada cidade para criar 24 faixas de número de vereadores. Na menor faixa populacional, de até 15 mil habitantes, a Câmara poderá ter até 9 vereadores. A maior faixa é de 55 vereadores, para municípios com mais de 8 milhões de habitantes.

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

MST decide desobstruir ferrovia somente no sábado

Mesa de negociação

Rolf Hackbart, presidente do Incra

Wagner Caetano, da Secretaria da Presidência da República

Maurílio de Abreu Monteiro, secretário de Estado

Ulisses Manasses, líder do MST no Pará

Depois de três horas de negociação com representantes dos governos federal e estadual, na tarde desta quinta-feira (8), no Centro de Formação Pastoral, em Parauapebas, integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) prometeram desobstruir a Estrada de Ferro Carajás (EFC) somente no próximo sábado (10).
A comissão do governo federal foi composta por Rolf Hackbart, presidente do Incra; Wagner Caetano e Antonio Roberto Lambertucci, da Secretaria Geral da Presidência da República; e Jandir Melo, representante regional do Incra.
Representando o governo do estado, participaram da negociação José Héder Benatti, diretor do Instituto de Terra do Pará (Iterpa); André Luís Assunção Farias, secretário de Estado de Integração Regional; Mário Cardoso, secretário de Estado de Educação; e Maurílio de Abreu Monteiro, secretário de Estado de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia.
Pelo município de Parauapebas, marcaram presença na reunião o prefeito Darci José Lermen, que teve de se ausentar antes que ela terminasse para participar da inauguração de uma praça na Chácara do Sol, e o chefe de Gabinete Antonio Neto Pereira.
Do lado do MST, entre outros integrantes do movimento, participaram das discussões Ulisses Manasses, Charles Trocate, Aiala Ferreira e Eurival Martins Carvalho, o popular “Totô”.
Após os debates, os representantes dos governos prometeram atender a maioria das reivindicações dos sem-terra, com obras de infra-estrutura na zona rural nas áreas de educação, saúde e agricultura, imediatamente após a desobstrução da Estrada de Ferro Carajás.
Diante da promessa, a coordenação regional do MST assegurou que a ferrovia estará desocupada a partir do próximo sábado (10), “mas isso não significa que a discussão com a Cia. Vale do Rio Doce terminou, pois vamos insistir com ela nas outras reivindicações”, sublinhou Ulisses Manasses, líder do MST no Pará.
Indagado pelo blog sobre o ato de ocupação da ferrovia considerado pela CVRD como violento, Ulisses Manasses nega que os integrantes do MST tenham usado capuz e ferramentas agrícolas para atacar uma locomotiva da mineradora, “pois quem se apresenta encapuzado é bandido, e nós não somos bandidos”, defendeu-se.

PMDB no rádio e na TV

Entra no ar nesta quinta-feira (8), no período das 19 às 19h10, em rede de emissoras de rádio, e das 19h30 às 19h40, em rede nacional de TV, o Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), conforme acordo mantido com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Governos federal, estadual e municipal sentam com MST

Momentos antes da reunião...

...no gabinete do prefeito Darci

Representantes dos governos federal, estadual e municipal sentam dentro de poucos minutos com representantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), no Centro de Formação Pastoral, na rodovia PA-160, para buscar soluções e pôr fim à ocupação da Estrada de Ferro Carajás (EFC), ocorrida na manhã desta quarta-feira (7) pelo MST, no município de Parauapebas, nas proximidades da vila Palmares Sul (antiga Palmares II).
A comissão de governo é composta pelo presidente do Incra, Rolf Hackbart; representantes da Secretaria Geral da Presidência da República, Wagner Caetano e Antonio Roberto Lambertucci; representante regional do Incra, Jandir Melo; José Héder Benatti, diretor do Iterpa; André Luís Assunção Farias, secretário de Estado de Integração Regional; Mário Cardoso, secretário de Estado de Educação; e Maurílio de Abreu Monteiro, secretário de Estado de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia.
Pelo município, integram a comissão o prefeito Darci José Lermen e secretários de Fazenda, Milton Zimmer Schneider; chefe de Gabinete, Antonio Neto; entre outros.

Nat de Ávila


TV digital: ministro critica conversor a R$ 700

O ministro das Comunicações, Hélio Costa, criticou nesta quarta-feira (7), em audiência pública na Câmara dos Deputados, os preços que supostamente os empresários cobrariam pelo terminal de acesso à TV digital (set-top box), que fará a conversão da transmissão para a tecnologia digital.
"Há especulações de que custaria R$ 700, mas isso é um absurdo. O preço na Europa é de US$ 100 (R$ 174), custa US$ 70 no Japão (R$ 122) e entre US$ 50 (R$ 87) e US$ 100 nos Estados Unidos. Será que só aqui custará esse preço? (R$ 700). Isso é uma campanha insidiosa na tentativa de impedir que a TV digital seja um sucesso no país", avaliou Hélio Costa.
Segundo o ministro, "num primeiro momento", o terminal de acesso custará R$ 500, e a tendência do preço será de queda. Ele afirmou que os empresários devem partir de uma "ótica do consumidor". "Isso porque a Finep (Financiadora de Estudos e Projetos) tem disponível R$ 450 milhões para 2008 para empresas que queiram desenvolver o terminal de acesso para a TV digital".
Haverá também, acrescentou Hélio Costa, financiamentos por meio de bancos oficiais (Banco do Brasil e Caixa Econômica) para facilitar a compra do aparelho. A idéia, afirmou, é permitir financiamentos com parcelas de R$ 7 ou R$ 10 por mês.
O ministro das Comunicações esteve na Comissão de Defesa do Consumidor, da Câmara dos Deputados, para discutir os serviços prestados por operadoras de canais de TV por assinatura e a venda do conversor para a tecnologia digital.
Na reunião ele citou temas que, segundo pesquisa da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), lideram as reclamações contra as operadoras: cobrança indevida, falta de condições técnicas e mau atendimento recebido pelo usuário.
Hélio Costa afirmou que os problemas enfrentados pelos consumidores poderão ser reduzidos com a aprovação do Regulamento de Proteção e Defesa dos Direitos dos Assinantes dos Serviços de TV por Assinatura, da Anatel.

quarta-feira, 7 de novembro de 2007

Arpan Sharma, 10 anos, e falando 11 línguas


Ele fala francês fluentemente, não tem dificuldades no alemão e ainda pode manter diálogos em um dialeto africano. Seu espanhol é impressionante, assim como o italiano. Além disso, entende relativamente bem o mandarim.
Essas são apenas seis das 11 línguas que o britânico Arpan Sharma (foto), 10 anos, conhece muito bem. O aluno de uma escola primária de Birmingham, na Grã Bretanha, vem impressionando os professores por sua capacidade de aprendizado. Sozinho, apenas com a ajuda de CDs interativos, ele aprendeu cinco línguas. As outras cinco ele ainda está exercitando, mas já está praticamente apto a falar, informou o jornal Daily Mail nesta semana.
A primeira língua aprendida depois do inglês foi o Hindi, língua falada na Índia e ensinada pelos pais quando ainda era pequeno. Depois, na escola, ele aprendeu francês, espanhol, alemão e italiano.
Como se não bastasse, ele também fala tailandês, polonês, mandarim e o dialeto Swahili, além de estar estudando a difícil língua falada em Uganda.
Respeitar o potencial de cada criança merece atenção primeira, dos pais, logo em seguida, dos professores. A genialidade não tem cor, sexo, crença e mesmo nacionalidade. Precisamos apenas estar atentos.

Comunicado da Vale sobre ocupação da EFC

Fotos: Salviano Machado





A Companhia Vale do Rio Doce (CVRD) vem a público informar que:
1) - Por volta das 9h10 de hoje, quarta-feira (10h10 no horário de Brasília), a Estrada de Ferro Carajás (EFC) sofreu nova invasão de integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem terra (MST) no Pará. A invasão aconteceu no momento em que duas locomotivas manobravam 126 vagões vazios num pátio ferroviário próximo ao município de Parauapebas (PA);
2) - Os invasores do MST de novo usaram de violência contra o maquinista e quatro funcionários da Vale empresa, que foram feitos reféns por cerca de 30 minutos;
3) - De acordo com relato dos funcionários feitos reféns, cerca de 300 invasores do MST cercaram a locomotiva. Eles estavam vestidos de preto, encapuzados e portavam foices, picaretas, pedaços de pau e facões. Os invasores ordenaram que a porta da locomotiva fosse aberta. Ainda de acordo com o relato dos nossos funcionários, os mangotes (sistema de frenagem) das locomotivas foram cortados e as composições foram apedrejadas e golpeadas com as picaretas;
4) - Esta é a terceira invasão que o MST promove à EFC em menos de um mês e em todas cometeu atos de violência contra os funcionários da Companhia;
5) - É importante destacar que está em vigor a liminar concedida pelo juiz federal Francisco de Assis Garcês Castro Júnior no dia 17 de outubro. Essa liminar garante a reintegração de posse da ferrovia à empresa e determina:
- “Que requisite-se à sra. Governadora do Estado do Pará, na sua condição de comandante suprema da Polícia Militar, a disponibilização, no prazo máximo de cinco dias, de efetivo condizente com a quantidade aproximada de ocupantes para auxiliar a Polícia Federal na execução da presente medida”;
- “Requisite-se ao sr. Ministro da Justiça a imediata disponibilização de efetivo auxiliar da Polícia Federal, sabidamente insuficiente na Delegacia de Marabá, para realização prática da medida”;
- “Elevar ao patamar de R$ 10 mil a multa diária pelo descumprimento da desocupação e determinar, com o uso de força policial, a imediata desobstrução da área interditada”;
- “A apreensão de todos os bens móveis encontrados no local da trincheira, tanto para possibilitar eventual identificação dos patrocinadores financeiros da ocupação quanto para a satisfação das penas pecuniárias cominadas ao descumprimento do interdito proibitório e da presente resolução”.
6) - A CVRD reafirma seu repúdio a este tipo de prática criminosa, que vem sendo repetidamente usada pelos integrantes do MST, que novamente põem risco a segurança de nossos empregados, a livre circulação do trem de passageiros (o que prejudica cerca de 1,3 mil pessoas que diariamente utilizam este serviço prestado pela EFC), bem como o abastecimento de combustível para os municípios do Sudeste do Pará, que têm na EFC sua principal rota de transporte.
Rio, 07/11/2007

I WORKSHOP ESTADUAL DE DESENVOLVIMENTO URBANO

A regularização fundiária urbana no Pará
Local: Hangar - Centro de Convenções e Feiras da Amazônia – Belém (PA)
PROGRAMAÇÃO
Dia 8 de novembro (quinta-feira)
Credenciamento
8 horas – Início do credenciamento e entrega de material
PROGRAMAÇÃO CULTURAL
Abertura oficial
9h40 às 11 horas
Governo do Estado
Ministério das Cidades
Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Regional (Sedurb)
Movimento social
Lançamentos
11h05 às 12h30
Site oficial da Sedurb / Link PDMP (Planos Diretores Municipais Participativos)
Livro da Conferência Estadual das Cidades
Projeto de Capacitação e Assistência Técnica para Implementação dos Instrumentos do Estatuto das Cidades: Regularização Urbana e Fundiária
Almoço/Programação cultural
Palestras
14 h – A POLÍTICA NACIONAL DE REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA: Programas e Projetos
Palestrante: Celso Santos Carvalho - Ministério das Cidades
15 h – A POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO URBANO: Conflitos e Perspectivas
Palestrante: Ana Suely Maia de Oliveira – Secretária de Estado de Desenvolvimento Urbano e Regional
Mesa de Debate
16 às 17h30
Coordenação: Vanda da Consolação Fernandes (Sedurb)
Debatedores: NEWTON MIRANDA – Gerente Regional de Patrimônio da União (GRPU) / JOSÉ HEDER BENATTI – Presidente do Instituto de Terras do Pará (ITERPA) / ALCIR FERREIRA MATOS – União Nacional por Moradia Popular / MARIA ELVIRA – Programa de Apoio à Reforma Urbana (Paru) / UFPA
Dia 9/11 (sexta-feira)
Palestras
9 h - Implementação dos Planos Diretores Municipais no Estado do Pará e o Estatuto das Cidades (Yeda Barbosa - Ministério das Cidades)
10 h – Implementação dos Planos Diretores Municipais no Estado do Pará: Principais avanços e desafios - Myrian Silvana da Silva Cardoso (Sedurb)
Mesa de debate
11 às 12h30
Coordenação: Jorge Cruz (Sedurb)
Debatedores: ALICE DA SILVA RODRIGUES ROSAS – Universidade da Amazônia (Unama) / MARIA DO CARMO MARTINS - Associação de Municípios das Rodovias Transamazônica, Santarém-Cuiabá e Região Oeste do Pará (Amut) / MIGUEL LOBATO - Movimento Nacional de Luta Pela Moradia
12h30
Almoço/Programação cultural
Oficina
14 às 17 horas - Procedimentos para Elaboração do Diagnóstico Fundiário Urbano - José Akel Fares Filho (Sedurb)
17h15 às 18 horas
PLENÁRIA DE ENCERRAMENTO

Comissão analisa estatuto da Aicop

Momento da apreciação do estatuto da entidade

Depois de várias tentativas do novo presidente da Associação de Imprensa e Comunicação de Parauapebas (Aicop), Waldyr Silva, finalmente ele conseguiu, na noite desta terça-feira (6), reunir com os membros da comissão criada em assembléia geral pela entidade para analisar e propor mudanças no estatuto da Aicop.
Participaram da reunião os membros Vandernilson da Costa (Popó), Line Cássia dos Santos, Aurisérgio Rodrigues Falcão, Edvilson Carlos da Silva (Refribom), Maria Iraides Campos, Iremar Araújo, Eliésio Costa, Selma Sousa e José Omar Arrais.
Na oportunidade, Waldyr Silva leu os 63 artigos do estatuto para os presentes e à medida em que achavam necessário as alterações iam sendo anotadas, discutidas e aprovadas ou não.
No final, pouca alteração foi feita no estatuto, que agora seguirá para ser apreciado por advogado a ser contratado pela Aicop.
O passo seguinte da entidade agora é, de posse da ata de eleição da nova diretoria e cópia do estatuto, fazer o competente registro da Aicop em cartório, para então entrar com a papelada junto a contador e requerer o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ).
Vale ressaltar que a Comissão de Eventos, integrada por Deicharles Damascena, Demerval Moreno e Ronaldo Modesto, já está se mobilizando para organizar a comemoração do aniversário de fundação da Aicop, que ocorre em 19 de dezembro, e confraternização de fim de ano dos associados. O evento deve ocorrer no dia 15 ou 16 de dezembro próximo.
Nesta quarta-feira (7), pela manhã, a nova diretoria da associação deverá ser recebida pelo prefeito Darci Lermen no Gabinete, quando na oportunidade o gestor municipal tomará conhecimento oficialmente da eleição da Aicop e receberá os primeiros pleitos da entidade.

terça-feira, 6 de novembro de 2007

Parauapebas realiza primeiro festival de música

A Prefeitura de Parauapebas, em parceria com a Secretaria de Cultura do Estado do Pará (Secult), promove o I Festival de Música de Parauapebas (Fempa). O objetivo do festival é resgatar a habilidade e o talento adquirido por cidadãos do município.
De acordo com Pedro de Alcântara Câmara, do Departamento de Cultura de Parauapebas, o município está investindo R$ 8 mil em premiação para os vencedores. O Fempa sempre foi uma das idéias do prefeito Darci Lermen, que tem a visão de dinamizar a cultura através da música no município, fazendo-se conhecer novos talentos.
Os calouros terão à disposição toda estrutura oferecida pela organização do evento e apresentarão uma única música, que será julgada por sete jurados competentes na área, alguns da capital do estado, que vão analisar os quesitos música, interpretação e outros.
Além dos participantes inscritos, haverá abertura oficial com o Coral Municipal, música tema do festival, artistas locais, como banda Los Migrantes, Forró Pé-de-Serra e, no encerramento, um grande show nacional com o cantor Zé Geraldo, que contará também com a presença do secretário de Cultura do Estado, Edílson Moura.
O festival será realizado no Centro de Desenvolvimento Cultural (CDC), no período de 29 de novembro a 1º de dezembro de 2007. As inscrições já estão abertas e vão até o dia 20 do corrente, no Departamento de Cultura, localizado no prédio na Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), na rua E, bairro Cidade Nova, no horário das 8 às 14 horas.

domingo, 4 de novembro de 2007

Arara Azul faz primeira transmissão esportiva

Cabine da rádio Arara Azul

Bariloche entrevista Tião de Souza, do Moto Clube

A equipe da rádio Arara Azul, composta por Gesiel de Lima (narrador), Demerval Moreno (comentarista), Nelson Gill (comentarista), Elson Brito e Bariloche Silva (os dois últimos no gramado), fez a primeira transmissão ao vivo de uma partida de futebol.
O jogo amistoso ocorreu na tarde deste domingo (4), entre os times do Rio Branco, de Parauapebas, e Moto Clube, de São Luís (MA), no novo estádio Rosenão, bairro Liberdade.
Por se tratar de partida amistosa, os dois times tiveram a liberdade de fazer diversas substituições dos jogadores, muitas vezes com a mesma camisa que o jogador substituído, o que eventualmente atrapalhava um pouco os narradores da emissora.